Educação

Páginas: [<<] ... 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 ... [>>]

    • Resultados da investigação inicial das expectativas dos alunos de uma sala de aula em uma escola púb

      dentificar a realidade de uma classe de alunos, suas expectativas e condições de aprendizagem oferece ao professor o início de um trabalho frutífero durante o ano letivo. Ao solicitar aos alunos que se expressem o professor recebe um conjunto de informações, que corresponde às idéias correntes entre seu alunado, que vai permitir visualizar suas expectativas, direcionando sua prática a favor das expectativas de vida proclamadas pelos seus alunos. (CENPEC, 2001) A disposição do professor, desta forma, irá neutralizar os possíveis confrontos futuros em sala de aula. Evitando os pontos de conflito no início da relação pedagógica e promovendo as adequações possíveis, relacionadas pelos alunos. Os professores que atuam perante uma classe só têm a ganhar quando modulam sua ação pela realidade de seus alunos, como preconiza Julio Groppa Aquino em seu livro Confrontos na sala de aula (1996).

      (Adicionado: 6ªf Abr 17 2009 | Visitas: 50 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • A Tecnologia Assistiva em Ambiente Computacional e Telemático na Educação de Alunos com Necessidades

      Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e a Tecnologia Assistiva. Utilizando a Tecnologia Assistiva em Ambiente Computacional e Telemático. Referências bibliográficas e alguns links relacionados. Conforme destacou Vygostsky, é sumamente relevante para o desenvolvimento humano o processo de apropriação, por parte do indivíduo, das experiências presentes em sua cultura. O autor enfatiza a importância da ação, da linguagem e dos processos interativos na construção das estruturas mentais superiores (VYGOTSKY, 1987). O acesso aos recursos oferecidos pela sociedade, escola, tecnologias, etc., influenciam determinantemente nos processos de aprendizagem da pessoa.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 48 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • A Telemática no desenvolvimento de projetos pedagógicos: vivências da educação especial no CRPD

      O Programa InfoEsp, "Informática, Educação e Necessidades Especiais" do Centro de Reabilitação e Prevenção de Deficiências (CRPD), unidade das Obras Sociais Irmã Dulce, Salvador-Bahia, implantado em 1993, tem como missão promover, utilizando os recursos de um ambiente computacional e telemático, o desenvolvimento das potencialidades cognitivas de alunos portadores de necessidades educacionais especiais. E, com isso, torná-los mais autônomos no equacionamento e solução dos próprios problemas, capacitando-os a uma melhor interação com as pessoas e a realidade que os cerca. Dele participam alunos com deficiência física, sensorial e/ou deficiência intelectual. Para atingir esses objetivos, optou-se, no trabalho, por um paradigma que valorize as capacidades, iniciativa e criatividade do aluno, entendido como o sujeito na construção de seus próprios conhecimentos. Em função disso, chegou-se à aprendizagem através de projetos, a chamada "pedagogia de projetos".

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 49 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • A utilização da telemática na construção do pensamento autônomo do aluno na educação especial: um re

      O aluno com necessidades educacionais especiais: educar para a autonomia. O ambiente computacional e a telemática como ponte para a construção da autonomia e da inclusão social do aluno com necessidades educacionais especiais: narrando uma experiência. Com muita freqüência a criança portadora de alguma deficiência, física, mental ou sensorial, por suas próprias limitações motoras e/ou sociais, agravadas por um tratamento paternalista não valorizador de suas potencialidades, cresce com uma restrita interação com o meio e a realidade que a cerca.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 44 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • As novas tecnologias e as tecnologias assistivas: utilizando os recursos de acessibilidade na educaç

