Biotecnologia



Partes: 1, 2, 3, 4
  1. Resumo
  2. Introdução
  3. Desenvolvimento
  4. Resultados
  5. Discussão
  6. Conclusões e Recomendações
  7. Bibliografia

Proposta de Inclusão dos Conteúdos da Biotecnologia nos Programas do Plano Curricular de Biologia no Instituto Médio Agrário do Tchivinguiro - Angola

RESUMO

O desenvolvimento da Biotecnologia tem como proposta a melhoria da qualidade de vida, processo este que exige investimentos em educação, ciência e tecnologia e capacitação profissional específica. Assim sendo, é necessário capacitar um número representativo de profissionais competentes para o estudo e desenvolvimento de tecnologias, a fim de gerar conhecimentos indispensáveis e necessários, para consolidar e agregar valores as etapas das cadeias produtivas, de forma que possam se traduzir em melhoria da vida da população que habita o nosso Pais. Constituem objectivos de nosso trabalho: diagnosticar o grau de dificuldades dos alunos e professores no desenvolvimento e aperfeiçoamento dos hábitos e habilidades em biotecnologia; propor um Programa para o estudo da Biotecnologia no Instituto Médio Agrário do Tchivinguiro, na cadeira de Genética; submeter uma proposta de Programa de Genética com conteúdos de Biotecnologia para sensibilizar o INIDE no sentido de estudar a possibilidade de incluir os respectivos conteúdos nas agendas de revisão curricular do ensino médio agrário.

O presente estudo foi realizado no Instituto Médio Agrário de Tchivinguiro (IMAT), Província da Huíla. Para realizar a investigação, duma forma objectiva, foram seleccionados 68 estudantes da 10a Classe, 66 alunos da 11a Classe e 54 alunos de 12a classe com os quais foram realizados os inquéritos, assim como foram realizados inquéritos aos 17 professores. A análise histórica do ensino da Disciplina de Genética no Instituto Médio Agrário do Tchivinguiro (IMAT) permitiu constatar que o seu conteúdo deveria ser melhorado, para que fosse adequado ao desenvolvimento actual das ciências Biológicas. Os inquéritos aplicados aos alunos e professores, os seus resultados são um reflexo evidente da ansiedade que os alunos e professores têm no melhoramento do programa de Genética com a introdução da matéria ligada a biotecnologia.

Palabras Chaves. Educaçao - Biotecnologia - Plano Curricular de Biologia.

Proposal of Inclusion of the Contents of Biotecnologia in the Programs of the Plano Curricular of Biology in the Agrarian Medium Institute of Tchivinguiro.

SUMMARY

The development of Biotecnologia has as proposal the improvement of the life quality, I process this that demands investments in education, science and technology and specific professional training. Like this being, it is necessary to qualify a representative number of competent professionals for the study and development of technologies, in order to generate indispensable and necessary knowledge, to consolidate and to join values the stages of the productive chains, so that they can be translated in improvement of the life of the population that inhabits our parents. They constitute objectivos of our work: to diagnose the degree of the students' difficulties and teachers in the development and improvement of the habits and abilities in biotecnologia; to propose a Program for the study of Biotecnologia in the Agrarian Medium Institute of Tchivinguiro, in the chair of Genetics; to submit a proposal of Program of Genetics with contents of Biotecnologia to touch INIDE in the sense of studying the possibility to include the respective contents in the calendars of revision curricular of the agrarian medium teaching. The present study was accomplished at the Agrarian Medium Institute of Tchivinguiro (IMAT), Province of Huíla. To accomplish the investigation, of a form objectiva, they were seleccionados 68 students of the 10a Class, 66 students of the 11a Class and 54 students of 12a class with which the inquiries were accomplished, as well as inquiries they were accomplished the 17 teachers. The historical analysis of the teaching of the Discipline of Genetics in the Agrarian Medium Institute of Tchivinguiro (IMAT) it allowed to verify that content should be gotten better, so that it was adapted to the development actual of the Biological sciences. The applied inquiries to the students and teachers, their results are an evident reflex of the anxiety that the students and teachers have in the improvement of the program of Genetics with the introduction of the tied matter the biotecnologia.

