Biologia, o mito da evolução



Partes: 1, 2, 3

  1. Introdução
  2. O objetivo da biologia
  3. Anatomia
  4. Histologia
  5. Citologia
  6. Fisiologia
  7. Estequiometria
  8. Biodinâmica
  9. Ontogenia
  10. Genética
  11. Filogenia
  12. Biogeografia
  13. Sistemática
  14. Paleontologia
  15. Conclusão
  16. Referências bibliográficas

INTRODUÇAO

Biologia é o estudo da vida e foi empregada pela primeira vez por Lamarck, na França, no ano de 1801. A nossa intenção em estudar a Biologia como matéria teológica é principalmente justificada pela TEORIA DA EVOLUÇAO, pois tal doutrina filosófica entra em choque com a doutrina bíblica da CRIAÇAO.

Foto meramente ilustrativa

Monografias.com

São os consensos entre os cientistas evolucionistas que determinam como científicos os argumentos em favor da teoria da evolução.

Este livro não fará muito o uso da Bíblia para provar a criação, haja vista que as evidências desta doutrina estão implícitas em todas as Escrituras Sagradas. Portanto, os nossos leitores devem compreender que combateremos fogo com fogo, ou seja, procuraremos usar argumentos científicos para rebater a teoria filosófica da evolução. Mais de 100 anos depois de Darwin e a Teoria da Evolução não foi comprovada, por isso é uma vã filosofia.

A LINGUAGEM DOS EVOLUCIONISTAS

Os evolucionistas demonstram a fragilidade das suas teorias pelo próprio vocabulário que frequentemente eles usam quando tentam explica-la. Se a evolução fosse verídica, suas afirmações deveriam ser feitas com convicção e não usando termos duvidosos e citando possibilidades que mais demonstram o poder de imaginação dos evolucionistas do que fatos comprovados.

Só para nossos leitores verem que não estamos acusando sem fundamento, vejamos um exemplo tirado de uma revista científica cujo título da matéria era ANCESTRAIS: UM ALBUM DE FAMÍLIA.

Talvez por alguma [...], existem indícios [...], talvez.. pode ter ocorrido[...], acreditou-se[...], não sabemos se ele[...], isto sugere[...], pode ter sido capaz[...], deve ter[...], talvez [...], provavelmente[...], também provavelmente[...], pode ter[...], acredita-se[...], acredita-se também [...], provavelmente[...], também provavelmente[...], possivelmente[...], é considerado[...], hoje se acredita[...], foi considerado[...], estudiosos julgam que[...], (CIÊNCIA ILUSTRADA, outubro de 1982, página 44 a 51).

Monografias.com

Lamarck, Jean-Baptiste (França, 1744-1829). Este homem errou, mas no século XIX, a classe científica dizia que ele estava certo.

I – O OBJETIVO DA BIOLOGIA

A Biologia divide-se em três classes:

A – Zoologia.

B – Botânica.

C – Biologia Geral.

Por sua vez, a Biologia Geral se divide em 5 grupos:

1 – CIÊNCIAS BIOESTÁTICAS

Estuda os seres vivos pelo ângulo da estrutura física. Fazem parte destas ciências:

A – Anatomia – estuda a estrutura dos seres vivos.

B – Histologia – estuda os tecidos dos seres vivos.

C – Citologia – estuda as células dos seres vivos.

D – Morfologia – estuda as formas dos seres vivos.

2 – CIÊNCIAS BIODINÃMICAS

Ciência representada pela fisiologia:

A – Fisiologia – Estuda as atividades e funções do organismo.

3 – CIÊNCIAS BIOQUÍMICAS

Estuda a interação da química nos seres vivos. Subdividindo-se em duas ciências:

A – Estequiometria – Analisa as composições químicas nos seres vivos.

B – Biodinâmica – Analisa as transformações químicas nos seres vivos.

4 – CIÊNCIAS BIOGÊNICAS

Estuda as origens da vida sobre três aspectos:

A – Ontogenia – Estuda a evolução do ser vivo desde o ovo até o desenvolvimento completo.

Partes: 1, 2, 3

Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.