Computação

 
Internet (42) +
Páginas: [<<] 1 2 3 4 5 6 7

    • Comandos no Linux

      Comandos para manipulação de arquivos. cd - Navegando entre diretórios. ls - Listar arquivos. mkdir - Cria um diretório. rmdir - Remove um diretório vazio. cp - Cópia de arquivos e diretórios. mv - Move arquivos e diretórios. rm - Deleta arquivos e diretórios. ln - Linkando arquivos. cat - Exibe o conteúdo de um arquivo ou direciona-o para outro. mfile - Indicando tipo de arquivo. Comandos sobre processos do sistema. ps - Listando processos. kill - Matando um processo. killall - Matando processos pelo nome. w - Listas os usuários logados. Comandos de pacotes (instalação/desinstalação/consulta). O que são pacotes?. Utilizando o PKGTOOL (Slackware). Utilizando o RPM. Outros tipos de comandos. Descompactar arquivos. Compactar arquivos. Espaço em disco. Informações do sistema. Programas (console).

      (Adicionado: 3ªf Nov 07 2006 | Visitas: 173 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Cinemática de manipuladores

      Robóticos (Método SCM). Transformações homogêneas. Método SCM. Normalmente nossos estudos em robótica se iniciam pela cinemática de robôs manipuladores. Para prosseguirmos, devemos assimilar conceitos como cinemática direta, cinemática inversa, matriz jacobiana, entre outros. Entretanto, o domínio destes conceitos depende de outros dos quais o fundamental, transformações homogêneas, é totalmente dependente das convenções de Denavit e Hartenberg. Este é justamente o componente de maior complexidade para os iniciantes: - O algoritmo para a obtenção dos parâmetros DH, aliado à falta de exemplos justamente daquele modelo que queremos desvendar. Alguns autores despertam nossa curiosidade, ao comentar que poderíamos dispor os sistemas coordenados na estrutura dos robôs de uma forma totalmente aleatória. Não mostram, porém, como fazê-lo. Este texto apresenta o "método SCM" (Sistema Coordenado Móvel) como uma forma alternativa para o estudo da cinemática de um robô manipulador e também de obter os parâmetros DH. Para este fim será de fundamental importância a utilização do toolbox "Symbolic Math" do MATLAB. As ilustrações e descrições seguintes constituem apenas informações que não pretendem ser completas. A pequena revisão sobre o tema transformações homogêneas deve servir apenas para uma melhor compreensão dos termos utilizados e das idéias que originaram o "método SCM".

      (Adicionado: 3ªf Out 17 2006 | Visitas: 185 | Colocação: 9.50 | Votos: 2) Avaliar
    • Programação Genérica Aplicada a Algoritmos Geográficos

      O paradigma de orientação a objetos tem sido largamente empregado nas arquiteturas de desenvolvimento de software, incluindo a maioria das ferramentas disponíveis para o desenvolvimento de Sistemas de Informações Geográficas (GIS). Este paradigma é baseado no princípio de agrupamento de elementos similares do mundo em classes e por tornar explícitos comportamentos e propriedades comuns por meio do mecanismo de herança.

      (Adicionado: 4ªf Set 27 2006 | Visitas: 174 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Inovação, educação, c.e.s.a.r, Porto Digital, Brasil…

      A seguir, veja a verdadeira (e competente) sabatina a que a jornalista Patrícia Mariuzzo, da Revista Inovação UNIEMP me submeteu recentemente. Foi uma excelente ocasião para refletir sobre um número importante de temas, e agradeço imensamente à Revista pela oportunidade. As perguntas de Patrícia estão copiadas verbatim [onde c.e.s.a.r é César] e as minhas respostas estão em extenso (e não como serão impressas na revista) abaixo. Boa leitura...

      (Adicionado: 3ªf Set 05 2006 | Visitas: 207 | Colocação: 1.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Expressões da Ciberidentidade e Ativismo nas Redes: o caso da cultura dos hackers

      O presente artigo propõe a exploração das novas configurações de identidade presentes no ciberespaço, denominadas de ciberidentidades. Estas são marcadas pela fragmentação, multiplicidade e mobilidade. A dinâmica e formas de expressão das ciberidentidades podem ser percebidas através do estudo da cultura hacker, uma cultura que utiliza as redes digitais como principal (e muitas vezes único) meio de comunicação e de ação. Este cenário psico-sociológico apresenta desafios de pesquisa para a compreensão do cenário atual e acompanhamento de novas formas de identidade num futuro marcado pela obsolescência programada.

