Saúde

 
Esportes (14) +
Páginas: [<<] 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ... [>>]

    • Passado, presente e futuro da saúde pública. Reflexão em português

      Que nos seus erros e virtudes, seja campo de análise e meditação. Estudando o passado se compreende o presente e se projecta o futuro. Tal como noutros países: nutrição, alimentação, saneamento, água potável, vacinação e antibioterapia, industrialização e crescimento económico, progresso tecnico-científico, políticas de protecção social e de saúde, programas de saúde dirigidos (como o da saúde materno-infantil), contribuíram para bons indicadores de Saúde Pública em Portugal. Saliente-se a posição tão desvantajosa e as profundas limitações de que sempre se partiu: escassez de recursos humanos e financeiros, parcos serviços e infra-estruturas aos mais diversos níveis, baixo índice cultural da população, isolamento politico-diplomático, desfasamento técnico-científico... Mas honras sejam feitas a quem contra elas lutou e cujo trabalho e entusiasmo se vieram a traduzir em diminuição da morbilidade, incapacidade, sofrimento e mortalidade precoce. Quais tenazes navegadores, de "meritosa insanidade"! Sem recuar demasiadamente, reaviva-se a memória do século passado, onde a Saúde Pública já podia, com propriedade, ser entendida como tal. Há acontecimentos que merecem relevo histórico: a Reforma de Ricardo Jorge, em 1901; a Introdução do PNV, em 1965; a Reforma de Gonçalves Ferreira, em 1971; a Lei de Bases do Serviço Nacional de Saúde, em 1979; a Regulamentação das Carreiras Médicas, 1982; a Lei de Bases da Saúde, de 1990; a Organização dos Serviços de Saúde Pública, 1999; Reforma dos Cuidados de Saúde Primários, 2005.

      (Adicionado: 4ªf Dez 31 2008 | Visitas: 145 | Colocação: 1.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Alma-Ata e Ottawa − As Conferências de Entre as Conferências...

      Declaração de Alma-Ata. Carta de Ottawa. Em suma... Em Setembro de 2008 serão cumpridas três décadas desde a Conferência Internacional sobre os Cuidados Primários, decorrida em Alma-Ata (ex-URSS). Durante estes trinta anos, muitas outras Conferências se realizaram, sempre com o intuito de reunir os representantes de nações de todo o mundo − elementos da Organização Mundial de Saúde (OMS), agência especializada da Organização das Nações Unidas − a fim de partilhar conhecimentos e experiência, analisar e debater assuntos internacionais de saúde, apresentar estratégias e recomendações sob a forma de cartas de intenção. A Meta que a todos reúne é a "Saúde para Todos". Volvido este período, cumpre fazer alguns balanços. De entre todos os possíveis, sobressaindo o não alcance da Meta de "Saúde para Todos no Ano 2000", será interessante procurar e analisar os marcos mais representativos na evolução teórica e prática da saúde pública. Com efeito, mais nenhuma Conferência Internacional se assemelha em progresso e impacto ás que geraram a Declaração de Alma-Ata e a Carta de Ottawa.

      (Adicionado: 2ªf Dez 29 2008 | Visitas: 156 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Os efeitos dos transgênicos sobre a saúde

      Muito acaso, pouca segurança. O reduzido número de pesquisas independentes sobre transgênicos. Como reage o ser humano diante dos transgênicos? Câncer e danos reprodutivos. Tendo como fundamento razões econômicas, a indústria da transgenia tenta suprimir os riscos apresentados pelos produtos transgênicos. Na avaliação dos riscos, parte-se de uma chamada equivalência substancial entre organismos transgênicos e convencionais, sendo que são estudados, de forma exclusiva, os genes, sem abordar os efeitos deste a partir do contexto em que estão inseridos (Andrioli/Fuchs, 2008). Os genes de seres humanos e de macacos, por exemplo, coincidem em 99%, o que deixa claro que a mera análise genética pouco esclarece sobre a composição de um organismo. No que se refere á soja, entre seus 100 a 200 mil gens, apenas 20 foram estudados, algo em torno de 0,01% do genoma dessa planta (Parodi, 2005). Diante disso, fica claro que o princípio de uma "equivalência substancial" entre a soja transgênica e a convencional é avaliado mais por um desejo econômico do que pela seriedade científica.

