Economia

Páginas: [<<] 1 2 3 4 5 6 7 8 [>>]

    • Evolucão das finanças públicas de Cariacica (1995-2005): um balanço

      Ressaltar a importância de se entender as finanças públicas para tentar trazer uma luz aos problemas enfrentados por administrações municipais. Dentro dessa ótica das finanças públicas, analisa-se o caso especifico do município de Cariacica. Utiliza-se como metodologia a avaliação dos dados ao longo do período de 1995 a 2005, procurando uma interpretação de como vem se comportando essas finanças, e como os administradores absorveram as mudanças que ao longo do período surgiram, tais como a lei de responsabilidade fiscal, a emenda da saúde, o fundef.

      (Adicionado: 3ªf Dez 27 2011 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Falhas de mercado: uma mudança de paradígma pós-crise econômica de 1929

      As crises financeiras são os sintomas mais visíveis das crises econômicas do sistema de produção capitalista. Sua manifestação denuncia, via de regra, a existência de anomalias e contradições do processo produtivo, bem como uma fragilização da estrutura do sistema que rege o mercado onde ocorre essa dinâmica. Contudo não existe consenso na forma de condução dessas anomalias por parte dos pensadores de cada escola que formam o pensamento econômico.

      (Adicionado: 6ªf Dez 23 2011 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • A educação financeira e o processo de desenvolvimento econômico do país

      m dos quesitos para o desenvolvimento econômico é o processo de aumento do capital humano, dos níveis de educação, saúde, competência técnica dos trabalhadores e a transferência dessa força para setores com maior conteúdo tecnológico, o que implica em salários mais elevados. Trata-se de um processo de acumulação de capital e incorporação de progresso técnico ao trabalho e ao capital que levam ao aumento da produtividade e dos salários. A educação tem papel fundamental nesse processo, principalmente a financeira, que permite o desenvolvimento de habilidades nos indivíduos para que eles possam tomar decisões acertadas e fazer uma boa gestão de suas finanças pessoais. Essa habilidade contribui para que haja uma maior integração entre indivíduo e sociedade, propiciando bem-estar, além disso, os indivíduos bem informados ajudam a criar um mercado mais competitivo e eficiente. Nesse contexto, verificou-se a importância da educação financeira no intuito de obter o conhecimento necessário para tomar decisões financeiras conscientes e mais responsáveis, que permitam a participação no processo de desenvolvimento econômico do país. Para a realização deste trabalho, utilizou-se a pesquisa exploratória a partir da pesquisa bibliográfica e análise de caso, utilizando o Jogo Cashflow, criado pelo investidor Robert Toru Kiyosaki. É um jogo pedagógico na medida em que ensina os praticantes a ter disciplina, a dar valor ao dinheiro e a traçar objetivos. Concluiu-se que a educação financeira é um conjunto amplo de orientações e esclarecimentos referentes às posturas e atitudes adequadas no planejamento e uso dos recursos financeiros pessoais que, se forem dadas da maneira certa, junto com a adoção de princípios básicos de planejamento e controle financeiro, possibilitarão resultados e consequências benéficas para a vida pessoal e para o desenvolvimento econômico do país.

      (Adicionado: 2ªf Set 05 2011 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Capitalismo sustentável: uma mudança nos paradigmas do capitalismo clássico (O mundo corporativo ino

