Foram encontrados 8 trabalhos com a palavra "drogas na adolescencia "

Home : Ciências sociais

  • Uso de drogas na adolescencia e familia

    Uso de drogas na adolescência e as relações familiares. Tratamento e políticas públicas em dependência química. Análise e apresentação dos dados. Esta pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de identificar como se estabelece o uso de drogas na adolescência, seus impactos no âmbito familiar e o papel da família no processo de tratamento do adolescente. Os sujeitos desta pesquisa são familiares que estão em acompanhamento no grupo de família no Centro de Prevenção e Tratamento ao Toxicômano, de onde foram selecionados sete familiares, tendo como critério de seleção a assiduidade dos mesmos no grupo. Para realizarmos a pesquisa de campo freqüentamos quatro reuniões do grupo de família para conhecer melhor a dinâmica do mesmo, logo após realizamos as entrevistas, apoiadas na abordagem qualitativa. A análise dos dados nos possibilitou verificar quais as atribuições da família durante o processo de tratamento do adolescente. Percebemos, durante a pesquisa, que a família passa a ter conhecimento do uso de drogas pelo adolescente pela mudança de comportamento do mesmo ou por intervenção da justiça. Logo após a descoberta a família passa por momentos em que sentimentos negativos se tornam prementes. E embora tenhamos percebido mudanças no comportamento da família após a descoberta do uso, a família tende a negá-lo, e que a busca por tratamento proporciona à família uma oportunidade de retomada das relações familiares interrompidas.

    (Adicionado: 6ªf Jun 20 2008 | Visitas: 152 | Colocação: 8.71 | Votos: 7) Avaliar

Home : Psicologia

  • Dependência química e sua relação com a violência e o sistema escolar (nuevo) 

    O presente artigo tem por objetivo identificar como a dependência química e a violência no entorno escolar interfere no processo de desenvolvimento emocional, cultural e no ensino – aprendizagem, tendo por base os aspectos do contexto social, identificando os tipos de drogas e os tipos de violência, seu conceito e suas causas e ressaltando ainda o papel dos profissionais de saúde e da escola frente a este problema. O trabalho será realizado por meio de pesquisa bibliográfica, procurando apresentar o conceito de violência e dependência química na visão de autores como: Chauí (1995), Abramovay (2005), Carreira (2005), Debarbieux, e Blaya (2002), Odália (1991), Calini (1993) e outros. O trabalho será encerrado analisando o papel dos profissionais frente ao aumento do índice de dependentes químicos na fase da adolescência que estão levando a violência, onde se mostrará que a dependência química e violência começam no ambiente familiar e repercute na escola e esses profissionais, devem juntos, procurar estratégias para solucionar o problema ou ao menos amenizar, tendo em vista que o objetivo maior é o desenvolvimento pessoal do adolescente. Para envolver a família e a escola, os profissionais podem promover atividades onde todos possam participar.

    (Adicionado: 5ªf Nov 03 2016 | Visitas: 0 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar

Home : Saúde

  • Fatores de risco e de proteção para o uso de drogas na adolescência

    Este artigo apresenta uma visão compreensiva da complexidade dos fatores de risco e de proteção para o uso de drogas na adolescência. Discorre sobre a interdependência dos diversos contextos – individual, familiar, escolar, grupo de pares, midiático e comunidade de convivência – propícios tanto ao risco quanto à proteção ao uso das drogas lícitas e ilícitas, fornecendo, por último, algumas estratégias de prevenção.

    (Adicionado: 5ªf Mar 15 2007 | Visitas: 197 | Colocação: 1.00 | Votos: 1) Avaliar
  • A implicação da família no uso abusivo de drogas: uma revisão crítica

    Este artigo apresenta uma revisão crítica da literatura sobre a relação entre adolescência, família e uso abusivo de drogas. Discorre sobre a importância da inserção do sintoma drogadicção no contexto familiar e sociocultural para o entendimento de sua complexidade. A família é vista como uma das fontes de socialização primária do adolescente, juntamente com a escola e o grupo de amigos. As práticas educativas e os estilos de criação da família, com seus três diferentes tipos de controle parental, são ressaltados porque podem facilitar, ou não, o uso abusivo de drogas. Os resultados das pesquisas apontam para a importância de se engajar a família no tratamento do adicto e alguns estudos ampliam o foco para engajar contextos sociais múltiplos – família, amigos, escola, comunidade e sistema legal – no tratamento do adolescente que faz uso abusivo de drogas.