      (Adicionado: 2ªf Dez 29 2008 | Visitas: 139 | Colocação: 1.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Contratualização e necessidades em saúde nos cuidados primários

      Sustentabilidade do Sistema de Saúde. Contratualização - Definição e Objectivos. Contratualização - Ameaças e Fragilidades. Contratualização - Recursos e Oportunidades. Contratualização e Serviços de Saúde Pública.

      (Adicionado: 4ªf Dez 24 2008 | Visitas: 153 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Aborto e Direitos Humanos

      Trata-se de um tema palpitante, a questão do aborto, tanto para o direito penal como para as filosofias religiosas, assunto que deve ser analisado com total profundidade moral. O Espiritismo entende da seguinte forma: - O abortamento voluntário é um crime, qualquer que seja a época da concepção? R: Existe sempre crime quando transgredi a lei de Deus. A mãe, ou qualquer pessoa, cometerá sempre crime tirando a vida á criança antes de nascer, porque está impedindo, á alma, de suportar as provas das quais o corpo deveria ser instrumento. - No caso em que a vida da mãe estivesse em perigo com o nascimento da criança, há crime em sacrificar a criança para salvar a mãe? R: é preferível sacrificar o ser que não existe ao ser que existe. - é racional Ter pelo feto a mesma atenção que se tem pelo corpo de uma criança que tivesse vivido? R: Em tudo isso vedes a vontade de Deus e sua obra; não trateis, pois, levianamente as coisas que deveis respeitar. Por que não respeitar as obras da Criação, que são incompletas ás vezes pela vontade do Criador? Isso pertence aos seus desígnios, que pessoa alguma é chamada a julgar (Allan Karde. Livro dos Espiritos pg. 171). Somente o abortamento terapeutico é permitido pelas leis divinas, sequer o aborto ante a justificativa de estupro é autorizado, cabe a genitora responsabilizar-se pelo filho de Deus que encontra-se em seu ventre. Para Madre Tereza de Calcutá, "o maior dsetruidor da paz no Mundo hoje, é o aborto. Ninguém tem direito de tirar a vida; nem a mãe, nem o pai, nem a conferência ou o Governo".

      (Adicionado: 2ªf Nov 10 2008 | Visitas: 160 | Colocação: 6.50 | Votos: 4) Avaliar
    • Gestão da Qualidade Total na Saúde

      Qualidade Total é o novo instrumento que a sociedade, em geral, e as organizações públicas e privadas, em particular, dispõem para ingressar na nova era marcada pelo advento do Terceiro Milênio. A atual década de 90 é o fermentário, o laboratório, o cadinho onde se cristaliza a compreensão profunda do significado daquele conceito. Qualidade Total, como toda idéia importante, não pode ser enclausurada numa definição fechada. Ela é - por sua própria natureza - dinámica, multifacetada, expansiva. Seu significado está sempre aberto, incorporando novos desenvolvimentos, novas abrangências, novos desafios. Contudo, é necessário colocar a idéia da Qualidade Total em termos concretos, para que possa ser compreendida. A melhor forma de fazer isso talvez seja partir da linguagem técnica, mostrando assim o primeiro círculo do assunto; nessa abordagem, Qualidade Total seria uma ferramenta, um instrumento, uma metodologia ou, como diz o Prof. Falconi, uma estratégia para resolver problemas.

      (Adicionado: 2ªf Out 20 2008 | Visitas: 176 | Colocação: 4.50 | Votos: 2) Avaliar
    • Análise da aptidão cardiorrespiratória, composição corporal e da capacidade de trabalho dos oficiais