      (Adicionado: 2ªf Ago 07 2006 | Visitas: 208 | Colocação: 10.00 | Votos: 1) Avaliar
    • GeoBR: Intercâmbio Sintático e Semântico de Dados Espaciais.

      O intercâmbio de dados espaciais é um importante desafio no uso das geotecnologias, impulsionado principalmente pelo alto custo de produção deste tipo de dados. Segundo Hartman (1998), em um ambiente de sistemas heterogêneos, a aquisição de dados representa um custo entre 60% e 80% do custo total na implantação de Sistemas de Informação Geográfica.

      (Adicionado: 2ªf Ago 07 2006 | Visitas: 189 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Infografia Multimídia: um modelo narrativo para o webjornalismo

      Este artigo pretende situar a infografia multimídia como um modelo narrativo webjornalístico apropriado à estética dos produtos jornalísticos criados especificamente para a Web. Ao destacar suas principais características e identificar elementos próprios de uma retórica do webjornalismo, busca-se iniciar uma discussão sobre as especificidades dos processos de composição da notícia na Web. A narração infográfica multimídia apresenta uma estrutura multilinear que agrega diferentes formatos, constituindo uma unidade informativa naturalmente interativa. Considerando a infografia multimídia como um modelo composto de formatação do discurso na Web, este artigo busca compreender o lugar desta expressão discursiva no Ciberespaço, mais especificamente no webjornalismo.

      (Adicionado: 2ªf Ago 07 2006 | Visitas: 174 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Integração de Objetos e Campos Geográficos em uma Álgebra de Mapas.

      A estruturação algébrica de dados e operações em geoprocessamento leva a uma abordagem descritiva através de sentenças de uma linguagem, permitindo uma definição "programática" de metodologias em SIG. O modelo de dados de Campos e Objetos adotado no ambiente SPRING oferece uma categorização de dados e operadores bastante natural sob o ponto de vista do usuário. Dados podem ser Temáticos, Imagens, Numéricos etc. Operadores podem ser classificados em "pontuais", de "vizinhança" e" zonais". Neste trabalho é discutida a influencia, como ferramenta metodológica. de operadores zonais quando combinados com operadores de atualização, bem como da espacialização de atributos de objetos geográficos oriundos de tabelas de bancos de dados. Como referencia é considerada a metodologia adotada pelo INPE para o Zoneamento Ecológico e Econômico para regiões da Amazônia para ilustrar o uso desse novo grupo de operadores da linguagem. Isso aponta para uma maior integração de SIG a Sistemas de Bancos de Dados convencionais.

      (Adicionado: 2ªf Ago 07 2006 | Visitas: 190 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • O cibercidadão do mundo on-line - desafios e (re)descobertas

      Os meios tecnológicos de comunicação estão abrindo novas fronteiras para a socialização humana e a compreensão desse fenômeno é um dos principais tópicos a desvendar as nuances da cidadania pós-moderna. Esta comunicação pretende apontar a necessidade da conceituação da cibercidadania, que se assume como uma característica importante da convivência atual, apontando para isso os desafios a se enfrentar bem como as (re)descobertas dos impactos em suas linhas gerais de atuação. No intercâmbio de informações on-line, o ciberespaço permitiu a construção de novos modelos mentais de socialização (Minsky, 1989), contudo, graças ao caráter recente de suas pesquisas, pouco se tem investigado sobre a caminhada evolutiva do seu processo socializante. Partindo dessa premissa, faz-se cada vez mais vital a necessidade de se identificar a função das mídias digitais como novas responsáveis pela manutenção dos direitos e dos deveres do homem pós-moderno e, somente por meio dessa investigação, os desafios representarão prováveiwebjornalismo̬?.

      (Adicionado: 4ªf Ago 02 2006 | Visitas: 201 | Colocação: 10.00 | Votos: 3) Avaliar
    • A apropriação do conhecimento e o programa Disque-Tecnologia da Universidade de São Paulo

      O programa Disque-Tecnologia da Universidade de São Paulo (DT-USP) foi criado em setembro de 1991, a partir de uma proposta de democratização do conhecimento existente na USP. Pioneiro no Brasil, desde sua origem contou com a parceria do Sindicato das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (Simpi), que, além de proporcionar o contato estreito com as demandas de suas associadas, contribuiu para a formulação inicial do programa. O DT foi pensado para operar de forma a não exigir grandes investimentos, e essa premissa foi integralmente cumprida, com a composição de uma equipe enxuta e disposta a aprender a tratar com as demandas das pequenas empresas. A primeira fase de operações foi desenvolvida para que, por meio de um atendimento individualizado e sob medida, o DT pudesse prover respostas a demandas por informação tecnológica especialmente de micro e pequenas empresas (MPEs). Assim, os pesquisadores e docentes da USP foram acionados para atender às demandas que, em sua maioria, eram formadas por informações tecnológicas de baixa complexidade.

