Valor nutritivo de silagem de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) com diferentes níveis de casca de café

Enviado por Rasmo Garcia


1. Resumo

Avaliaram-se os efeitos de diferentes níveis de casca de café (0, 8,7; 17,4; 26,1; e 34,8 kg de casca de café/100 kg de forragem fresca) sobre a composição bromatológica e a digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) da silagem de capim-elefante. Na produção das silagens foram utilizados 15 silos cilíndricos de PVC com de 0,25 m de diâmetro e 0,75 m de altura, adotando-se uma compactação de 550 kg/m³. O teor de MS aumentou em função dos níveis crescentes de casca, estimando-se acréscimo de 0,54% por unidade de casca de café adicionada. Os valores de pH foram menores para as silagens com casca, estimando-se valor mínimo de 3,78 para o nível de 26,87% de casca. O teor de PB (8,9%) da silagem sem casca de café foi inferior aos 11,1% verificados na forragem fresca e nas silagens contendo casca de café. A adição de casca de café ao capim-elefante resultou em silagens com menores teores de fibra em detergente neutro e hemicelulose, ao mesmo tempo em que os teores de lignina das silagens foram aumentados. Foi estimada uma redução de apenas 0,14% na DIVMS das silagens por unidade de casca de café adicionada. A casca de café, em níveis iguais ou superiores a 17,4 kg de casca/100 kg de forragem fresca, revelou ser um bom aditivo para a ensilagem de capim-elefante com alto teor de umidade.

Palavras-chave: aditivo, composição bromatológica, digestibilidade, pH, resíduo agroindustrial

2. Abstract

One experiment was conducted to evaluate the effects of five levels of coffee hulls (0, 8.7, 17.4, 26.1, and 34.8 kg/100 kg of fresh forage) on the bromatologic composition and IVDMD of elephantgrass silage. Fifteen plastic silos measuring .25 of diameter x .75 of height were used. In the ensiling process the forage received a pressure of 550 kg/m³. The results showed that the percentage of dry matter increased linearly with increasing of coffee hulls. It was estimated an increasing of .54% for each unit of coffee hulls added. The pH value was inferior for silage with coffee hulls. It was estimated a minimum value of 3.78 for the level 26.87% of coffee hulls. The content of CP of the silage without coffee hulls (8.9%) was inferior to (11.1%) found in the fresh forage and silages with coffee hulls. The IVDMD value was reduced according to crescent levels of coffee hulls. It was estimated a decreasing of .14% for each unit of coffee hulls added. It is possible to conclude that the addition of coffee hulls on level of 17.4 kg of coffee hulls/100 kg of fresh forage showed be a good additive for ensiling elephantgrass with high moisture content.

Key Words: additive, agroindustrial residue, bromatologic composition, digestibility, pH

3. Introdução

Nos últimos anos, tem havido crescente interesse na utilização de gramíneas forrageiras para produção de silagens. Dentre estas gramíneas, o capim-elefante tem sido indicado, principalmente, por sua alta produção de matéria seca e bom valor nutritivo. Entretanto, a presença de alto teor de umidade no momento ideal para o corte, baixo teor de carboidratos solúveis e ainda alta capacidade tampão das gramíneas em geral, são fatores que inibem adequado processo fermentativo, dificultando a confecção de silagens de boa qualidade (McDonald, 1981; Lavezzo, 1985).

Além de prejudicar a fermentação, a ensilagem de plantas com alto teor de umidade resulta na produção de elevadas quantidades de efluente, o qual transporta em sua solução nutrientes altamente digestíveis. O efluente contém grande quantidade de compostos orgânicos como açúcares, ácidos orgânicos, proteínas e outros componentes provenientes do material ensilado, constituindo uma fonte nutricional para os diferentes microrganismos saprófitos que vivem em córregos e rios (McDonald et al., 1981).

Na tentativa de aumentar o teor de matéria seca e a concentração de carboidratos solúveis de gramíneas, como o capim-elefante, no momento da ensilagem, o emurchecimento do material e o uso de aditivos são técnicas que têm sido recomendadas (Tosi et al., 1995; Tosi et al., 1999). Todavia, a perda de umidade por exposição ao sol nem sempre é satisfatória, pois o diâmetro dos colmos do capim-elefante dificulta o trânsito de água do interior para a periferia destes (Tosi et al., 1999). O emurchecimento do capim aumenta o tempo entre o corte e a vedação do silo, resultando em maiores perdas devido ao processo respiratório e atividade proteolítica da planta, que resultam na redução de substratos fermentáveis e aumento do nitrogênio não-protéico (McDONALD, 1981). Além disso, a adoção desta prática eleva os gastos com mão-de-obra.

Com a finalidade de melhorar o processo de fermentação e a qualidade da silagem de gramíneas, vários aditivos têm sido testados. Dentre estes, os aditivos absorventes, caracterizados por reduzir ou eliminar a produção de efluente do silo (Wilkinson, 1998), podem assumir um importante papel na confecção de silagens de gramíneas com alta umidade.

A casca de café, resíduo proveniente do beneficiamento do grão, por apresentar elevado conteúdo de matéria seca e propriedades higroscópicas, pode atuar como aditivo absorvente. Este resíduo apresenta ainda teor de carboidratos solúveis próximo a 17% (Souza et al., 2001), o que poderá favorecer o processo fermentativo do material ensilado.

Objetivou-se, portanto, com este experimento avaliar os efeitos da adição de diferentes níveis de casca de café sobre a composição químico-bromatológica, pH e digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS) da silagem de capim-elefante.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.