    (Adicionado: 4ªf Mar 07 2007 | Visitas: 153 | Colocação: 7.67 | Votos: 3) Avaliar
  • Hábitos alimentares na adolescência

    O período da adolescência é caracterizado por crescimento físico e desenvolvimento rápidos, com aumento da necessidade de nutrientes. Além destas, características como a crescente independência, alterações psicológicas, busca de autonomia, definição da própria identidade, influência de amigos, demandas escolares e de trabalho, pressões e modificação das preferências alimentares, rebeldia contra os padrões familiares fazem deste um grupo de risco nutricional. Devemos também considerar os fatores de risco para a saúde do adolescente, como o tabagismo, uso de álcool, sedentarismo, excesso de esportes, uso de drogas, hábito de fazer dieta, problemas familiares, como separação ou morte dos pais, gravidez e comportamento alimentar inadequado. A preocupação, neste período, com a prevenção da saúde relacionada a estes fatores de risco praticamente não existe, devido ao senso de invencibilidade e indestrutibilidade do adolescente...

    (Adicionado: 4ªf Jan 24 2007 | Visitas: 188 | Colocação: 7.75 | Votos: 4) Avaliar
  • A prevenção no contexto educativo do tabaquismo e alcoolismo em adolescentes e jovens em angola

    As drogadicções constituem uma das mais complexas e lamentáveis problemáticas que enfrenta o mundo actual. Estudos levados a cabo pela Organização Mundial da Saúde terão identificado uma tendência na redução do início do consumo. A adolescência e a juventude como etapas de desenvolvimento, considerando suas características distintivas; constituem períodos importantes no entanto, se desenvolvem e consolidam formações psicológicas reguladoras da personalidade; assim se reconhecem como etapas de risco para o início de consumo de drogas. Dentro delas, as de maior incidência, quiçã pelo seu carácter de drogas legais são precisamente o tabaquismo e o alcoolismo; que posteriormente se convertem em drogas porteiras. A complexidade deste fenómeno exige uma abordagem multicausal e multisectorial. As instituições educativas não podem nem devem permanecer a margem desta tarefa, não só porque têm a missão de formação integral de seus estudantes e o desenvolvimento de habilidades para a vida, senão porque elas constituem um espaço idóneo para levar a cabo acções de prevenção. No presente trabalho, apresentam-se algumas reflexões derivadas da revisão teórica e de investigações prácticas realizadas em diversos contextos educativos. O mesmo visa como propósito oferecer aos docentes e líderes académicos alguns referentes teóricos e metodológicos para garantir a maior efectividade das acções preventivas que hoje estão a ser desenvolvidas.

    (Adicionado: 4ªf Abr 24 2013 | Visitas: 0 | Colocação: 5.00 | Votos: 1) Avaliar
  • Estimulantes hipnóticos

    Drogas e adolescência. Cannabis sativa. Sedativos e hipnóticos. Farmacologia. Relatos do uso de substâncias psicoativas são bastante antigos na história de nossa civilização, em suas mais diferentes culturas. Autores gregos e romanos já descreviam quadros de dependência de drogas e álcool (Frances e Franklin, 1988). Médicos, filósofos, políticos, poetas, teólogos têm debatido longamente os méritos e efeitos nocivos do abuso de substâncias psicoativas há longo tempo (Edwards e Arif, 1982). O uso da Cannabis sativa entre os hindus, com conotação religiosa, bem como o uso medicinal do ópio entre os mesopotâmios e egípcios remontam a mais de 3000 anos. O uso de drogas entre crianças e adolescentes é provavelmente tão antigo quanto nas populações adultas, porém apenas nos últimos 25 anos se tem tornado mais visível, tanto pelo aumento importante do uso nessas faixas etárias quanto pela maior visibilidade dessas próprias faixas etárias em si. Historicamente, crianças e adolescentes eram até há pouco tempo largamente invisíveis. O uso de substâncias psicoativas para alterar percepções, estados emocionais e comportamentos é bastante comum entre jovens das sociedades atuais...

    (Adicionado: 4ªf Jan 17 2007 | Visitas: 153 | Colocação: 0.00 | Votos: 0) Avaliar
  • Representações sociais dos adolescentes acerca da violência doméstica

    Com o objetivo de analisar as representações sociais dos adolescentes sobre a violência doméstica, realizou-se esta pesquisa qualitativa junto a 18 alunos de escolas de ensino médio em Passo Fundo - RS, com técnicas projetivas e entrevistas semi-estruturadas, evidenciando-se a representação da violência como um fenômeno presente na sociedade, ancorada no consumo de drogas, na defesa pessoal com porte de armas e na conduta anti-social. A violência doméstica é representada como uma atitude de fuga e defesa, maléfica, intencional e impune e como uma banalização legitimada. Essas representações ancoram-se na sensação de abandono e rejeição, cuja superação deverá ser buscada de forma multidimensional para a internalização de novas práticas e condutas socialmente aceitas. Violência; Adolescência; Saúde Pública.

    (Adicionado: 4ªf Ago 29 2007 | Visitas: 160 | Colocação: 4.20 | Votos: 5) Avaliar