Origem e evolução da didática



  1. Resumo
  2. Introdução
  3. Origen da didática
  4. Evolução histórica da didática
  5. Contemporaneidade
  6. Considerações finais e importância prática
  7. Referências

Este é um trabalho que sintetiza o primeiro capítulo da obra: Didática Universitária, resultados de mais de 10 anos de estudos e pesquisas. Enviado a Monografia.com nesta data: 23/02/2009.

Resumo

Este artigo procura esclarecer alguns aspectos sobre a origem e a evolução da Didática, como ciência autônoma, independente da Pedagogia. Tradicionalmente, se tem misturado a história da Pedagogia com a história da Didática. Claro que este não é único caso nas ciências. Aqui encontraremos sucintamente a origem da Didática, a seguir a evolução de seus estudos, logo, se situará uma reflexão sobre o momento atual da ciência neste final da primeira década deste século XXI, e se conclui com umas considerações finais.

PALVRAS CHAVES: Didática, história da Didática, Ensino, Instrução.

Introdução

Este artigo é uma síntese do primeiro capítulo do livro Didática Universitária, editado em 2008, pela Editora BeniRos, Imperatriz, Brasil. Também, parte das principais idéias que se abordam aqui, já foram mencionadas num trabalho que apareceu publicado em Monografias.com com o título Pedagogia e Didática: duas ciências independentes. Na introdução deste último trabalho se fez referencia, ao fato que ainda hoje, primeira década do século XXI, em muitos países, a Didática é considerada, no melhor dos casos, como uma disciplina ou ramo da Pedagogia. Nesse caso nós questionávamos o porquê dessa situação ao longo dos tempos.

Também, nesse trabalho, se deixou claro que existe uma diferencia substancial entre Pedagogia e Didática. Podemos perceber que ainda com aspectos comuns, elas não têm a mesma origem, como ciências autônomas. A Pedagogia surge como ciência particular, a partir do século XIX, quando foi aos poucos se separando da Teologia e a Filosofia; enquanto, a Didática esperaria mais um século, e sua luta de emancipação foi com a Pedagogia, e contra os sectarismos dos defensores do Desenho Curricular. Aqui referiremos só à origem e a evolução da Didática e não da Pedagogia. Para considerar essas diferencias seria interessante procurar o trabalho publicado por monografias.com, já mencionado no parágrafo anterior.

Origen da didática

Desde os primórdios do aparecimento da civilização existem indícios de formas elementares de instrução. Na antiguidade clássica, gregos e romanos, e no período medieval se observa o desenvolvimento de ações didáticas em escolas, igrejas e universidades. Também, se observa a mesma situação em outras culturas.

Amélia de Castro faz um resgate histórico da constituição da Didática, procurando enfocar o papel da Didática nos períodos relevantes da história. Ela afirma que na longa fase que se poderia chamar de didática difusa, ensinava-se intuitivamente e/ou seguindo-se a prática vigente. Pode-se dizer que havia uma didática implícita em Sócrates quando perguntava aos discípulos: "pode-se ensinar a virtude?". (CASTRO, A. 2008)

Ainda que nas grandes obras dos filósofos da antiguidade existam referências às formas que deveriam ser seguidas no ensino na escola, com grandes contribuições ao Desenho Curricular como parte importante da Didática, é com a obra Didática Magna do eminente checo João Amós Comênio, que surge a Didática, como uma incipiente área de conhecimento. Não é que surja já como uma ciência autônoma, com essa obra em questão. Didática Magna dignifica esta área de conhecimento e sintetiza um pouco nela já outros trabalhos nos quais o próprio Comênio refere em sua obra.

Não obstante, o termo Didática tinha sido utilizado, anteriormente, pelo alemão Wolfgang Ratke, que foi o primeiro a utilizar a palavra "didática" e quem também, abordou as duas partes dela: Desenho Curricular e a Dinâmica do Ensino. Ele não utilizou esta terminologia propriamente. Ratke utilizou a palavra "ensinos", para o que posteriormente vêem a ser o Desenho Curricular, e utilizou a expressão "arte de ensinar" para o que posteriormente vêem a ser Dinâmica do Ensino. Sandino Hoff, Professor Doutor da Universidade do Contestado, explicitou:

Em seus princípios teóricos, captados do período de trabalho em Cöthen, Ratke fez distinção entre "ensinos" e "arte de ensinar": os primeiros incluem conteúdos extraídos de uma totalidade enciclopedicamente organizada de conhecimentos, e a segunda, de uma teoria que configura o processo pedagógico.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.