      Como destacou Vygostsky, é sumamente relevante para o desenvolvimento humano o processo de apropriação, por parte do indivíduo, das experiências presentes em sua cultura. O autor enfatiza a importância da ação, da linguagem e dos processos interativos na construção das estruturas mentais superiores (VYGOTSKY, 1987). O acesso aos recursos oferecidos pela sociedade, escola, tecnologias, etc., influencia determinantemente nos processos de aprendizagem da pessoa. Entretanto, as limitações do indivíduo com deficiência tendem a tornar-se uma barreira a este aprendizado. Desenvolver recursos de acessibilidade seria uma maneira concreta de neutralizar as barreiras causadas pela deficiência e inserir esse indivíduo nos ambientes ricos para a aprendizagem, proporcionados pela cultura. Outra dificuldade que as limitações de interação trazem consigo são os preconceitos a que o indivíduo com deficiência está sujeito. Desenvolver recursos de acessibilidade também pode significar combater esses preconceitos, pois, no momento em que lhe são dadas as condições para interagir e aprender, explicitando o seu pensamento, o indivíduo com deficiência mais facilmente será tratado como um "diferente-igual"... Ou seja, "diferente" por sua condição de pessoa com deficiência, mas ao mesmo tempo "igual" por interagir, relacionar-se e competir em seu meio com recursos mais poderosos, proporcionados pelas adaptações de acessibilidade de que dispõe. É visto como "igual", portanto, na medida em que suas "diferenças", cada vez mais, são situadas e se assemelham com as diferenças intrínsecas existentes entre todos os seres humanos.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 48 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • As novas tecnologias na escola e no mundo atual: fator de inclusão social do aluno com necessidades

      De que modelos de educação e sociedade estamos falando?. Do ensino padronizante e massificado à aprendizagem significativa. O aluno com necessidades educacionais especiais: educar para a autonomia. As Novas Tecnologias como ponte para a construção de um modelo educacional "enxuto" e para a construção da autonomia do aluno. Para que possamos prever ou avaliar os benefícios das Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação, no processo de inclusão social de alunos com necessidades educacionais especiais, é vital detectar o contexto dentro do qual essas tecnologias são inseridas, tanto o educacional, quanto o contexto social. Buscamos, aqui, justamente introduzir essa análise de contexto. Por meio dela, podemos constatar que, com paradigmas baseados na padronização arbitrária de expectativas e resultados e na memorização de informações, a tendência é a exclusão social do aluno, pelo reforço a sua dependência e passividade. De outra forma, quando as interações ocorrem a partir de modelos que valorizem a iniciativa e a autonomia desse aluno, como sujeito na construção dos seus conhecimentos, é possível percebermos passos efetivos em direção à sua inclusão social.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 46 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Desafios da (in)formação docente: o trabalho pedagógico com as artes na escolarização

      Ensino de arte e formação de professores. A prática reflexiva e o trabalho pedagógico com Arte/Teatro. A prática pedagógica com Arte e as concepções de letramento na escolarização. O artigo problematiza o lugar do ensino das Artes nos cursos e processos (in)formativos do educador no Brasil, sinalizando o paradigma práticoreflexivo de Schön enquanto via alternativa para correção das distorções constatadas na preparação do profissional da educação infantil e das séries iniciais do ensino fundamental. As experiências investigativas e reflexivas do autor são utilizadas como matéria-prima dos argumentos teóricos aqui utilizados. Adicionalmente, considera as diferentes conceptualizações de letramento subjacentes às macro e micropolíticas educacionais para a educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental, como forma de problematizar o lugar do ensino de Arte na escolarização.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 41 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Educação Especial e Novas Tecnologias: O Aluno Construindo sua Autonomia

      Com muita freqüência a criança portadora de alguma deficiência, física ou mental, por suas próprias limitações motoras e/ou sociais, agravadas por um tratamento paternalista não valorizador de suas potencialidades, cresce com uma restrita interação com o meio e a realidade que a cerca. Muitas vezes, se não for adequadamente estimulada, assume posições de passividade diante da realidade e na solução de seus próprios problemas diários. É condicionada a que outros resolvam os seus problemas e até pensem por ela. Se, conforme Piaget, as crianças são construtoras do próprio conhecimento, quando portadoras de deficiência essa construção, portanto, pode ser limitada pela restrita interação das mesmas com o seu ambiente. E é nesta interação que, segundo Papert, através da ação física ou mental do indivíduo, se dão as condições para a construção do conhecimento. Sobre a importância, para o aprendizado, das interações no mundo, enfatiza Papert.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 49 | Colocação: 9.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Potencialidades pedagógicas dos movimentos sociais populares

