Fatores Limitantes ao Crescimento do Capim-Tanzânia em um Sistema Agrossilvipastoril com Eucalipto, na Região dos Cerrados de Minas Gerais

Enviado por Rasmo Garcia


1. Resumo

Conduziu-se um estudo em um sistema agrossilvipastoril, constituído por Eucalyptus urophylla e Panicum maximum cv. Tanzânia-1, para verificar a hipótese de que existiam outros fatores, além da baixa disponibilidade de luz, interferindo no crescimento normal da gramínea, quatro anos após sua introdução no sistema. O estudo consistiu de um ensaio de adubação NPK a campo, adotando-se o delineamento experimental de blocos casualizados, com os tratamentos dispostos no arranjo fatorial 2³, com duas doses de nitrogênio (0 e 100 kg/ha de N), fósforo (0 e 70 kg/ha de P2O5) e potássio (0 e 100 kg/ha de K2O). A gramínea não respondeu ao P nem ao K, embora os teores originais de P e K disponíveis no solo fossem baixos. A adubação nitrogenada dobrou a taxa de acumulação de matéria seca do sub-bosque, mostrando que o crescimento da gramínea estava sendo restringido pela baixa disponibilidade de N no solo. A elevada resposta à adubação nitrogenada mostrou que o sombreamento não era o único fator limitando a produtividade do sub-bosque, e, também, que as plantas estabelecidas do capim-tanzânia não estavam sendo afetadas negativa e significativamente por substâncias alelopáticas produzidas pelo eucalipto.

Palavras-chave: alelopatia, nitrogênio, Panicum maximum, sistemas silvipastoris, sombra, sustentabilidade

Factors Limiting the Growth of Panicum maximum cv. Tanzânia-1 in an Agrosilvopastoral System with Eucalypt, in the Cerrados of Minas Gerais, Brazil

2. Abstract

A study was conducted in an agrosilvopastoral system, constituted by Eucalyptus urophylla and Panicum maximum cv. Tanzânia-1, to verify the hypothesis that there were other factors, besides the low light availability, affecting the normal growth of the grass, four years after its introduction in the system. A NPK fertilization field trial was carry out, using the randomized block design, with the treatments in the 2³ factorial outline, with two doses of nitrogen (0 and 100 kg/ha of N), phosphorus (0 and 70 kg/ha of P2O5) and potassium (0 and 100 kg/ha of K2O). The grass did not respond to P nor K fertilization, in spite of the low original P and K availability in the soil. However, with the application of nitrogen the rate of herbage accumulation was twice superior compared to control, showing that the grass growth was being restricted by the low N availability in the soil. The high response to the N fertilization showed that the shading was not the only factor limiting the understorey productivity and, also, that the established Panicum maximum plants were not being negative and significantly affected by allelopathic substances produced by eucalypts.

Key Words: allelopathy, nitrogen, Panicum maximum, shade, silvopastoral systems, sustainability

3. Introdução

Os sistemas silvipastoris (SSP's), modalidade dos sistemas agroflorestais (SAF's), referem-se às técnicas de produção nas quais se integram animais, plantas forrageiras e árvores na mesma área. Tais sistemas representam uma forma de uso da terra, onde as atividades silviculturais e pecuárias são combinadas para gerar produção de forma complementar pela interação dos seus componentes (GARCIA e COUTO, 1997). Quando se acrescenta, além dos componentes anteriores, o cultivo de lavouras anuais, mesmo que apenas na fase de implantação do sistema, estes passam a ser chamados de sistemas agrossilvipastoris.