      Análise da aptidão cardiorrespiratória, composição corporal e da capacidade de trabalho dos oficiais, subtenentes e sargentos do 18º batalhão logístico.Esta pesquisa descritiva enfocou os seguintes aspectos: determinar o perfil antropométrico, a capacidade cardiorrespiratória e determinar o Índice de Capacidade de Trabalho dos oficiais, subtenentes e sargentos do 18° Batalhão Logístico. Participaram desta pesquisas 36 (trinta e seis) militares, do sexo masculino, fisicamente ativos do 18° Batalhão Logístico, localizado em Campo Grande - MS, com idade entre 21 e 47 anos com média de 32,81 + 6,7 anos, massa corporal de 72,17 + 10,0 kg e estatura de 1,72 + 0,06 m. A aptidão cardiorrespiratória foi avaliada pelo teste de 12 minutos, o mesmo utilizado pelo Exército Brasileiro, para avaliação da resistência cardiorrespiratória dos militares, onde os resultados foram analisados pela classificação do Exército Brasileiro e pela tabela normativa de capacidade aeróbica, proposta pela American Heart Association. Os componentes antropométricos de massa corporal, estatura, circunferência da cintura, circunferência do quadril, índice de cintura-quadril, percentual de gordura também foram mensurados A Capacidade de Trabalho foi estimada através do Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT) e classificada de acordo com Tuomi et al. (1997). A análise dos dados foi feita através do Pacote estatístico SPSS - 10.0 aplicados os procedimentos da estatística descritiva. Os resultados evidenciaram que: a) em relação ao índice de massa corporal, 41,6% dos avaliados apresentaram sobrepeso; b) com relação ao percentual de gordura, 25% apresentaram tendência à obesidade; c) no que se refere ao índice de cintura quadril, 28% apresentaram risco alto de desenvolverem doenças cardiovasculares; d) quanto à capacidade cardiorrespiratória, avaliada pela tabela do TAF, 16,65% apresentaram níveis abaixo dos padrões mínimos exigidos; g) quanto à capacidade cardiorrespiratória, avaliada pela American Heart Association (1972), todos apresentam níveis satisfatório de VO2max; h) quanto a Capacidade para o Trabalho, 6% precisam melhorar a Capacidade de Trabalho, 28% precisam apoiar a capacidade e 67% recisam manter a capacidade. Entretanto, os militares apresentam níveis médios de composição corporal, de aptidão cardirrespiratória e de Capacidade de Trabalho satisfatórios.

      (Adicionado: 6ªf Ago 29 2008 | Visitas: 214 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Breves Apontamentos acerca da Questão da Anencefalia e do Aborto atinentes à mulher pobre (Dogmas, P

      Ao elaborar este estudo tive por objetivo primordial destacar as dores e os sofrimentos da mulher pobre: vítima histórica do poder dos dogmas religiosos e da prepotência dos dogmas jurídicos. O médico que detém de conhecimentos médicos, tecnológicos e científicos, capacitado, portanto, para curar, minorar a dor e até de salvar vidas humanas, não pode ser punido na antecipação do parto de feto anencefálico. O feto ainda não existe, pois não está no mundo. O seu único "mundo", ou lugar, é o ventre materno. Os dogmáticos religiosos e os do direito posto consideram o feto mais importante que a saúde física, mental e social da mulher. O feto tem apenas a expectativa de tornar-se pessoa e assim adquirir personalidade jurídica se nascer com vida viável; isto é, a de iniciar a existência que se consubstancia no estar no-e-com o mundo. Por outro lado, o feto anencefálico é possuidor de deformação congênita irreversível, ou seja, inviável para a vida e para a existência. A antecipação do parto ainda não legalizado constitui do momento oportuno para o magistrado criar a norma do caso concreto para fazer prevalecer o Direito, porque não há regra jurídica que obrigue a mulher pobre – permanente vítima de nossas leis obsoletas - abrigar no ventre (a monstruosidade de) um ser anencéfalo.

      (Adicionado: 3ªf Ago 19 2008 | Visitas: 197 | Colocação: 1.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Organização de serviço para alcoolismo: Uma proposta ambulatorial

      Este artigo visa apresentar um modelo de organização de serviço ambulatorial para dependentes de álcool, desde a chegada no tratamento até o processo de desligamento do mesmo. A linha cognitiva serve como princípio norteador nas diferentes fases do tratamento, que engloba: desintoxicação de álcool, acompanhamento individual, avaliação psiquiátrica, psicoterapia grupal para dependentes de álcool, terapia de grupo para dependentes de álcool com problemas físicos, terapia de grupo para mulheres, grupo de orientação familiar. Esta proposta de tratamento foi desenvolvida na UNIAD (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas), ambulatório de um serviço público da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), ligado ao Depto. de Psiquiatria. Trata-se de um programa de reabilitação desenvolvida por uma equipe multidisciplinar, sendo a população atendida: pacientes com dependência de álcool com grau de severidade leve, moderada e grave. São algumas conclusões desta proposta de tratamento, bem como o fluxograma do paciente no serviço. (Em formato PDF).