      No presente trabalho, evidenciaremos o potencial de dimensões pedagógicas inerentes à dinâmica atual dos movimentos sociais populares. A partir de-les, enquanto espaços concretos de questionamento, ruptura e projeção social, procuraremos vislumbrar perspectivas emancipatórias. A inevitável situação de confrontação externa e de vivenciamentos radicais internos exigem dos movimentos sociais populares uma postura de constante enfrentamento da totalidade social, que vai do cotidiano ao estrutural. Muito além de classificar o potencial dos mesmos a partir de parâmetros idealistas, trata-se de tomar as condições e pressupostos existentes, com suas contradições, fraquezas e potencialidades, e as transformar em material de uma utopia concreta e vivenciável.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 41 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Vygotsky e a criação artística infantil

      As bases histórico-culturais do aproveitamento pedagógico da criatividade na educação escolar. Vygotsky e o teatro de vanguarda russo-soviético. Segundo V.V. Davydov e V.P. Zinchenko, psicólogos russos:. A psicologia das artes segundo Vygotsky. A criação artística na educação escolar. O papel da criatividade na formação escolar do educando ganhou destaque com o processo de escolarização em massa que caracterizou a democratização do ensino laico ao longo do século XX. Uma possível explicação para isso é que a criatividade teria ido ao encontro das exigências impostas à instrução formal pela industrialização da produção de bens e concorrência crescente entre as empresas.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 42 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Weber: tipos de educação e educação burocrática

      O presente texto apresenta a concepção de educação de Max Weber, analisando as fontes de sua concepção, através de sua metodologia e tipologia da ação social e da dominação legítima, para finalmente chegar em sua tipologia da educação. Os tipos de educação são, para Weber, derivados dos tipos de ação social e dominação legítima. O texto focaliza o tipo de educação burocrático, típico da sociedade moderna, e apresenta seus elementos característicos, encerrando com a crítica da concepção weberiana. Palavras-chave: Tipo Ideal, Educação, Burocracia, Racionalização, Capitalismo. Para compreender a concepção de educação em Max Weber é necessário, anteriormente, ter acesso à sua metodologia fundada na elaboração de tipos ideais e sua tipologia da dominação legítima. Isto se deve ao fato de que a concepção de educação em Weber é realizada sob uma forma tipológica derivada dos tipos de dominação legítima. Em poucas palavras, os tipos de educação são formas derivadas dos tipos de dominação legítima, e ambos os casos são processos construídos por ele através da elaboração de tipos ideais. No entanto, a tipologia weberiana fundamental é a da ação social, que também é elemento importante para se compreender sua concepção de educação e, mais ainda, a sua ênfase na educação moderna.

      (Adicionado: 6ªf Abr 03 2009 | Visitas: 47 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Origem e evolução da didática

      Este é um trabalho que sintetiza o primeiro capítulo da obra: Didática Universitária, resultados de mais de 10 anos de estudos e pesquisas. Enviado a Monografia.com nesta data: 23/02/2009. Este artigo procura esclarecer alguns aspectos sobre a origem e a evolução da Didática, como ciência autônoma, independente da Pedagogia. Tradicionalmente, se tem misturado a história da Pedagogia com a história da Didática. Claro que este não é único caso nas ciências. Aqui encontraremos sucintamente a origem da Didática, a seguir a evolução de seus estudos, logo, se situará uma reflexão sobre o momento atual da ciência neste final da primeira década deste século XXI, e se conclui com umas considerações finais.