Palabras Chaves. Education - Biotecnologia - Plane Curricular of Biology.

INTRODUÇÃO

A formação de uma atitude científica está intimamente vinculada ao modo como se constrói o conhecimento (Fumagalli, 1993). A manifestação da ciência como um procedimento infalível, extemporâneo, absoluto e padronizado, é considerado em sala de aula como único caminho possível e eficaz para a produção de conhecimento científico. Para o cidadão, o simples facto de estudar ciência numa abordagem escolar tradicional não o ajuda a constituir o conjunto de competências e habilidades para elaborar conhecimento novo. Na tentativa de desmistificar a ciência e o método científico podemos lançar mão de todos os recursos possíveis.

A renovação dos conteúdos e a busca de novas práticas de laboratório que possam auxiliar alunos e professores a compor, a massa critica voltada à ciência torna-se um dos pontos de fundamental importância na tentativa de actualizar e alfabetizar cientificamente nossos alunos e professores.

O desenvolvimento de produtos biotecnológicos tem como proposta a melhoria da qualidade de vida, processo este que exige investimentos em educação, ciência e tecnologia e capacitação profissional específica. Assim sendo, é necessário capacitar um número representativo de profissionais competentes para o estudo e desenvolvimento de tecnologias, a fim de gerar conhecimentos indispensáveis e necessários, a fim de consolidar e agregar valores as etapas das cadeias produtivas, de forma que possam se traduzir em melhoria de vida da população que habita o nosso Pais.

A genética é uma ciência do século XX, as Leis de Mendel foram redescobertas e começaram a ser aplicadas em 1990. Na primeira metade do século passado, a genética mendeliana contribuiu significativamente para a sustentação do crescimento populacional do nosso planeta, para aumento de produtividade animal e vegetal e para uma maior longevidade humana. Como se sabe, a primeira idade da genética caracteriza-se pela descoberta dos processos de transmissão das características de uma geração para outra, pelo conhecimento das moléculas da hereditariedade e da importância das mutações. Também nessa altura se reconhece a existência e a importância da variabilidade genética dentro das espécies, o que permitiu um desenvolvimento muito extraordinário dos programas de melhoramento animal e vegetal. Na manipulação do DNA, aceleraram-se as descobertas científicas e também as suas aplicações biotecnológicas. Abriram-se novas perspectivas nos campos de saúde humana sanidade animal, produção de alimentos. Termos e conceitos novos foram incorporados ao nosso quotidiano – plantas e animais transgênicas, clonagem de mamíferos, produção de proteínas humanas em microorganismos, plantas e animais, mapeamento de genoma humano, tepagem molecular, detecção e diagnostico por PCR e terapia génica. Surgem também novas disciplinas na área da Ciência Biológica, como a Genómica, a Proteómica e a Bioinformação.

De tempos a tempos, e cada vez mais frequentemente, a divulgação de novidades cientificas e tecnológicas na área de intervenção genética causam impactos na opinião pública e reacendem a polémica sobre as precauções que devem ser tomadas, sobre o estabelecimento dos limites que devem ser impostos à capacidade humana em avanço no desconhecido e ainda sobre a velocidade com que se devem incorporar as novas técnicas dai resultantes. A biotecnologia rompeu as barreiras naturais entre espécies e possibilitou a manipulação de um património que se originou nos primórdios da vida no nosso planeta, o património genético. Hoje em dia é possível a criação de sequências genéticas que nunca existiram ou pelo menos nunca foram detectadas nos seres vivos que conhecemos. E este avançar no desconhecido que faz com que cientistas e não cientistas sejam cautelosos nos passos a serem dados.