      (Adicionado: 2ªf Maio 12 2008 | Visitas: 257 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Soroprevalência de hepatites b e c em doadores do hemonúcleo do Município de Foz do Iguaçu-PR entre

      O vírus da Hepatite foi o primeiro vírus a ser identificado como transmissível por transfusão sanguínea. O vírus ataca o fígado, que é responsável pelas funções vitais do organismo, como metabolismo, e produção de hormônios e proteínas. Em 1993, a regulamentação dos exames obrigatórios realizados na triagem sorológica dos doadores de sangue no Brasil incluía pesquisas para prevenção de infecção por Hepatites B e C. Antes dessa data, a maioria dos pacientes contraiu o vírus da Hepatite C em transfusões. As Hepatites virais um grave problema de Saúde Pública em todos os países do mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. No Brasil as Hepatites B e C contaminam sete vezes mais que a AIDS, com estimativa de 2 milhões de brasileiros infectados pelo vírus da Hepatite B e 3 milhões com o vírus da Hepatite C. No Paraná, anualmente, um grande número de pacientes são detectados com o vírus da Hepatite, sendo a região oeste, que inclui a cidade de Foz do Iguaçu, a área de maior relevância. A pesquisa realizada com os dados obtidos do Hemonúcleo de Foz do Iguaçu entre os anos de dezembro de 2004 a agosto de 2007 demonstra uma alta prevalência das Hepatites B e C dos candidatos a doação, se comparados a várias pesquisas realizadas em Hemonúcleos de outras cidades brasileiras.

      (Adicionado: 5ªf Abr 24 2008 | Visitas: 260 | Colocação: 10.00 | Votos: 1) Avaliar
    • A influência da nutrição no desenvolvimento cognitivo da criança e a educação pré–escolar

      A Influência da nutrição é uma problemática actualizada na realidade educativa pré-escolar do mundo. Existe uma relação estreita entre a influência da nutrição e o desenvolvimento cognitivo na etapa pré-escolar. É na base desse alicerce que os autores desta investigação fizeram a escolha do Tema: "A influência da nutrição no desenvolvimento cognitivo da criança e a educação pré–escolar". Para determinar e conhecer como se desenvolve esta problemática durante o trabalho investigativo, aplicam-se como métodos: a Observação, a Análise dos documentos, Entrevista, Adaptação do teste de forma, Critérios de especialista para Avaliação nutricional e o Tratamento Estatístico dos dados, Análise percentual; e como Amostra foram tomadas 10 crianças da população. O trabalho culmina com uma proposta metodológica das crianças de dois grupos divididos em experimento, composto por cinco crianças: duas crianças de três anos, uma de quatro e duas de cinco anos de idade e, sistematicamente acompanhados pelo Centro Nutricional do bairro da Chiva zona-B, com uma dieta de L.O.A(Leite, Óleo e Açúcar;) e Premix(Soja, Fuba de milho, Açúcar e Óleo) "alimento especializado" do P.A.M e UNICEF. E o grupo de controlo, sucessivamente, também composto por duas crianças de três anos, uma de quatro e duas de cinco anos de idade, acompanhados no seio familiar com uma dieta costumeira. Como resultado, a aprendizagem das crianças, será mais desenvolvida cognitivamente e de maior qualidade, nas crianças do grupo de experimento acompanhadas no Centro Nutricional devido ao cumprimento do horário de vida, as medidas de alimento estabelecido por kilogramas diárias, pelos especialistas. Ao contrário do grupo acompanhado no seio familiar. Isto comprova que a nutrição influi no desenvolvimento cognitivo.

