Agricultura e Pecuária

Categorias relacionadas:
Páginas: [<<] 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ... [>>]

    • Efeito da salinidade e da temperatura na germinaçao e vigor de plÂntulas

      Efeito da salinidade e da temperatura na germinaçao e vigor de plÂntulas de duas cultivar de milho pipoca (Zea mays everta). Ao considerando que a salinidade da água de irrigação , tem sido um dos principais problemas dos perímetros irrigados no Nordeste brasileiro, os objetivos do presente trabalho consistiram em avaliar os efeitos de diferentes níveis e fontes de salinidade e temperaturas na germinaçào e no índice de velocidade de germinação ( IVG) de duas cultivares de milho pipoca ( Zea mays everta) . O trabalho foi conduzido em condições de laboratório do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraiba, com controle de temperatura e de umidade relativa do ar, utilizando-se como substrato o papel germiteste e germinador tipo “JP.1000”, para estudar os efeitos de cinco níveis de salinidade ( 0; 1.5; 3.0; 4.5; e 6.0 dS/m) ; três fontes de sais [ água de açude (A), cloreto de sódio (NaCl) e cloreto de cálcio (CaCl2)]; submetidas a duas temperaturas (25 e 30°C) em duas cultivares de milho pipoca (CMS41 e CMS42). O delineamento experimental adotado foi o de blocos inteiramente casualizados com arranjo fatorial 5x3x2x3 ( cinco níveis de sais x três fontes x duas temperaturas x duas cultivares ), com quatro repetições, colocando-se 50 sementes por unidade experimental. Delas constatou-se resultados significativos (p<0,01) de fontes e níveis de salinidade, temperatura e cultivar sobre a germinação de sementes, índice de velocidade de germinação (IVG) e 1ª contagem à exceção da temperatura. O CaCl2 exercem efeitos menos agressivos sobre a germinação de sementes, 1ª contagem e IVG, em todos os níveis de salinidade da água. Foi registrada interações (p<0,01) entre os níveis de salinidade versus fonte, temperatura e cultivares, fontes versus temperatura, fontes versus cultivares e cultivares versus temperatura. A cultivar CMS 41 mostrou-se mais tolerante as fontes e níveis de sais do que a CMS 42. As análises de regressão polinomial, através das equações de 2º grão obtidas, permitem afirmar que os resultados máximos de germinação, 1ª contagem e IVG seriam atingidos com os níveis de salinidade 4,3; 3,4 e 4,5 dS/m, respectivamente. (PDF).

      (Adicionado: 6ªf Jun 20 2008 | Visitas: 245 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Uso da Própolis em Substituição a Antibióticos na Produção Sustentável de Ruminantes

      Os ruminantes e suas particularidades digestivas, fruto do processo evolutivo. Como manipular a fermentação ruminal: Bactérias Gram-positivas e suas relações com as fermentações indesejáveis no rúmen. Os antibióticos ionóforos e a inibição das bactérias Gram-positivas no rúmen. A própolis: Definição, composição e propriedades terapêuticas identificadas. A própolis como alternativa de manipulação da fermentação ruminal. Preparo da Solução Estoque da própolis em Solução Alcoólica. Alguns resultados da própolis como aditivo natural para ruminantes (em substituição aos antibióticos ionóforos). Continuidade dos estudos com a própolis. Implicações de cunho Produtivo, Econômico, Social e Ambiental.

      (Adicionado: 2ªf Maio 12 2008 | Visitas: 294 | Colocação: 8.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Distribuição geográfica de espécies meliponíneas criadas no Rio Grande do norte

      Este trabalho teve por objetivo realizar um levantamento das espécies de abelhas indígenas sem ferrão criadas em meliponários no estado do Rio Grande do Norte, bem como fazer um estudo sobre sua distribuição geográfica no estado. A pesquisa foi dimensionada a 104 meliponicultores em cidades onde se sabia haver maior concentração de criadores de abelhas indígenas no estado do Rio Grande do Norte. Foram investigadas as espécies de abelhas sem ferrão de 104 meliponários distribuídos em 29 municípios do território potiguar. Constatou-se que a abelha sem ferrão M. subnitida, com uma freqüência de 86%, é a espécie meliponínea com melhor distribuição geográfica no estado do Rio Grande do Norte, predominando em todos os meliponários visitados. A espécie P. mosquito respondeu pela freqüência de 4,9%. A presença desta espécie não foi constatada em todas as áreas estudadas, o mesmo ocorreu com as espécies M. asilvae com uma freqüência de 4,3%, M. scutellaris com uma freqüência de 1,4% e P. cupira, Frieseomelitta spp e F. varia, que juntas responderam pela freqüência de 3,4% em todo estado.