A Biotecnologia é o conjunto de processos que envolvem o uso das técnicas do DNA recombinante (isolamento, caracterização e transferência de genes), para produzir indivíduos transgênicos portadores de características consideradas desejáveis pelo homem. Enquadram-se também dentro da biotecnologia as técnicas de cultivo de células e tecido, para micropropagação, a limpeza clonal, a produção de fármacos, enzimas, hormónios, vacinas e de outros produtos químicos bioconvertidos. Além disso, há quem inclua, ainda as técnicas de sequencialmente do DNA e as de clonagem de seres vivos, com o objectivo de realizar a "cópia" de indivíduos identificados com os portadores de características que devem ser perpetuadas (exemplo: animais considerados excepcionais no que tange a sua capacidade produtiva de ovos, de carne ou de leite).

Na Agronomia, as aplicações no melhoramento genético vegetal, foram as que obtiveram mais sucessos em termos de lucro para as empresas produtoras de sementes de plantas transgênicas. As iniciativas mais conhecidas foram: a produção de uma linhagem de bactérias da espécie Pseudomonas sygringae que foi geneticamente modificada para impedir a formação de gelo na superfície das plantas (combate a geada em morango, a produção de soja geneticamente modificada resistente a herbicida glifosato) a produção de soja, batata, algodão e milho, geneticamente modificados para resistir ao ataque de insectos (plantas com genes da bactéria Bacillus thuringiensis "plantas Bt", a produção de tomateiros geneticamente modificados para retardar o processo de amolecimento dos frutos e, consequentemente, a maior resistência ao transporte, a produção do arroz dourado, arroz geneticamente modificado que produz B-caroteno (precursor da vitamina A) em grandes quantidades de produção de milho geneticamente modificado, com grãos contendo hormónio de crescimento humano (hGH).

A aprovação pela Food Drug Administration (FDA, EUA), em 1982, da comercialização da insulina produzida por bactérias geneticamente modificadas, marca o início da revolução bacteriana. As primeiras moléculas de DNA recombinante tinham sido produzidas 10 anos antes, por Paul Bug, mediante a junção de fragmentos de DNA de fontes biológicas diferentes. Hoje, muitas proteínas humanas usadas no tratamento de várias doenças, são produzidas por processos biotecnológicos.

O advento da moderna biotecnologia permitiu um significativo aprimoramento das formas de utilização dos recursos genéticos da biodiversidade, o que se passou a chamar de Revolução Biotecnológica. Permitiu também uma sensível mudança nos padrões de pesquisa, desenvolvimento e produção da sociedade moderna. Podendo-se dizer, que os genes estão para biotecnologia como os combustíveis fosseis estavam para a Revolução Industrial (Rifkin, 1998).

O potencial de utilização de biodiversidade pela biotecnologia é enorme espraiando-se pelo desenvolvimento científico e tecnológico, desenvolvimento e aperfeiçoamento de novos fármacos, produtos domissanitários, cosméticos, bem como pelo aprimoramento da alimentação e nutrição. Esses recursos associados a uma enorme gama, ainda existente, de conhecimentos tradicionais, garante uma promessa de melhoria das condições de vida da população em níveis expressivos apenas para que tenha uma ideia, segundo dados da Organização Mundial de Saúde, 80% da população do planeta recorre regularmente à medicina tradicional a base de plantas representando esta actividade uma importante forma de acesso à saúde para aqueles que possuem restrições económicas e não podem recorrer as formas convencionais de tratamento médico.

Por outro lado, no que se refere à alimentação e nutrição, esse potencial é ainda mais expressivo, porém inexplorado. Estima-se que 3.000 espécies de plantas selvagens, componentes da biodiversidade, sejam comestíveis, sendo, no entanto, os conhecimentos existentes sobre essas espécies ainda extremamente insuficientes. Lembre-se que a quase totalidade das actividades de pesquisa agronómica contemporânea, que tem como objectivo aumentar a produção de culturas, centralizam seus esforços no melhoramento de culturas de apenas vinte das principais espécies vegetais que asseguram 80% da produção mundial, sendo que três delas (trigo, milho e arroz) representam sozinhos mais da metade (40%) (Barbault, 1997).

Partes: 1, 2, 3, 4

Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.