      (Adicionado: 6ªf Abr 11 2008 | Visitas: 247 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Internações por tuberculose pulmonar no Estado de São Paulo no ano de 2004

      A TB permanece como um principal desafio para a saúde pública e para a Atenção Primária à Saúde. Objetivo: analisar as internações por TB pulmonar no Estado de São Paulo no ano de 2004. Metodologia: foram coletados dados referentes a: número de internações por tuberculose pulmonar segundo sexo e faixa etária; média de permanência de internação; óbitos ocorridos durante a internação e custos da internação para o SUS. Dados coletados através do DATASUS. Resultados: no ano de 2004 observaram-se 4.859 internações por tuberculose pulmonar no Estado de São Paulo, verificando-se maior número de internações no sexo masculino - 4.079 (84%); a média geral de permanência no hospital foi de 26,2 dias, 202 (4,53%) pacientes foram a óbito, sendo que destes 155 eram do sexo masculino; verificaram-se maiores custos nas idades menores de 14 anos. Conclusão: entende-se que o diagnóstico precoce seja um ponto fundamental na identificação do quadro de TB, a fim de amenizar o número de internações por TB; entretanto, faz-se necessário uma Atenção Primária à Saúde que seja capaz de contemplar tais ações.

      (Adicionado: 6ªf Abr 11 2008 | Visitas: 270 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
    • Vulnerabilidade em Saúde Coletiva

      Aproximações ao conceito de vulnerabilidade. Um exemplo de operacionalização do conceito de vulnerabilidade. Algumas questões que podem apoiar as práticas de Saúde Coletiva. O termo vulnerabilidade tem sido usado freqüentemente na literatura científica, especialmente após a década de 80, em vários estudos epidemiológicos, principalmente focalizado para a perspectiva de risco. Este artigo tem por objetivo apresentar uma revisão sobre o conceito de vulnerabilidade, a partir de um estudo sistemático em periódicos de circulação nacional e internacional, para subsidiar o conhecimento e a prática da Saúde Coletiva. Apresenta, ainda, como no Brasil esse conceito tem sido revisitado, incorporando questões que sustentam a dimensão estrutural da realidade, articulando-a às necessidades que emanam do plano singular, que se refere aos usuários de saúde/pacientes e suas respectivas famílias. A importância de se estudar o conceito de vulnerabilidade reside no fato de que pode embasar as práticas de saúde, neste caso de Saúde Coletiva, integrando os planos relativos aos indivíduos, aos programas e às políticas de saúde.

      (Adicionado: 6ªf Abr 11 2008 | Visitas: 203 | Colocação: 8.00 | Votos: 1) Avaliar
    • Sida e adolescência em Benguela

      Panorama social do SIDA em Benguela. Voluntariedade da testagem. Estigmatização dos seropositivos, tabus culturais e tradicionais. Vias de transmissão do SIDA em Angola. Adolescência e sexualidade em Benguela. Adolescência e SIDA. A adolescência é uma etapa da vida muito importante do desenvolvimento. Se for ganho o terreno suficiente no plano da educação sexual durante essa etapa, o resultado seria de esperar no estágio juvenil. Não obstante até hoje não se conhece sobre elaboração de planos de acções ligados especificamente a atacar a situação do SIDA na adolescência, a partir de um estudo localizado em povoações e apoiado por alguma instituição especializada. Se forem empregues alguns recursos e princípios mais actuais da Direcção e Planificação estratégica, em combinação com métodos e técnicas sociológicas de investigação, para o diagnóstico e elaboração de um Plano de Acção dirigido a segmentos da população adolescente de Benguela, então ganharão em efectividade as organizações que assumirem a sua aplicação ao tempo que mudarão positivamente as atitudes do grupo etário de referência com respeito ao SIDA. Pelo tipo de actividade que realiza, mesmo que por estar endereçado à população de Benguela em geral, a ONG "Médico de Mundo" está em capacidade de assumir a proposta de Plano que agora se apresenta. Tal é o propósito mais importante da Tese que se apresenta.

      (Adicionado: 3ªf Fev 12 2008 | Visitas: 216 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
15 Anteriores Próximos 15