Página anterior Voltar ao início do trabalhoPágina seguinte 


Introdução ao estudo da Educação laboral (página 2)


O lápis ocupa o primeiro lugar nos instrumentos do desenho técnico, o lápis é uma peça ou objecto feito de madeira, com uma secção hexagonal ou cilíndrica, com uma barrinha de grafite chamada mina fig. 5

Monografias.com

Os lápis quanto a dureza da mina classificam-se em duros, médios e moles ou brandos.

Os lápis de mina dura identificam-se pela letra H e utilizam-se para traços de linhas finas

Os lápis de mina média identificam-se pela letra F ou HB e são os que mais se aplicam no desenho técnico.

Os lápis de mina mole ou branda identificam-se pela letra B e utilizam-se para traçar linhas grossas de traços escuros.

Papel

É um meio utilizado para executar trabalhos com lápis, outros para desenho com tinta e, finalmente, alguns permitem executar desenho tanto a lápis ou tinta.

OBS: No desenho técnico usa-se mais o papel transparente que o papel opaco.

Borracha

É um instrumento rectangular, de cor branca ou cinzenta de textura branda ( mole ) e flexível . É constituída por diferentes substâncias. a principal éocacho . A borracha serve para apagar as marcas e traços desnecessários deixados pelo lápis ou lapiseira de desenho.

Prancheta ou Mesa de desenho

É um instrumento onde se coloca o papel para executar o desenho; constituída por um tampo, geralmente de madeira ou de outro material o bordo lateral esquerdo é chamado bordo de trabalho

Estiradores

São instrumentos que permitem a variação da altura da prancheta para uma correcta posição do desenhador.

Habitualmente, usa-se a prancheta numa posição próxima da horizontal fig. 14

Monografias.com

Monografias.com

Régua T

Como o seu nome indica, tem a forma de um T é um instrumento constituído por duas partes fundamentais : O cabeçote e a travessa. Utiliza-se principalmente para traçar linhas horizontais e paralelas fig. 16

Monografias.com

Como usar a régua T

Para usar a régua T deve manter-se o cabeçote da régua sempre a esquerda. Junto ao bordo da prancheta ou mesa de desenho, pressionando firmemente a régua contra o papel na posição desejada.

Esquadros

São instrumentos que se utilizam para traçar linhas rectas e inclinadas em relação as traçadas com a régua T. São feitos de materiais plásticos.

Os esquadros são de diferentes tamanhos e têm a forma de um triângulo. Um tem dois lados iguais, formando dois ângulos de 45º e um de 90º e outro com

todos lados desiguais medindo os seus ângulos 30º, 60º e 90º.

Ao traçar as linhas verticais, deve manter-se a régua T apoiada contra o bordo esquerdo da mesa ou da prancheta e apoia-se sobre ela. A aresta perpendicular do esquadro sobre a qual se traça, situa-se à esquerda, procurando que a luz incida sobre esse lado. Também pode-se traçar outras linhas, dependendo da combinação que se faz

Com os esquadros e a régua T fig. 18

Monografias.com

Manuseamento do Esquadro

No traçado de perpendiculares e paralelas pode usar-se um par de esquadros ou um esquadro e uma régua qualquer.

Como verificar o ângulo recto com o esquadro

Para verificar a exactidão do ângulo recto, com o esquadro fixa-se a régua mantendo-a paralela ao traço horizontal, alinha-se a base do esquadro com a régua e verificamos se o cateto vertical coincide com o traço vertical.

Capítulo 6 - Electricidade

A sua importância para o desenvolvimento económico e social do país

A electricidade influenciou de maneira decisiva o desenvolvimento alcançado

Pelo homem nos últimos 100 anos. Continua a ser na actualidade um factor determinante do qual dependem diferentes ramos da ciência, da produção e dos serviços de todo tipo.

Que a população necessita no seu dia - a - dia. Por esta razão podemos afirmar que, sem a electricidade, não seriam possíveis serviços de produção, tais como: O telefone, a iluminação pública, os equipamentos para investigação, a água canalizada, a televisão, a rádio, os computadores, as ventoinhas e outros aparelhos eléctricos.

Como utilizar a electricidade correctamente

No nosso dia-a-dia usamos constantemente a electricidade e, muitas vezes, nem sempre temos presente os cuidados que devíamos ter quando a usamos. Por esta razão têm ocorrido vários acidentes, muitos destes são mortais.

Para utilizar a electricidade correctamente devemos ter os seguintes cuidados:

1º A substituição de uma lâmpada fundida ou a desmontagem de um aparelho eléctrico não devem ser feitas estando estes ligados a corrente eléctrica.

Não tocar com os dedos nas tomadas eléctricas, muito menos com objectos metálicos.

Não se deve ligar muitos aparelhos eléctricos à mesma tomada.

Não se deve tocar nos interruptores, tomadas ou aparelhos eléctricos ligados com as mãosmolhadas.

Não se deve utilizar aparelhos eléctricos quando o fio de ligação não se encontra em bom estado.

Escantilhões

São instrumentos fabricados em plástico, transparentes, vazados, nos formatos convencionados para diversos tipos de desenho, como arquitectónico, mecânico geométrico, etc.