      (Adicionado: 4ªf Abr 01 2009 | Visitas: 64 | Colocação: 10.00 | Votos: 2) Avaliar
    • Meninos são uma catástrofe na escola

      Meninos são uma catástrofe na escola: quota de professores homens no magistério alemão pode ser uma solução? Na Alemanha há uma discussão para aumentar o número de professores no magistério, que atualmente é predominado pelo público feminino. O Ministro da Educação afirmou: "nós temos que aumentar o número de professores homens no campo da docência e seria ótimo se tivéssemos uma quota de homens". Mas, é importante ressaltar que ainda há muita polêmica referente esse tema, porque alguns especialistas na área da educação questionam qual importância assumiria o critério de qualidade da profissionalização e do ensino, se for exigido uma quota de 50% de homens e de mulheres no magistério. A Alemanha planejou em 1996, juntamente com a União Européia, que até 2006, aumentaria no mínimo 20% o número de professores homens trabalhando no magistério alemão. Mas, atualmente, constata-se que esse país ainda está distante de atingir o seu objetivo e, que também não aumentou efetivamente o número de homens nos cursos de profissionalização na área da educação.

      (Adicionado: 6ªf Mar 27 2009 | Visitas: 45 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Uma lupa sobre a escola: um caleidoscópio de emoções

      Este trabalho apresenta um estudo de observação participante, efectuado numa Escola Básica 2, 3 de Santarém, onde se procurou retratar a escola e a sua vida, descrever o modelo organizacional adoptado, identificar recursos escolares e algumas relações entre os seus actores. Trata-se de um estudo interpretativo onde a recolha de dados empregue envolveu a observação directa, a análise de vários documentos elaborados na escola e o recurso a algumas entrevistas semi-estruturadas. Os resultados obtidos permitem clarificar alguns aspectos gerais de organização da escola, no entanto considera-se que a realização, no futuro, de estudos, mais aprofundados, centrados nos vários sectores de organização específicos, permitirão retratar de uma forma mais pormenorizada a escola em estudo.

      (Adicionado: 4ªf Mar 25 2009 | Visitas: 51 | Colocação: 2.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Webquest: Uma metodologia para a pesquisa escolar por meio da Internet

      Esta pesquisa teve como objetivo analisar o uso da Internet como recurso pedagógico para a realização de pesquisas escolares, orientada por WebQuest, em uma escola pública do Distrito Federal. Trata-se de uma pesquisa-ação que implementou uma WebQuest a fim de orientar tais pesquisas. Foi desenvolvida em uma turma de 23 alunos de terceira série do ensino fundamental de uma escola pública de Taguatinga que faz uso da Internet em sala de aula. Os alunos realizaram pesquisa sobre alimentação saudável com o auxílio de uma WebQuest, elaborada pela pesquisadora e explorada pelos alunos no laboratório de informática da escola. Todas as sessões foram observadas sistematicamente pela pesquisadora, registradas em um diário de campo e posteriormente analisadas. Após a implementação da referida ferramenta, entrevistou-se os estudantes, usuários da WebQuest, através da metodologia de grupo focal, e a professora responsável pelo laboratório de informática, com a entrevista individual semi-estruturada. Os dados indicam que a WebQuest como metodologia para a pesquisa escolar com base na internet facilita o processo de busca e trato das informações encontradas na grande rede de computadores e por conseqüência facilita a aquisição de conhecimentos. É uma metodologia que promove a motivação do estudante ao realizar pesquisas na internet, sem que o mesmo se disperse nas teias de informações ali disponíveis. Ressalta-se a importância da capacitação dos professores da rede pública de ensino do DF para a elaboração e utilização de WebQuest’s de forma que haja continuidade no uso da internet como ferramenta, mas de forma consciente e planejada.

      (Adicionado: 6ªf Mar 20 2009 | Visitas: 42 | Colocação: 7.00 | Votos: 1) Avaliar
15 Anteriores Próximos 15