Reflexões sobre o manifesto versatilista: o artista e sua consciência

 

O presente trabalho traz reflexões sobre o Manifesto Versatilista. Um texto no qual o desenvolvimento de uma habilidade artística é visto como algo possível e não uniforme, em que a prática é regida por uma constante redescoberta em que se aprende, apreende e manipula. Aceitando que cada um apresenta um nível de compreensão e um ritmo de processamento criativo diferentes, — que resultam de peculiaridades individuais, diante das escolhas tomadas ao longo da existência —, fica implícito que a educação estética pode ser trabalhada desde a mais tenra idade, ocasionando resultados a longo prazo. Logo, o Manifesto incita o artista a produzir suas obras sempre no limite de suas condições técnicas e intelectuais, regidas pelo nível de consciência.

No Versatilismo a Arte é deslocada do âmbito do comércio. Nesse prisma, o artista se vê livre daquilo que o assedia: marchands, gravadoras, agentes, empresários, meios de comunicação de massa entre outros, não havendo nenhum tipo de reprovação de quem vive de sua arte, mas sim uma luta declarada contra a escravização do artista.

 



(Ver trabalho completo)

 

Cibele da Silva Luko
cibeledasilvaluko[arroba]hotmail.com

 
As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.