Este instrumento desempenha múltiplas funções, como por exemplo, para o traçado de linhas curvas, de circunferências quadrados, letras, algarismos, etc.

Régua graduada ( milimetrada )

Este instrumento basicamente utiliza-se para medir e transportar dimensões.

Fabrica-se geralmente, com material plástico transparente e pode ter várias dimensões e formas mas as que mais se utilizam são de 300 e 400 mm de longitude.

A maioria deste tipo de réguas tem o bordo biselado, o que facilita a medição.

Compasso

O compasso é um instrumento utilizado para traçar circunferências e os seus arcos, o compasso é composto por duas hastes que formam um ângulo, articulados de maneira a que os seus vértices se podem abrir para atingir maior ou menor dimensão.

OBS: Quando o compasso está fechado, as extremidades das suas hastes devem ficar à mesma altura e, ao desenhar, deve começar-se por fixar a ponta seca, com a ajuda da mão esquerda, exactamente no centro do arco.

As extremidades das hastes devem ficar perpendiculares ao papel de desenho.

Como utilizar o compasso

Deve segurar-se apenas pelo cabo, entre os dedos polegar e indicar. O lápis do compasso deve trabalhar na posição vertical isto é, fazendo ângulo recto com o papel; para tal, deve ser dobrado pela articulação.

Transferidor

Chama-se transferidor aos instrumentos circulares e semicirculares criados para medir ângulos. Fabrica-se geralmente, em material plástico, os quais apresentam divisões de partes iguais, graduados em graus. Estas divisões permitem traçar e comprovar ângulos.

O circular está dividido em 360º e o semicircular em 180º.

A linha horizontal, que é a base do transferidor, chama-se linha de fé ou linha de referência.

Para melhor compreensão, o transferidor é um instrumento utilizado na construção e medição de ângulos, É fabricado em metal ou em plástico material preferido por ser transparente, leve e indeformável. O mais usado tem a forma semicircular de a 180º nos dois sentidos com diâmetro de 12cm fig.28

Monografias.com

Uso do transferidor

Ao construir um determinado ângulo, traça-se primeiro uma recta e marca-se nela um ponto, de referência para o vértice do ângulo. Coloca-se o transferidor de tal modo que a linha de fé coincida com a recta e o índex com o vértice, A partir de marca-seJunto ao limbo, por um ponto, a abertura do ângulo desejado unindo os pontos fig.29

Monografias.com

Como medir o ângulo com o transferidor

Coloca-se o ponto central da linha de fé (índex) sobre o vértice do ângulo, assentando a linha 0º- 180º sobre um dos lados do ângulo. O outro lado do ângulo passará sobre o traço da graduação do transferidor, dando-nos assim, a medida em graus.

Como poupar a electricidade

A electricidade é um bem fundamental para o desenvolvimento e durante o seu uso deve evitar-se o consumo desnecessário.

Para poupar a electricidade deve ter-se em conta alguns procedimentos que a seguir se apresentam.

Aproveitar sempre que possível e ao máximo, a luz do dia .

Apagar as lâmpadas em locais em que o seu é desnecessário ( por exemplo, sempre que abandonas um compartimento).

— Desligar os aparelhos de som (rádio, televisão) quando não se está atento as suas emissões.

— Utilizar sempre lâmpadas fluorescentes, em vez de lâmpadas de incandescência,

porque as lâmpadas fluorescentes consomem menos electricidade, ao contrário das incandescentes.

Circuito eléctrico

Circuito eléctrico são fios condutores ligados entre si convenientemente.

Os aparelhos, ou equipamentos eléctricos, funcionam quando estão ligados convenientemente a uma fonte de energia.

Os equipamentos ou aparelhos eléctricos chama-se receptores de energia eléctrica

Ex.: As lâmpadas, as ventoinhas e as máquinas etc.

É importante, antes demais, conhecer algumas informações de grande utilidade relacionada com o funcionamento de um circuito.

Todos os equipamentos, aparelhos ou dispositivos eléctricos sejam fontes ou receptores têm dois terminais.

Nas pilhas, os terminais chama-se pólos, sendo o pólo positivo assinalado por (+) e o pólo negativo assinalado por (-).

Nos circuitos eléctricos, cuja as fontes são pilhas ou baterias, a corrente eléctrica é unidireccional, isto é, o sentido da corrente permanece o mesmo. E designa-se por corrente contínua. O seu símbolo é DC.

Para a lâmpada funcionar, ou para que ela acenda é necessário ligar cada um dos terminais da lâmpada a um dos pólos da pilha para estabelecer um circuito fechado.

OBS; Também existem dispositivos eléctricos, que permite ligar e desligar os receptores dos circuitos eléctricos, estes dispositivos chama-se interruptores.

Bibliografia

GOMES, José Amândio Francisco; FERREIRA, Augusto João. Educação Laboral 7ª Classe. Manual do Aluno

Documentos

BIBLIOTECA PARÓQUIAL N.Sª DE ANSUÇAO (Lage)

DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA NOVO ACORDO ORTOGRAFICO 2010 Porto Editora, 2010

 



Autor:

José Luís Paulo

josepaulo165[arroba]yhaoo.com.br

Lubango, Junho de 2012



 Página anterior Voltar ao início do trabalhoPágina seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.