      O mundo capitalista passa por muitas transformações, e principalmente no seu modo operacional. No princípio, tínhamos um sistema que pouco se importava com os danos causados nas relações sociais e ambientais. Esse modelo se arrastou por muitos anos, com pensamento predominante de obter o lucro acima de tudo, e a exploração extrema da natureza, devido ao fato de acreditarem na capacidade infinita da natureza em prover insumos para sua produção. Contudo, verificou-se que esse modelo era insustentável, tanto para as relações sociais quanto ambientais, e a força da destruição causada por anos de descaso se voltou contra o modelo. Veremos, nesse trabalho, que a natureza protagoniza inúmeras catástrofes mundo a fora em, grosso modo, retaliação ao maus tratos recebido. Ainda, concernente ao pensamento do capitalismo clássico, temos o crescimento da violência e criminalidade como conseqüência da falta de comprometimento do modelo com o ser humano. As relações sociais trabalhista eram a mais degradante possível, não concebendo dignidade ao trabalhador nem respeito pela sua condição humana. A proposta desse trabalho, é mostrar que essa visão míope começa a mudar no século dezenove e ganha força nos séculos seguintes, com diversas ações de organismos preocupados com a continuidade da vida na terra. A metodologia utilizado foi a revisão bibliográfica. Seu objetivo principal foi percorrer os diversos autores do que abordam o assunto de sustentabilidade e mostrar que o novo modelo capitalista sofreu mutações para se adaptar a realidade que ele próprio criou. Veremos, destarte, que muita coisa mudou. Contudo, precisamos estar vigilantes pois ainda há muito a ser feito. Palavras-chave: Responsabilidade Socioambiental - RSA. Desenvolvimento Regional Sustentável-DRS. Sustentabilidade nos Negócios. Capitalismo Sustentável.

      (Adicionado: 2ªf Set 05 2011 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Análise da viabilidade econômica de novos projetos

      Através do objeto de estudo da Economia podemos ver que os recursos são escassos, e existem diversas opções para se investir, para isso no momento em que se vai fazer um investimento é de extrema importância analisar sua viabilidade da maneira mais precisa possível, ou seja, levando em consideração os riscos e os retornos esperados de cada investimento, pois é considerado investimento, um sacrifício no presente, com o intuito de se alcançar benefícios no futuro. Em diversos casos escutamos e vemos notícias de empresários se perguntando se o investimento feito, foi bom, se valeu à pena ou não ,isso se dá por que cada vez mais no mundo de hoje existe uma exigência do mercado para que as empresas se alterem se modifiquem ,busquem novos investimentos, na verdade é uma imposição para constantes alterações nas empresas, para que não se crie essas perguntas de dúvidas em relação ao investimento realizado, é necessário fazer uma análise de viabilidade econômica dos novos projetos, garantindo assim que o resultado do projeto seja mais próximo do desejado para isso leva-se em considerações os riscos e o retornos envolvidos.

      (Adicionado: 3ªf Jul 05 2011 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Desenvolvimento organizacional e comportamento ético

      Devido à alta competitividade entre as empresas causada pela globalização dos mercados, pela crescente velocidade de obsolescência dos produtos e serviços e à implantação de novas tecnologias em praticamente todos os setores da economia, constatase a necessidade de que as empresas cresçam na sua visão estratégica de negócios e na adequação das suas atividades aos requisitos de maior produtividade e inovação contínua. O ritmo acelerado das mudanças no âmbito tecnológico e também dos mercados exige que tanto as organizações como as pessoas desenvolvam novas competências. (Em formato PDF)

      (Adicionado: 6ªf Fev 05 2010 | Visitas: 0 | Colocação: 6.33 | Votos: 3) Avaliar
    • Espacialidades do consumo: cultura e identidade nos shopping centers em Curitiba -PR

      Curitiba, a capital do Estado do Paraná, está localizada em uma região industrializada do Brasil. O município, conta com uma área correspondente a 432,17 Km e uma população de mais de 1,5 milhão de habitantes, ao seu redor foi criada uma região metropolitana. Em Curitiba, o fenômeno dos shopping centers começaram a se manifestar no final da década de 1980, e início da década de 1990. O primeiro grande centro de compras de Curitiba, o Shopping Mueller foi inaugurado em 1989. Acostumados com a espacialidade do comércio de rua, as pessoas edificaram novas identidades na busca de uma adaptação aos encantos que poderiam ser encontrados dentro de um shopping.

