Economia

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 [>>]

    • Consumo doméstico do combustível lenhoso e sua relação com o rendimento do agregado familiar do post (nuevo) 

      O presente trabalho trata do consumo doméstico do combustível lenhoso e sua relação com o rendimento do agregado familiar no Posto Administrativo de Unango nas comunidades de Mapudje, Miala, Malulu e Ngongote, tendo como objectivo, fazer menção dos níveis de consumo do combustível lenhoso em diferentes agregados familiares. Desta forma, foi realizado uma pesquisa exploratória, através de uma entrevista semi-estruturada, com 250 agregados familiares. Os dados foram analisados a partir de pacotes estatísticos Excel e SPSS. Em termo de resultados, foi constatado que a actividade agrícola constitui a principal fonte de rendimento (90%), seguida da pensão (5%), venda e comercialização de produtos florestais madeireiros (3%) e por último, trabalho assalariado (2%). O maior e menor consumo anual, foram verificados nas comunidades Malulu e Mapudje, com 14,4 st e 11,1 st, respectivamente. Estes níveis de consumo podem ser influenciados pela disponibilidade de material lenhoso; falta de fontes alternativas de energia; tipo de fogão usado e renda familiar. Duma forma comparativa, os agregados familiares de maior renda consomem mais combustível lenhoso em relação aos de menor renda.

      (Adicionado: Dom Maio 28 2017 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Pequenos espaços comerciais. Alimentação (nuevo) 

      Este trabalho tem como objetivo abordar sobre espaços comerciais voltados para a área de alimentação considerando a evolução das tecnologias e necessidades das pessoas até os dias atuais, o que resultou na diminuição da área dedicada a atender ao público que opta por realizar refeições rápidas de maneira mais branda. A monografia apresenta como estes espaços foram adquirindo um papel significativo na vida urbana e cotidiana, procurando atender diferentes tipos de público de maneira rápida e eficiente, dando mais ênfase para uma Hamburgueria Karaokê temática.Na qual temos um objetivo de adequar os novos conceitos de alimentação a esse novos públicos que surgi a cada dia.

      (Adicionado: 6ªf Mar 10 2017 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Consumo consciente: o caso dos alunos do curso de administração da Universidade Federal de Campina G (nuevo) 

      A crise ambiental fez emergir no cenário internacional debates sobre a necessidade de um novo modelo de desenvolvimento que contemple as dimensões ambiental, social e econômica, denominado Desenvolvimento Sustentável. Um dos principais objetivos desta proposta é a mudança nos padrões e níveis de consumo atuais, considerados insustentáveis em decorrência dos impactos ambientais que geram, bem como das desigualdades sociais que os permeiam, pois o aumento nos padrões e níveis de consumo nas últimas décadas tem agravado os impactos causados ao meio ambiente, em termos de degradação da natureza e esgotamento de recursos naturais. Assim, torna-se necessário avaliar o comportamento dos consumidores que demonstram suas práticas de consumo e as suas tendências para adoção de padrões e níveis de consumo conscientes. O objetivo geral desta pesquisa é avaliar o comportamento de consumo consciente dos alunos do curso de Administração da Universidade Federal de Campina Grande.

      (Adicionado: 3ªf Dez 27 2016 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Hipóteses de afastamento da responsabilidade do fornecedor nas relações de consumo (nuevo) 

      Esta pesquisa científica apresenta como tema "Hipóteses de afastamento da responsabilidade do fornecedor nas relações de consumo" e buscará objetar o seguinte problema: quais são as hipóteses de excludentes da responsabilidade do fornecedor nas relações de consumo, previstas ou não em lei? O estudo apresentará como objetivo geral a análise à distinção da responsabilidade civil tanto pelo fato quanto pelo vício do produto e/ou prestação de serviço na relação de consumo. Para tanto, tem-se os seguintes objetivos específicos: conceituar e distinguir os componentes da relação de consumo; destacar os direitos básicos do consumidor, previstos no Código de Defesa do Consumidor; e distinguir de quem é a responsabilidade civil por possível dano causado pelo fato ou vício do produto e/ou serviço. Nas últimas décadas, o Código de Defesa do Consumidor, vem sofrendo algumas mudanças no que tange a uma maior segurança/proteção na relação de consumo para os denominados consumidores.