      (Adicionado: 2ªf Abr 14 2008 | Visitas: 302 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Avaliação do comportamento sexual em touros Nelore

      Comparação entre os testes da libido em curral e do comportamento sexual a campo. Objetivou-se determinar a eficiência do teste da libido realizado em curral em comparação ao teste realizado a campo e relacioná-los à taxa de gestação em estação de monta de 120 dias. Treze touros aptos à reprodução foram submetidos ao teste da libido em curral por 3 horas. Desses touros, nove foram submetidos à avaliação a campo na proporção touro:vaca de 1:33. A cada 21 dias, foi diagnosticada a gestação por meio de avaliações ultra-sonográficas. No teste em curral, observou-se que, quanto maior o tempo, maiores foram os escores de classificação e que nenhum touro efetuou serviço completo nos 10 minutos iniciais do teste. Com um touro classificado como muito bom obteve-se 84,80% de prenhez, porém touros questionáveis proporcionaram taxas de prenhez de 86,67 e 96,55% ao final da estação. As correlações entre características físicas e morfológicas do sêmen mantiveram-se próximas de zero ou foram nulas. Os principais sinais fisiológicos do comportamento sexual foram o ato de cheirar ou lamber o corpo da fêmea, cheirar ou lamber a vulva, seguidos ou não por reflexo de Flehmen. Em animais da raça Nelore, o tempo de 30 minutos de observação mostrou-se mais eficiente para a realização do teste da libido em curral. O teste da libido realizado a campo no período diurno não foi eficaz em predizer a libido de todos os animais estudados, em decorrência, provavelmente, do comportamento sexual noturno de alguns reprodutores.

      (Adicionado: 6ªf Abr 11 2008 | Visitas: 284 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Produção de soja

      A introdução da soja cumpriu uma função importante no desenvolvimento da região. O aumento dos custos de produção na agricultura familiar em função da introdução de "modernas" tecnologias. Muitas propriedades agrícolas familiares que, apesar das dificuldades, conseguiram resistir com a produção de soja na região não foram totalmente integradas no projeto das multinacionais e encontraram alternativas de redução dos custos de produção. A agroecologia poderia ser uma alternativa de redução dos custos de produção, preservação dos recursos naturais e melhor remuneração do trabalho dos agricultores em propriedades familiares. Perspectivas da agroecologia na produção de soja em pequena propriedade na Fronteira Noroeste do Rio Grande do Sul.

      (Adicionado: 6ªf Mar 07 2008 | Visitas: 260 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Proposta de capacitação em projetos de desenvolvimento rural

      Público alvo. Resultados esperados. Produtos e atividades. Público-alvo. Abordagem metodológico. Processo operacional. Organização. Cronograma. Parte dos problemas da situação da pobreza no meio rural piauiense está vinculada a problemas da capacitação. Os camponeses não sabem ler e escrever, alguns mal sabem riscar seu nome. As causas de esta situação remontam-se a educação básica, ela carece de infra-estrutura elementar, faltam meios didáticos, os professores são mal preparados e extremamente mal pagos. Os métodos e conteúdos respondem a realidades aléias e estão orientados a aprender coisas desvinculados de sua realidade e de suas necessidades.

      (Adicionado: 3ªf Fev 12 2008 | Visitas: 266 | Colocação: 10.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Comportamento ingestivo de ovinos

      Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o comportamento ingestivo no período diurno de ovelhas Corriedale em final de gestação e início de lactação sob pastejo em uma área de 1,3 ha de azevém anual (Lolium multiflorum Lam.) nos estádios vegetativo, pré-florescimento e de florescimento. Foram determinados o tempo de pastejo, a taxa de bocado, o tamanho de bocado, o teor de PB da forragem e os consumos de MS e PB. Os maiores tempos de pastejo e de consumo de MS e PB, para os três estádios do azevém, foram observados ao final da tarde. Nos estádios vegetativo e pré-florescimento, os tempos de pastejo e os consumos de MS e PB registrados no início da manhã (7 às 7h50) foram semelhantes aos verificados no final da tarde. No estádio pré-florescimento, registraram-se ainda nestes horários de pico de pastejo as maiores taxas de bocado e peso de bocado, as quais, associadas ao maior tempo de pastejo, determinaram os maiores consumos de forragem ao longo do dia. Os menores tempos de pastejo ocorreram das 8 às 9h50 durante o estádio vegetativo; das 8 às 8h50 e das 12 às 12h50 durante o pré-florescimento; e das 7 às 8h50 durante o florescimento. Conseqüentemente, nesses mesmos horários foram verificados os menores consumos de MS e PB para os três estádios fenológicos estudados. Comportamento diurno, consumo, Lolium multiflorum, pastejo seletivo.