      (Adicionado: 5ªf Fev 04 2010 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • O planejamento e controle da produção na indústria de revestimentos cerâmicos

      Perfil nacional da indústria de revestimento cerâmico. Considerações a respeito do PCP. Metodologia. A empresa objeto de estudo. O PCP na indústria cerâmica. Este trabalho é resultado de uma observação realizada em uma empresa de revestimento cerâmico, localizada no estado de Paraíba, com o objetivo principal de descrever as atividades de planejamento e controle da produção desenvolvidos nesta empresa, assim como a sua estrutura produtiva. A partir das informações obtidas, constatou-se que a empresa não apresenta as características formais, descritas na literatura, a respeito do Planejamento e Controle de Produção – PCP, consequentemente não tem um setor específico para este fim. A empresa realiza as atividades de PCP, desde a programação até o seu controle, de forma bastante simplificada e não claramente delimitada. No entanto, os seus objetivos de produção são alcançados satisfatoriamente.

      (Adicionado: 2ªf Maio 04 2009 | Visitas: 62 | Colocação: 8.00 | Votos: 2) Avaliar
    • A amazonia e o mercado de carbono

      O Protocolo de Kyoto e a floresta Amazônia. A dinâmica socioeconômica e política do desmatamento da Amazônia. Os marcos regulatórios na Amazônia: entre o desenvolvimento econômico e a preservação ambiental. Os referenciais teóricos ou a busca de explicação teórica. A conservação da Amazônia e o mercado de carbono. Considerações finais: a inserção da Amazônia no mercado de carbono é uma proposta de desenvolvimento sustentável?. A Amazônia tem um destacado papel na crise ambiental global uma vez que, no Brasil, há mais emissões de carbono por o desmatamento e queimadas do que pela queima de combustíveis de origem fóssil. Para discutir a problemática e a importância da inserção da Amazônia no mercado de carbono, parte-se dos processos de ocupação e uso dos recursos naturais da floresta e das contradições na formulação das políticas para a região. Com base nos conceitos de direitos de propriedade, direitos econômicos e rede social demonstra-se que a política atual de gestão e concessão da floresta pode também ancorar-se no mercado de carbono para agir diretamente sobre o caráter ilegal e clandestino das atividades que depredam a floresta e diminuir os conflitos existentes.

      (Adicionado: 5ªf Abr 30 2009 | Visitas: 67 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Plano de metas: um ajuste econômico de recorte ortodoxo ou um projeto de expansão de cunho heterodox

      Este artigo busca mostrar as principais contribuições do Plano de Metas para o desenvolvimento do Brasil. Para tanto, os caminhos macroeconômicos são delineados, ou seja, procura-se mostrar se as políticas adotadas foram um ajuste econômico de recorte ortodoxo ou um projeto de expansão de cunho heterodoxo? O trabalho está estruturado em três partes, além desta introdução, sendo que a primeira parte versa sobre o processo de substituição das importações no Brasil apontando como este processo foi importante e necessário para a implementação do Plano de Metas, que é apresentado na segunda parte do trabalho. A terceira parte é dedicada às conclusões gerais sobre o assunto. Concluiu –se que o Plano de Metas foi um projeto autêntico de cunho desenvolvimentista na economia brasileira principalmente devido ao fato de ter sido cunhado por um grupo de pensadores heterodoxos. Este planejamento seguiu, em linhas gerais, os ideais da CEPAL sendo esta representada pelo grande pensador social Celso Furtado.

      (Adicionado: 5ªf Abr 30 2009 | Visitas: 71 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Valoração das externalidades negativas sobre a saúde geradas

      Valoração das externalidades negativas sobre a saúde geradas a partir da queima da cana-de-açúcar na região de Ribeirão Preto. A preocupação ambiental tem ganhado cada vez mais relevância em pesquisas acadêmicas, no meio jornalístico, no ambiente empresarial e entre a sociedade em geral. Um setor que opera produzindo poluição excessiva não gera um produto eficiente do ponto de vista social, gerando externalidades negativas para a sociedade. Esta pesquisa tem por objetivo avaliar as externalidades ambientais geradas pela queima da palha da cana-de-açúcar pré-colheita na região de Ribeirão Preto. O modelo de séries temporais do método dose resposta conseguiu mostrar que no período de agosto de 2004 a março de 2006, aproximadamente 8,5% das internações causadas por problemas respiratórios no Sistema Único de Saúde são devidas à queda da qualidade do ar produzida pela queima da cana, gerando um custo de quase um milhão de reais para o período.