A obtenção de sistemas silvipastoris sustentáveis depende do nível de conhecimento das interações existentes entre seus componentes, principalmente no que diz respeito aos diferentes níveis de exigência e utilização dos fatores naturais de produção, destacando-se luz, água e nutrientes (PEREIRA e REZENDE, 1997). Embora a utilização de diversas modalidades de sistemas agroflorestais não seja uma prática recente, os estudos a respeito do seu funcionamento o são, de modo que o conhecimento sobre os processos que ocorrem nestes sistemas ainda é restrito. Além disso, estes sistemas apresentam inúmeras possibilidades de utilização de diferentes espécies e arranjos, cada um resultando em um conjunto diferente de interações entre seus componentes. Essas interações são também fortemente influenciadas pelas condições ambientais do local (clima e solo). De acordo com NAIR (1993), a complexidade e a longa duração dos sistemas agroflorestais tornam difíceis as investigações dos mecanismos e processos, sendo que, sem o conhecimento desses mecanismos, é difícil generalizar e extrapolar os resultados de um estudo para diferentes condições.

A Companhia Mineira de Metais (CMM), por meio de sua Unidade Agroflorestal, vem realizando, desde 1993, algumas experiências com a utilização de sistemas agroflorestais, do tipo agrossilvipastoril rotativo, em suas fazendas localizadas no noroeste do Estado de Minas Gerais, região dos Cerrados. Uma das espécies forrageiras utilizadas nas primeiras experiências foi o Panicum maximum cv. Tanzânia-1, que, segundo relato dos técnicos da CMM, apresentou boa produtividade nos primeiros dois anos após sua introdução no sistema agrossilvipastoril. Desde então, a sua produtividade diminuiu progressivamente, passando a apresentar baixa capacidade de recuperação após o pastejo, cobertura do solo deficiente e plantas pouco vigorosas, levando-os a crer que o principal fator responsável por isso seria a redução da transmissão de luz ao sub-bosque do sistema, em função do crescimento das árvores de eucalipto. Entretanto, é provável que outros fatores como deficiência nutricional e, ou, efeitos alelopáticos do eucalipto, também estejam contribuindo para diminuir a capacidade de produção do sub-bosque do sistema.

Alguns fatores sugerem que o crescimento da gramínea, nesse sistema agrossilvipastoril, poderia estar sendo afetado por deficiência nutricional. O primeiro deles é que o sistema está implantado na região dos Cerrados, cujos solos, em sua maioria, são distróficos, álicos e com elevada saturação de alumínio (MACEDO, 1996). Também, de acordo com os técnicos da CMM, não foram realizadas adubações de manutenção no sistema, desde a sua implantação. Outro fator seria o elevado poder de competição por nutrientes, apresentado pelas espécies de Eucalyptus, resultado da combinação de uma elevada capacidade de aquisição de nutrientes com também elevada capacidade de conservação dos nutrientes imobilizados em sua biomassa, devido à eficiente ciclagem bioquímica (GROVE et al., 1996; GAMA-RODRIGUES, 1997). Por último, como o sistema vem sendo submetido ao pastejo, é provável que este possa estar causando redução da disponibilidade de nutrientes no solo, por meio da exportação de nutrientes no produto animal e da deposição irregular de fezes e urina (PETERSON e GERRISH, 1996).

Várias espécies de Eucalyptus produzem substâncias alelopáticas que são capazes de interferir tanto no crescimento de outras espécies de plantas (RIZVI et al., 1999) quanto na atividade microbiana do solo (DELA BRUNA, 1985; MOURA et al., 1996). Entretanto, em laboratório, é relativamente fácil de demonstrar os efeitos inibidores de alguns extratos de plantas sobre a germinação de sementes e o desenvolvimento de plântulas, mas é difícil separar a competição por recursos dos componentes alelopáticos da interferência, principalmente a campo (HUMPHREYS, 1994; SEIGLER, 1996). Um dos métodos que tem sido sugerido para negar a ação de aleloquímicos é a avaliação da resposta das plantas à adubação (EINHELLIG, 1996).

O presente estudo foi realizado para verificar a hipótese de que existiam outros fatores, além da baixa disponibilidade de luz, interferindo no crescimento normal do capim-tanzânia, quatro anos após sua introdução em um dos sistemas agrossilvipastoris da CMM.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.