      (Adicionado: 5ªf Jul 13 2006 | Visitas: 180 | Colocação: 9.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Antropologia e Internet - Pesquisa e Campo no meio virtual

      Durante a sessão de defesa de minha tese de doutorado sobre as festas brasileiras, um dos aspectos mais notados e comentados com grande curiosidade pela banca foi o uso que fiz de dados coletados em fontes da Internet e de conversas e entrevistas realizadas em chats (conversas por computador, em tempo real) com a finalidade de atualizar as informações sobre as festas que estudei nas cinco diferentes regiões do país. Não se questionava a validade ou não do uso destas fontes, que a todos pareceu legítimo, mas compreender mais profundamente de que modo se insere um antropólogo no "campo" virtual, onde categorias básicas do entendimento humano como tempo, espaço, corpo etc, encontram-se "deslocadas" e as pessoas estão, de certa maneira, "homogeneizadas" em sua presença na tela do monitor do computador. Por esta razão, apresento neste artigo algumas idéias e informações sobre as condições de pesquisa utilizando computadores e a rede Internet. Se muitos antropólogos ainda não consideram o computador como um instrumento de pesquisa, a maior parte de nossa "tribo" já utiliza com familiaridade seu computador pessoal como processador de texto e boa parte dela também como via de acesso à Internet para enviar mensagens eletrônicas (e-mails) para os colegas . Tem-se deixado, entretanto, de explorar os recursos do computador como instrumento de pesquisas, e não apenas para a organização e análise estatística dos dados que recolhemos em campo (quando dominamos a operacionalização dos programas -softwares- indicados para estas finalidades). O que pretendo levantar como tema de discussão aqui é o fato de que, devido à imensa versatilidade advinda não apenas da simplificação do uso dos programas, mas também das novas facilidades de acesso à rede Internet, os computadores podem e devem ser usados efetivamente para a realização de pesquisas qualitativas pelos cientistas sociais.

      (Adicionado: 5ªf Jul 13 2006 | Visitas: 184 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Fluidodinâmica computacional e suas aplicações

      Modelagem matemática. Acoplamento pressão-velocidade. Métodos de discretização. Modelos de turbulência. Metodologia les. Pacotes computacionais. Resultados. (Sólo en Portugués).

      (Adicionado: 4ªf Mar 23 2005 | Visitas: 375 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Reféns

      Referencial teórico. Ambiência do negociador. A negociação na atividade policial. O processo da negociação. A tomada de reféns. (Sólo en Portugués).

      (Adicionado: Dom Abr 27 2003 | Visitas: 1298 | Colocação: 6.33 | Votos: 3) Avaliar
    • Uma introdução ao software baseado em objetos

      Conceitos Básicos. Por que OO?. Métodos e Técnicas. Linguagens. Bancos de Dados. O Futuro. O presente trabalho visa apresentar os conceitos básicos inerentes à Orientação a Objetos (OO), de forma a permitir o entendimento dos princípios que devem ser observados para o desenvolvimento de sistemas nesse ambiente - neste trabalho considerou-se principalmente os sistemas ditos, em nosso ambiente, "comerciais" ou "aplicativos". Essa tecnologia oferece uma nova e poderosa forma de se desenvolver software. Objetos podem ser encarados como "caixas pretas", que enviam e recebem mensagens. Essa abordagem, quando adequadamente usada, acelera o processo de desenvolvimento e manutenção de sistemas, inclusive por permitir o reuso de código. É importante mencionar que a OO exige uma sensível alteração na forma de raciocínio dos desenvolvedores, não só no que tange à estrutura dos sistemas, como também no próprio trabalho de programação. (Sólo en Portugués).

      (Adicionado: Dom Dez 10 2000 | Visitas: 3687 | Colocação: 7.00 | Votos: 5) Avaliar
15 Anteriores