Juízo final



Partes: 1, 2, 3

  1. Introdução
  2. Análise do juízo final
  3. Os outros livros (Apocalipse 20.12)
  4. O mar deu os mortos (Apocalipse 20.13)
  5. Lago de fogo (Apocalipse 20.14)
  6. Julgamento dos anjos demoníacos
  7. O bicho não morre e o fogo não apaga
  8. A severidade do juízo divino
  9. Homicidas
  10. Tribunal de cristo
  11. Jesus no juízo final
  12. Catolicismo e o juízo final
  13. Conclusão
  14. Questionário, reflexão e memorização
  15. Bibliografia

INTRODUÇAO

Na Bíblia há vários juízos divinos que aconteceram e que seguem acontecendo, outros ainda acontecerão no futuro. Há juízos individuais e coletivos, assim nós vamos dissecar os textos bíblicos para interpretá-los e coloca-los na ordem do tempo, pois o último juízo de Deus é o mais importante, é o Juízo Final. A certeza de que um dia Deus julgará a todos, e dará a cada um segundo as suas obras, faz parte do conhecimento empírico e íntimo de todos os homens, por isso, em muitas religiões do mundo a crença em um Juízo faz parte dos seus respectivos credos.

PALAVRA CHAVE: Juízo Final, Fim do Mundo, escatologia.

OS TRÊS TIPOS DE PEIXES

Jesus Cristo ao falar do reino dos céus ele compara a humanidade a três tipos de peixes, e que a mensagem do reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar. Nem todas as pessoas são alcançadas com a mensagem do reino, tanto é que apenas uma parte da humanidade se denomina cristã. No fim dos tempos, Deus vai enviar os anjos para separar os peixes bons dos ruins. Os peixes bons serão colocados nos cestos e os ruins lançados fora. Ao final da parábola Jesus disse que os ruins serão lançados na fornalha de fogo. Uma parábola nunca pode ser interpretada ao pé da letra, em cada detalhe, e Jesus deixou de fora a questão dos peixes que não foram pescados, mas, por inferência entendemos que estes peixes não pescados são aqueles que não foram atraídos pelo Evangelho. Certamente estes não serão salvos, porque a Bíblia não permite entender que há vários caminhos que levam a Deus, somente Jesus é o Caminho. Todos os adeptos de outras religiões, agnósticos, ateus ou sem religião ficarão de fora do cesto (reino de Deus). O interessante é que o simples fato de aceitar o cristianismo como religião, como crença, adotando seus dogmas, não será por esta aceitação intelectual que uma pessoa entrará no cesto. Podemos dizer que todos os cristãos entram no barco, mas só alguns entrarão no cesto. No Dia do Juízo Final, saberemos quem é quem. Não podemos dizer com certeza quem é hipócrita.

47 Igualmente o reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar, e que apanha toda a qualidade de peixes. 48 E, estando cheia, a puxam para a praia; e, assentando-se, apanham para os cestos os bons; os ruins, porém, lançam fora. 49 Assim será na consumação dos séculos: virão os anjos, e separarão os maus de entre os justos, 50 E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. (Mateus 13.47-50)

JUÍZO FINAL É DOUTRINA PÉTREA

Quando o apóstolo Paulo teve oportunidade de falar com o representante do Império Romano Marcus Antonius Felix, governador da Judéia entre os anos de 52 a 60, como procurador romano, ele tratou de falar sobre os pontos fundamentais do cristianismo, entre estes: a justiça, a temperança e o juízo vindouro. Assim, o Dia do Juízo é um dos fundamentos da doutrina cristã. Ao ouvir Paulo, Félix ficou espavorido, cheio de medo. A mensagem do Juízo Final deve produzir pânico, porque o juízo é mesmo aterrador.

25 E, tratando ele da justiça, e da temperança, e do juízo vindouro, Félix, espavorido, respondeu: Por agora vai-te, e em tendo oportunidade te chamarei. (Atos 24.25)

JUÍZO FINAL É PARA CONDENAR

A doutrina do Juízo Final estabelece a condenação dos ímpios. Todos os que viveram de acordo com os desejos pecaminosos da carne serão condenados. Aqueles que falam mal dos servos de Deus, dizendo coisas duras e perversas sobre Deus, Jesus e os cristãos serão severamente punidos. Aqueles que costumam dizer que religião é só instrumento de manipulação de massas, verão no Dia do Juízo que suas teorias anticristãs estavam redondamente erradas.

15 Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele. (Judas 15)

Partes: 1, 2, 3

Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.