A autoviolência, objeto da sociologia e problema de saúde pública



1. Abstract

This paper has two objectives. The first is to reflect on the meaning of suicide as a sociological issue, commenting on an article by E.D. Nunes (1988) on the famous work by Durkheim. The second is to discuss the same issue within the field of public health, analyzing the contributions by the father of sociology and approaches by the fields of epidemiology, psychology, psychiatry, and psychoanalysis, highlighting the work of Brazilian authors. The paper presents information on the Brazilian epidemiological context and concludes by demonstrating that only from an analytical point of view can violent causes as a whole can be studied separately. Thus, they constantly require epistemological and epidemiological surveillance to construct indicators capable of contributing to change. This is all the more true because data on current violence need to be viewed within the context of the social crisis and changes Brazil is undergoing.

Key words Suicide; Sociology; Public Health  

2. Resumo

Este artigo tem dois objetivos: o primeiro é refletir sobre o significado do suicídio enquanto questão sociológica, comentando um artigo produzido por E. D. Nunes (1998) sobre a célebre obra de Durkheim. O segundo é discutir a mesma problemática no campo da saúde pública, analisando as contribuições do pai da sociologia, as abordagens epidemiológicas e das áreas da psicologia, psiquiatria e psicanálise, ressaltando as contribuições de autores nacionais. O texto apresenta informações sobre o quadro epidemiológico brasileiro e conclui, mostrando as causas violentas, apenas do ponto de vista analítico, podem ser estudadas separadamente, necessitando sempre de uma vigilância epistemológica e epidemiologica para a construção de indicadores que possam contribuir para transformações. Sim, porque os dados de violência hoje necessitam ser vistos no quadro de crise social e de mudanças pelas quais o país está passando.

Palavras-chave Suicídio; Sociologia; Saúde Pública

3. Introdução

Este artigo originalmente foi escrito para comentar o texto de Nunes "O Suicício reavaliando um clássico da sociologia do século XIX", o artigo-debate do volume 14, número 1, de 1998 dos Cadernos de Saúde Pública. Por uma falha técnica, minha parte na discussão saiu truncada, tendo sido publicados apenas os três primeiros parágrafos de um trabalho de três páginas. O editor da Revista propôs-me, então, ampliar o texto e apresentá-lo na sessão "opinião" do presente número. Inicialmente perplexa pelo acontecido (e que acontece e pode acontecer muitas vezes, inclusive em periódicos tão cuidadosos como este), resolvi fazer o jogo de Poliana e ficar contente pela possibilidade que tive de ler e reler o trabalho de Everardo e todos os comentários e críticas que foram feitos sobre ele no volume anterior. Desta forma, o presente trabalho, com um certo grau de liberdade, pois constitui-se numa "opinião", pretende apenas, ademais de apresentar o que havia produzido como comentário ao trabalho de Nunes (1998:93-106), tecer considerações sobre o suicídio no campo que hoje se denomina "Violência e Saúde".


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.