      (Adicionado: 3ªf Dez 27 2016 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • A moeda digital: a viabilidade ou não de uma moeda descentralizada (nuevo) 

      O objetivo deste trabalho é demonstrar a importância que a moeda recebeu ao longo da história e através disso apresentar a moeda digital. Uma moeda sem intervenção do Estado e um Banco Central controlador. A utilização de uma moeda sem um sistema centralizador e sem o monopólio e a confiança garantida pelo Estado, pode sinalizar num futuro próximo um novo conceito de moeda que pode dinamizar a relação entre os agentes econômicos e as nações. No decorrer deste trabalho serão abordadas as correntes clássicas de pensamento econômico e a keynesiana para ilustrar a importância dada à moeda nessas teorias. Para embasar a teoria da moeda digital será utilizada a escola liberal austríaca. Ao final deste trabalho será possível compreender o conceito de moeda digital e verificar se é possível num futuro próximo o uso de uma moeda descentralizada e sem o controle do Estado.

      (Adicionado: 5ªf Nov 03 2016 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Microcrédito: por que os bancos privados não bancam?

      A lei 10.735, de 11 de setembro de 2003, estabelece a aplicação de recursos correspondentes a 2% dos depósitos à vista captados pelos bancos comerciais exclusivamente em operações de microcrédito. Se os bancos não utilizarem tais recursos, deverão devolvê-los ao Banco Central. Os potenciais beneficiários podem ser pessoas físicas e empreendedores de baixa renda. Dado que os bancos comerciais têm de um modo geral preferido não aplicar os recursos previstos na lei, este trabalho tem como objetivo tentar entender esta atitude. Para tal, aplicamos um questionário simples a um conjunto previamente identificado de atores-chave do segmento de micro-finanças contendo questões que ajudem a compreender a recusa dos bancos em aplicar os recursos. Os resultados indicam a necessidade de uma reorientação na intervenção pública.

      (Adicionado: 4ªf Dez 30 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Uso sustentável e planejamento integrado de zonas costeiras – uma análise das políticas públicas vol

      A combinação de água fresca e água salgada criam um dos mais ricos e produtivos ambientes da Terra: a zona costeira. A esta são atribuídos muitos valores como: a pesca, lazer, proteção, patrimônio estético e nacional, porto, berçário da vida marinha, produção de energia, habitação, entre outros (CICIN-SAIN & KNECTH, 1998). A zona costeira é moradia preferencial de mais da metade da população mundial (CICIN-SAIN & KNECTH, 1998; PNGC II, 1997); alvo de crescentes preocupações com os efeitos gerados pelas mudanças climáticas globais (CNUMAD, Agenda 21, 1992. CNUMC, 1992); caracterizada pela abundância de recursos naturais (MILARÉ, 2009); e local de escoamento de muitas riquezas através de estradas e portos, com especial atenção para as atividades de extração de petróleo e gás (MILARÉ, 2009). A pressão sobre essas áreas coloca em risco os seus valores e sua produtividade, que podem ser minimizados ou inclusive perdidos de acordo com o uso e manejo que é dado.

      (Adicionado: 4ªf Dez 30 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Paraíba - Uma economia de transferências de renda: uma análise do período 2006 a 2010