      (Adicionado: 5ªf Nov 08 2007 | Visitas: 314 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Percepção de risco: maneiras de pensar e agir no manejo de agrotóxicos

      Risco real e risco percebido. Busca de significados como ponto em comum entre diferentes abordagens. Objetivo do estudo: investigar as maneiras de pensar e agir com relação ao manejo do agrotóxico. O objetivo deste estudo foi identificar os elementos do contexto que influenciam as percepções e ações relacionadas ao uso de agrotóxicos na produção de flores ornamentais. O estudo foi conduzido em Barbacena, Minas Gerais. O método se caracteriza por uma abordagem antropológica de diagnóstico rápido inspirada no modelo de Signos, Significados e Ações e é baseado na análise de entrevistas semi-estruturadas com vinte trabalhadores de quatro diferentes floriculturas. A análise dos dados de campo indicam que estes trabalhadores enfrentam duas realidades: a necessidade do agrotóxico e o sofrimento gerado pelo seu manejo. Além disso, ficou claro que não há uma relação direta entre o conhecimento dos riscos e perigos associados ao agrotóxico. Esta distância é preenchida por crenças que constituem o eixo organizador das ações. As crenças reinterpretam a informação e o risco, influenciam o comportamento e viabilizam a movimentação destes trabalhadores entre estas realidades paradoxais e sua convivência com o agrotóxico. Contudo, a resignificação do risco pode implicar numa valorização positiva de comportamentos potencialmente danosos. Percepção de risco, Agrotóxicos, Comportamento, Crenças.

      (Adicionado: 5ªf Nov 08 2007 | Visitas: 295 | Colocação: 10.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Postura de ovos de codornas

      O aumento dos níveis de EM na ração ocasionou redução linear do consumo de ração e dos pesos de ovo, de gema e de albúmem e melhora linear da conversão alimentar (por massa e por dúzia de ovos) e de eficiência da utilização de energia para produção de uma dúzia de ovos. Observou-se comportamento quadrático para a produção de ovos, indicando maior produção em aves alimentadas com ração contendo 2.900 kcal de EM/kg. Os demais parâmetros avaliados não foram influenciados pelos níveis de energia. Rações para codornas européias em fase inicial de postura devem conter 3.050 kcal de EM/kg (correspondente a um consumo de 82,4 kcal de EM/ave/dia) para melhor conversão alimentar por massa e por dúzia de ovos ou 2.900 kcal de EM/kg (consumo de 87 kcal de EM/ave/dia) para melhor produção de ovos. Coturnix coturnix coturnix, energia, produção de ovos, qualidade de ovos.

      (Adicionado: 5ªf Nov 08 2007 | Visitas: 239 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Silagem de grãos de milho úmido

      Avaliação da silagem de grãos de milho úmido com diferentes volumosos para tourinhos em terminação. Desempenho e características de carcaça. O experimento foi realizado com o objetivo de comparar os efeitos do fornecimento de silagem de grãos de milho úmido com o milho em grão seco, associados à silagem de milho ou ao bagaço in natura de cana-de-açúcar, sobre o desempenho e as características da carcaça de bovinos em terminação. Em blocos ao acaso e esquema fatorial 2 × 2, 28 tourinhos Santa Gertrudes (dez meses de idade e peso corporal inicial de 245 kg) foram mantidos em confinamento durante 142 dias. Os animais foram mantidos em baias individuais e receberam dietas com 12 e 20% da MS em forma de bagaço ou silagem, respectivamente. Alto concentrado, bagaço de cana-de-açúcar, milho em grão seco, silagem de milho.

      (Adicionado: 5ªf Nov 08 2007 | Visitas: 248 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Teores de proteína bruta para bovinos alimentados com feno de tifton 85

      Avaliou-se o efeito da deficiência de PB na dieta sobre o consumo e as digestibilidades total, ruminal e intestinal dos nutrientes em novilhos mestiços. Os tratamentos consistiram de dietas compostas de feno de tifton 85 (FN) suplementadas com uréia (FNUR), farelo de soja (FNFS) e farelo de glúten de milho-60 (FNGL). Foram utilizados oito novilhos canulados no rúmen e no duodeno, distribuídos em dois quadrados latinos 4 x 4. As digestibilidades ruminal e intestinal dos nutrientes, a produção fecal e o fluxo duodenal de MS foram estimados utilizando-se a fibra em detergente ácido indigestível (FDAi) como indicador, enquanto a digestibilidade total foi determinada pelo método de coleta total de fezes. Farelo de glúten de milho - 60, farelo de soja, fibra em detergente ácido indigestível, fluxo duodenal, uréia.

