Endomarketing: ferramenta de otimização dos resultados



  1. Resumo
  2. Introdução
  3. Evolução da filosofia administrativa das empresas
  4. Endomarketing
  5. Estudo de campo – Sulamérica S/A
  6. Conclusão
  7. Anexos
  8. Bibliografia

RESUMO

A mudança da filosofia administrativa das empresas evoluiu ao longo dos anos. A partir do século XVIII, com a Revolução Industrial e grandes avanços tecnológicos, a administração das organizações mudou sua filosofia e chegou ao ponto atual, em que os funcionários são valorizados e têm destaque nas organizações como capital humano.

Nesse cenário surge o endomarketing para motivar esses colaboradores e dar a eles uma maior qualidade de vida no trabalho, de modo a proporcionar melhorias para suas vidas profissionais, que refletirá também em suas vidas pessoais, e melhores resultados para organização.

Com ações pontuais, que sejam eficientes e compreendam o que o colaborador necessita e deseja, o endomarketing é uma ferramenta de otimização dos resultados das tarefas realizadas pelos funcionários e, conseqüentemente, otimização dos resultados da empresa.

INTRODUÇAO

Ao longo do século XX as empresas foram aprimorando sua estrutura organizacional para otimizar sua produção e ser mais rentáveis. Num sistema Capitalista, onde as relações de trabalho e de consumo foram altamente alteradas pela Revolução Industrial ocorrida na época, de brutal concorrência, os meios de se obter mercado seguiram este processo evolutivo.

O marketing surgiu neste contexto para fornecer ferramentas para se captar o consumidor, para estudá-lo e saber o que deseja, o que ele precisa e como chamar sua atenção, enquanto as relações comerciais fervilhavam pelo processo de globalização que se instaurava.

Em pleno século XXI, as empresas lançam mão das mais variadas ferramentas de marketing para conquistar sua parcela do mercado e ter, meio à canibalesca concorrência, um posicionamento de destaque.

O endomarketing surge neste cenário como uma ferramenta de marketing que visa, por meio do estudo de dentro para fora da organização, reconhecer suas potencialidades e forças para usá-las como diferenciais competitivos.

O objetivo desta monografia é defender o emprego do endomarketing nas organizações por ser uma ferramenta de marketing que otimiza os resultados. Sua estruturação vem a modo de mostrar a evolução filosófica das organizações até a exemplificação dos resultados obtidos pela aplicação do endomarketing.

No primeiro capítulo é apresentada a mudança do modo de pensar das empresas acerca de si (seu papel, como tratar os funcionários e seu foco administrativo), com o objetivo de mostrar como era a visão que as empresas tinham de seus trabalhadores e o valor que davam a esses; e como essa visão mudou com a evolução filosófica ocorrida nas organizações com o passar do tempo.

O segundo capítulo contém a apresentação conceitual do endomarketing, seu histórico e sua aplicação para, assim, poder mostrar sua aplicação e seus resultados, defendendo seu emprego nas organizações.

O terceiro capítulo exemplifica as melhorias propiciadas pelo emprego do endomarketing. O estudo de campo é sobre a empresa SulAmérica S/A. Primeiramente é exibida a situação da empresa no mercado, depois as ações de endomarketing aplicadas por ela no ambiente profissional e os resultados dessas aplicações, a modo de ratificar a importância desta ferramenta de marketing pelos benefícios obtidos.

CAPÍTULO 1

EVOLUÇAO DA FILOSOFIA ADMINISTRATIVA DAS EMPRESAS

Com a Revolução Industrial iniciada na Inglaterra no século XVIII e a evolução tecnológica, que foi mais expressiva a partir do início do século XX (com o surgimento das empresas para fornecer, em larga escala, os novos produtos como automóveis, lâmpadas elétricas, aparelhos de som, cinema e telefone), as indústrias, que cresceram aceleradamente, tiveram que se adaptar ao novo ritmo de produção. A necessidade de se estudar melhores formas de se gerir as indústrias para dar conta deste novo ritmo trouxe o caráter científico à administração das empresas. (MAXIMIANO, 2004; p. 54)

O capitalismo surgiu como novo sistema econômico, social e político por conta da Revolução Industrial e das modificações que ela trouxe à sociedade. As relações de trabalho foram profundamente alteradas, sendo elas diretamente vinculadas ao capital, pela substituição do trabalho artesanal pré-revolução pelo trabalho assalariado e pela produção mecanizada obtida com a evolução tecnológica (Marlene Ordoñez e Júlio Quevedo, 1991; p. 126).

Frederick Winslow Taylor, um engenheiro estadunidense, foi o precursor destes estudos sobre a administração, tendo como uma das maiores preocupações a eficiência dos processos de fabricação. O movimento de Taylor, denominado de Administração Científica, formulou princípios e técnicas para aumentar a eficiência da produção por meio da racionalização do trabalho, evitando-se assim o desperdício e promovendo a "prosperidade dos patrões e dos empregados". (MAXIMIANO, 2004; p. 54)


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.