      A Constituição do Brasil de 1988 avançou na definição do caráter assistencial da atuação do governo, deixando implícito que as ações deste cunho eram as mais importantes, e não, as ações que possibilitam o crescimento com desenvolvimento fruto do investimento em atividades produtivas. Esta Constituição foi a responsável pela definição de maiores percentuais de transferências de renda, através dos fundos de participação dos estados e municípios, bem como, pelo ascendente crescimento de novos municípios visto na década de 90 em todo o Brasil, que fez crescer a variável da despesa pública, através do aumento do funcionalismo. O governo brasileiro eleito democraticamente em 2002 seguiu o entendimento constitucional de prioridade, e conseguiu popularidade, através da criação de diversos programas de transferências diretas de renda, como por exemplo, o Programa Bolsa Família. Que junto com os aposentados rurais, pensionistas e funcionários públicos, perfazem a totalidade da “Economia Sem Produção”. Diante deste cenário distributivo, este trabalho teve como objetivo mensurar a parcela da “Economia Sem Produção” que está contida no PIB do estado da Paraíba, no período de 2006 a 2010, a partir das informações coletadas nos órgãos públicos gestores. Com base nisso foi possível obter, a partir do PIB paraibano do período, que a parcela da “Economia Sem Produção”, que não é fruto do processo produtivo, tem o valor de 49,554 bilhões de reais e que através da média geométrica, para os cinco anos analisados, 38,70% do PIB é fruto de transferências de renda.

      (Adicionado: 5ªf Jun 18 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • A realidade econômica de uma categoria informal: Chapas

      Este artigo tem por finalidade, contribuir com o mercado brasileiro, evidenciando a importância dessa classe informal desfavorecida, os “CHAPAS”, tal como expressar de forma específica sua economia, discriminando assim, a sua forma de sobrevivência. O objetivo dessa pesquisa é relatar as condições que permeiam e determinam a relação econômica de trabalho dos indivíduos comumente denominados “chapas”. Esses trabalhadores, cujas atividades são carga e descarga, e fornecimento de informações aos caminhoneiros. De certa forma são agentes econômicos que, apesar da incerteza da seguridade social, na sua maioria, gostam do que fazem, são pessoas independentes, que encontraram na informalidade, alternativas para soluções de suas necessidades básicas. Buscou-se compreender sua posição diante as economias que envolvem esse setor ao trabalho informal.

      (Adicionado: 6ªf Mar 20 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Clusters industriais e as relações interempresas no pólo industrial calçadista de Birigui-SP

      Esta monografia é fruto de um intenso estudo muito discutido atualmente nas áreas de Economia Industrial e desenvolvimento regional. O estudo é fundamentado nos clusters industriais e nos distritos industriais italianos e no modelo europeu de Pequenas e médias empresas (PMEs),que são ambientes produtivos dotados de centenas de pequenas empresas em forma de cluster, formando uma grande planta industrial, com alta tecnologia nos processos produtivos, com progressiva especialização da força de trabalho, atingindo alta produtividade com economia de escala crescente. Atualmente muitas transformações econômicas têm acontecido no setor industrial em nível global, mudanças recentes na indústria e a presença forte dos oligopólios aliado a globalização econômica, têm causado um impacto na estrutura da PMEs. As grandes empresas, as chamadas de "multinacionais” dominam o mercado, com grande poder de oferta, através de oligopólios organizados, com marcante presença em países em desenvolvimento.

      (Adicionado: 3ªf Fev 10 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Material didático módulo financeiro e ferramentas

      O que é um centro de custos? Os centros de custos possibilitam a divisão da fazenda em seções. Trata-se, portanto, de uma separação de atividades econômicas ou de tipos de exploração da propriedade independente de ocuparem espaços físicos diferentes. Para entender a finalidade dessa separação de atividades vamos considerar, como exemplo, uma propriedade que possui atividades distintas como: bovinocultura, suinocultura e produção de aguardente. Se não fizermos a separação dessas atividades em centros de custos específicos, não será possível analisar os custos e as receitas de cada uma. Se não for feita a separação podemos, por exemplo, ter um resultado geral positivo, mas alguma atividade pode estar apresentando prejuízo e não estar aparecendo na avaliação conjunta. Sem a correta divisão das atividades em centros de custos não é possível identificar possíveis pontos de estrangulamento do processo produtivo. Além disso, pode-se considerar como centros de custos setores não produtivos, como, por exemplo, administração, lazer, etc., o que possibilita uma análise mais apurada da atividade como um todo.