      (Adicionado: 5ªf Nov 08 2007 | Visitas: 244 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Lei de superfície para predição da fração digestível

      Objetivou-se avaliar as estimativas da fração digestível da FDN em bovinos com base na aplicação do conceito de Lei de Superfície. Adotou-se a estrutura básica do modelo de predição sugerido pelo sistema nutricional NRC (2001), cujos parâmetros básicos são: fator de proteção da lignina sobre os carboidratos da parede celular vegetal (FPL) e coeficiente de digestibilidade da fração potencialmente digestível da FDN (CDFDNP). Dois diferentes conjuntos de estimativas desses parâmetros foram avaliados. No primeiro caso, denominado Modelo Weiss (MW), empregaram-se 0,75 e 0,667 como estimativas de CDFDNP e FPL, respectivamente. No segundo caso (Modelo Corrigido - MC), adotou-se 0,85 como estimativa de FPL. As estimativas de CDFDNP foram obtidas por meio de meta-análise de dois experimentos conduzidos com vacas em lactação e quatro conduzidos com bovinos em crescimento e terminação, assumindo valores de 0,67 e 0,835, respectivamente. Os procedimentos de comparação entre modelos foram conduzidos sobre dois experimentos, um para cada categoria animal. Para vacas em lactação, verificou-se similaridade entre modelos no tocante ao erro médio de predição (EMP), de +1,07 e +1,05 pontos percentuais de FDN digestível para MW e MC, respectivamente. Para bovinos em crescimento e terminação, verificou-se menor EMP para MC (+0,42 pontos percentuais) em comparação ao MW (-6,64 pontos percentuais). A direção da flutuação dos erros de predição constituiu a principal limitação de MC, possível reflexo de interferências ambientais sobre a interação carboidratos lignina na parede celular. Embora o MC permita a obtenção de estimativas mais verossímeis que MW, a incorporação de métodos biológicos para estimação da fração potencialmente digestível da FDN pode incrementar a acurácia do processo de predição. Lignina, sistema NRC (2001), nutrientes digestíveis totais.

      (Adicionado: 4ªf Nov 07 2007 | Visitas: 246 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Lisina carne magra

      Níveis de lisina digestível em rações, utilizando-se o conceito de proteína ideal, para suínos machos castrados de alto potencial genético para deposição de carne magra na carcaça dos 60 aos 95 kg1. Foram utilizados 40 leitões machos castrados (peso inicial de 60,43 ± 1,56 kg e peso final de 95,66 ± 3,22 kg) de alto potencial genético para deposição de carne magra na carcaça para avaliar o efeito de níveis de lisina digestível, utilizando-se o conceito de proteína ideal, sobre o desempenho e as características de carcaça. Os animais foram distribuídos em delineamento de blocos ao acaso, com quatro tratamentos, cinco repetições e dois animais por unidade experimental. Os tratamentos consistiram de uma ração basal com 16,48% de PB, suplementada com L-lisina HCL, resultando em rações com 0,70; 0,80; 0,90 e 1,00% de lisina digestível.

      (Adicionado: 4ªf Nov 07 2007 | Visitas: 216 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Neoliberalismo, agrotóxicos e a crise da soberania alimentar no Brasil

      A adoção do modelo político neoliberal pelos países da América Latina entre o final da década de 1980 e o início da década de 1990 configurou, entre tantos outros impactos, uma mudança significativa no processo de produção agrícola, com claro incentivo à agroindústria de exportação, sobretudo aquela baseada em monoculturas latifundiárias (soja, milho, algodão etc.). Tal mudança, cujo mote principal era o aumento da produtividade agrícola, foi suportada, em grande parte, pelo implemento de novas tecnologias de produção, em especial uma série de agentes químicos utilizados tanto para o controle e o combate a pragas quanto para o estímulo do crescimento de plantas e frutos. Agrotóxicos, Neoliberalismo, Produção agrícola, Trabalho rural.

      (Adicionado: 4ªf Nov 07 2007 | Visitas: 213 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Exposição múltipla a agrotóxicos e efeitos à saúde

      Seleção da amostra. Exame do Indicador Biológico de Exposição. Avaliação clínica e neurológica. Resultados e discussão. Processo de trabalho. Quadros de intoxicação por agrotóxicos. Neuropatia tardia induzida por organofosforados. Intoxicação crônica. Alcoolismo como fator de confundimento. Estudo transversal em amostra de 102 trabalhadores rurais, Nova Friburgo, RJ. Um estudo transversal foi realizado em uma comunidade agrícola localizada em Nova Friburgo, RJ, para conhecer os aspectos epidemiológicos, clínicos e laboratoriais da exposição múltipla a agrotóxicos em uma amostra representativa de 102 pequenos agricultores, de ambos os sexos.

      (Adicionado: 2ªf Out 29 2007 | Visitas: 223 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
15 Anteriores Próximos 15