      (Adicionado: 6ªf Mar 27 2009 | Visitas: 85 | Colocação: 10.00 | Votos: 2) Avaliar
    • Desenvolvimento urbano e regional e flexibilização produtiva da indústria têxtil: o caso das indústr

      Reestruturação industrial e terceirização do setor têxtil e confeccionista. Características e localização espacial das indústrias da confecção na microrregião de tubarão – sc. As indústrias domésticas. A partir da globalização da economia mundial e da política liberalizante do governo, que abriu o mercado nacional aos produtos estrangeiros, verifica-se, a partir dos anos 80, a desverticalização da cadeia produtiva têxtil estabelecendo novas relações de produção e de trabalho, inserindo as indústrias domésticas como ponta de cadeia do seu processo produtivo. O sul catarinense desenvolve-se baseado na economia carbonífera sendo que o município de Tubarão desenvolveu-se cumprindo um papel de centralidade microrregional e entroncamento viário, devido às funções realizadas de beneficiamento e distribuição do carvão. Com a retirada total dos subsídios estatais do setor carbonífero, a partir da década de 90, a microrregião encontra na indústria da confecção uma alternativa ao desemprego ao incorporar-se à cadeia produtiva das grandes empresas nacionais do setor têxtil.

      (Adicionado: 6ªf Mar 20 2009 | Visitas: 92 | Colocação: 4.50 | Votos: 2) Avaliar
    • Perdigão: tecnologia e reformulação dos negócios

      Em 16 de janeiro de 1995, o Dr. Nildemar Secches, engenheiro oriundo da indústria automobilística, assume a posição de diretor presidente da Perdigão. Seu grande desafio: conduzir um grupo empresarial que havia acumulado problemas financeiros agudos, que acabava de ter seu controle acionário modificado e que necessitava de amplas reestruturações, na busca contínua de competitividade. Os 55 anos de história do grupo registram vitórias e problemas de uma administração familiar. Na visão do novo presidente, a reestruturação da empresa nunca deveria ser um processo limitado, resumido a cortes de estrutura e de pessoal. Deveria ser um trabalho muito mais amplo e contínuo que efetivamente conduzisse à recuperação financeira e competitiva do grupo.

      (Adicionado: 6ªf Mar 20 2009 | Visitas: 87 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Setor ferroviário (Brasil)

      As ferrovias brasileiras tiveram sua construção iniciada em meados do século XIX e possuem hoje 29.706 Km de linhas de tráfego, das quais 28.840 Km estão sob administração de empresas concessionárias. Boa parte da malha ferroviária do país concentra-se nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, atendendo parte do Centro-Oeste e Norte do país, com predominância da operação ferroviária no transporte de cargas. A situação dessa malha ferroviária era bastante precária, em função da baixa densidade territorial, falta de integração intra e intermodal, carência de investimentos e pequenas distâncias médias de percurso. Todavia, Mauro Dias, ex-presidente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários - ANTF, afirma que em dez anos a partir das privatizações, o setor colecionou resultados positivos: a capacidade operacional das ferrovias, no período de 1997 a 2006, aumentou 62% e a participação da malha no total da matriz de transporte do país cresceu de 20% para 26%, além disso, foram criados 14 mil postos de trabalho. As concessionárias investiram e alavancaram a produção ferroviária. De acordo com a Confederação Nacional do Transporte – CNT, o transporte sobre trilhos no Brasil representa aproximadamente 19,46% da matriz de cargas e 1,37% da matriz de passageiros, incluindo transporte metro e ferroviário.

      (Adicionado: 2ªf Fev 09 2009 | Visitas: 135 | Colocação: 9.50 | Votos: 2) Avaliar
15 Anteriores Próximos 15