      (Adicionado: 3ªf Fev 10 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • O mercado imobiliário residencial de Curitiba: ensaio sobre uma década de sucesso

      O presente trabalho constitui um estudo sobre as causas que impulsionaram o crescimento do mercado imobiliário residencial de Curitiba na década de 2000-2010. O estudo tem por objetivo a identificação dos diversos fatores, sejam eles de ordem econômica, política ou legal, que contribuíram para o desenvolvimento do setor de imóveis residenciais na capital paranaense, além de esclarecer a forma como contribuíram para tal. Para tanto se buscou primeiramente a análise dos fundamentos econômicos do mercado habitacional, caracterizando o bem habitação e apresentando um modelo para o mercado imobiliário. Procurou-se também caracterizar o setor imobiliário residencial perante a indústria da construção civil e perante o cenário econômico geral. Fez-se também a análise da evolução dos indicadores da oferta, da demanda e dos preços do mercado residencial de imóveis. Por fim, foram analisadas, consoante definição dos fundamentos econômicos do mercado habitacional, as principais variáveis de ordem econômica, política e legal que contribuíram para o crescimento do setor residencial de imóveis em Curitiba. O estudo concluiu que o aumento da população, do emprego e da renda média em Curitiba, a redução de juros e da inflação, e o aumento do crédito imobiliário junto com as políticas públicas favoráveis ao setor da construção civil, a exemplo do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), foram os principais fatores a contribuir para o sucesso do desempenho do setor imobiliário residencial na capital do Paraná.

      (Adicionado: 3ªf Fev 10 2015 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Mapeamento das dificuldades enfrentadas pelas empresas na importação através do aeroporto de Viracop

      O trabalho tem como foco abordar as dificuldades e entraves enfrentados pelas empresas que utilizam o Aeroporto Internacional de Viracopos como via para importação, abordando desde a carga tributaria que incide sobre os produtos importados, passando pelos procedimientos exigidos pelo governo brasileiro e apontando como a infraestrutura limitada do pais e tambem uma dificuldade que encarece o processo. Por estar localizado em uma regiao altamente industrializada do Brasil, Viracopos e um dos principais terminais de entrada de carga do pais, portanto, dificuldades ou problemas enfrentados no terminal afetam uma grande parcela das empresas produtivas dependentes de bens importados. O trabalho buscou analisar as fases do desembarco alfandegario, medir os tempos de realização e indentificar possiveis melhorias no processo das empresas. Com tal analise, tencionou servir para um maior entendimento das fases de um processo de importação aereo atraves do maior terminal logistico existente para esse fim no Brasil e permite atraves dos dados apresentados, uma analise mais profunda dos lacks estruturais e seu impacto no custo final e na competitividade das empresas.

      (Adicionado: 6ªf Jan 17 2014 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Desenvolvimento económico

      No presente trabalho abordo o tema referente ao desenvolvimento económico e planeamento/ relações económicas, onde são citados alguns representantes de escalas económicas, correntes de pensamento relacionados com o desenvolvimento nos diferentes países. Abordo também o desenvolvimento sustentado que concilia o progresso e crescimento económico com a preservação da natureza. Trato das relações económicas internacionais na qual se evidencia a questão da divisão internacional do trabalho, não me esquecendo da dificuldade económica relacionada com a política de rendimento na qual notamos a fragilidade económica das diferentes directivas, neoliberalismo e seus representantes, concluindo com alguns itens sugestivos.

      (Adicionado: 4ªf Set 05 2012 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Iniciativas locais de desenvolvimento: o caso dos municípios de São Paulo e do ABCD

      O centro da geografia económica brasileira variou de posição ao longo dos séculos, em função dos diversos ciclos de produção-exportação de produtos primários. Pelo que, foi apenas no século XIX que São Paulo, graças à importância do cultivo do café, começou a ganhar a relevância que actualmente tem a nível económico e demográfico no Brasil.

      (Adicionado: 4ªf Jun 06 2012 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
Próximos 15