Página anterior Voltar ao início do trabalhoPágina seguinte 


A investigação da prática pedagógica com o projeto recreação e cidadania na Escola Municipal de Ensi (página 8)

Lisete Maria Massulini Pigatto
Partes: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

No início da pesquisa a escola caracterizava-se por ser aberta, voltada ao atendimento de meninos de rua, abandonados pela sorte. Devido ao trabalho realizado em equipe, com a Metodologia Recreação e Cidadania, a Educação Fiscal e outros projetos atualmente temos uma escola alegre, com muita vontade de aprender.

A prática pedagógica dos (as) Professores (as) corresponde aos desafios inclusivos. Apesar de alguns contrapontos, em equipe desenvolveu-se uma gestão escolar com qualidade, capaz de dialogar para alcançar os objetivos. No contexto foram capazes de estimular, motivar e criar oportunidades de aprendizagem, características que os identificam como Professores (as) inclusivos, humanistas e emancipadores.

No estudo de caso pesquisado realizado com cem alunos (as) e dez Professores (as) constata-se que a proposta permitiu ao educador ser o investigador da sua própria prática pedagógica. Para a qual desenvolveu espaços para ensinar e aprender por meio de um método que une a teoria, a prática, a outras metodologias de forma interativa e alternativa. O Educador respeitou o tempo e o espaço de aprendizagem do (a) aluno (a) nos aspectos afetivo, cognitivo e psicomotor, num exercício constante de aprendizagem e socialização nas vivencias na escola e na interação com a comunidade.

No decorrer do estudo de caso observaram-se fatores positivos, que enalteceram o trabalho e outros que dificultaram. Nos fatores positivos considera-se: a) o diálogo e a problematização; b) a vontade de acertar; c) a participação e o interesse epistemológico; d) a proposta metodológica; e) a observação, a reflexão e o estudo como um todo.

Os fatores que dificultaram o trabalho foram: a) falta de familiaridade com o trabalho em equipe; b) a ausência de flexibilidade na fase inicial da investigação. As quais foram superadas devido ao trabalho ser colaborativo.

O dialogo tornou-se fundamental, estimulou o contato humano, motivou os (as) Professores (as) a prosseguir e deu oportunidade para que todos expusessem as suas idéias. As suas dúvidas, independente das suas concepções superando as dificuldades. Deste modo o Projeto e a Metodologia Recreação e Cidadania promoveram a interação dos conhecimentos e das experiências. Possibilitaram a criação de uma rede de interação social, ampliando as parcerias entre a escola, outros projetos e instituições.

Sendo assim, salienta-se a necessidade do trabalho ser em equipe inter-institucional para a inclusão escolar e social. Deste modo conclui-se que os nossos objetivos foram alcançados, pois os (as) alunos (as) e Professores (as) descobriram que a Inclusão Social oferece uma diversidade de opções para ensinar e aprender a humanizar. Na busca do equilíbrio entre o Ser e o Ter propõe-se que se desenvolva no país uma Educação Social de qualidade. Uma modalidade educacional que visa atender a sociedade, por meio da escola, com projetos[181]palestras e oficinas voltadas à Inclusão Social na comunidade. Sendo o Projeto Recreação e Cidadania uma sugestão eficaz.

O Projeto Recreação e Cidadania promovem a aprendizagem e valorizam o trabalho do (a) Professor (a). Contempla o trabalho do Educador Especial como o Gestor da Inclusão Social. Oportuniza ao Pedagogo, ou ao Psicopedagogo a possibilidade de atuar com as dificuldades de aprendizagem na escola com qualidade. O mesmo encontra-se disponível em: http://br.groups.yahoo.com/group/recreacao-cidadania, em arquivos, na pasta com o nome de Tese Doutorado Inclusão Social.

A pesquisa desenvolveu o pluralismo de idéias. Estimulou o respeito à liberdade, o apreço a tolerância na arte de desafiar o novo. Os Prêmios instigaram à investigação. O Projeto classificou-se no Prêmio Agrinho (2006), Construindo a Nação (2007) e teve a participação no Prêmio Gestor Público (2008) num trabalho colaborativo, conforme anexo nove. No ano de 2005, foi apresentado na ASSERS na Argentina, no XIV Encontro Internacional de Educação e o Mercosul/Conesul e paises associados.

O Projeto Recreação e Cidadania encontram-se publicado no Site do Cibersociedad, em Monografias e outros eventos científicos. Em 2008 fomos convidados a assistir ao "Symposium de las Tecnologías para la Accción Social."[182] No Palacio de Ferias y Congresos de Málaga na Espanha. O sucesso do projeto comprova que é preciso aprender a trabalhar em equipe, com diferentes metodologias concomitantemente no processo inclusivo para atender a diversidade de alunos (as).

O trabalho foi desenvolvido ao longo de cinco anos por meio de reuniões pedagógicas, palestras, oficinas, associadas às experiências dos Professores. Os prêmios recebidos confirmam que o trabalho desenvolvido na escola é realmente de excelência. Nos depoimentos dos (as) alunos (as) e Professores (as) percebe-se que ambos aprenderam a aprender, a fazer e a conviver aprimorando as práticas pedagógicas.

Os (as) Professores descobriram a capacidade que tem para liderar e inspirar pessoas. No intuito de suprir as demandas pelas práticas pedagógicas como colaboradores nos avanços científicos e tecnológicos com criatividade e ousadia. Aprenderam que os conceitos e os conteúdos modificam-se e devem ser atualizados. Desenvolvidos e aprimorados de acordo com as dificuldades e as potencialidades dos (as) alunos (as) no contexto para que possam aprender coisas sérias de forma divertida.

O trabalho realizado com a Educação Fiscal caracteriza-se como uma excelente estratégia para trabalhar a inclusão social, pois utiliza a moeda como um meio para trocar as energias de forma saudável, fruto do trabalho e da interação. Deste modo, comprova-se que a proposta do Projeto Recreação e Cidadania para trabalhar com a Inclusão Social têm potencial. Apresenta um modelo flexível a ser adaptado a qualquer realidade, num processo individual e coletivo que implica na mudança de hábitos e atitudes. Na eliminação dos preconceitos e na ousadia para ir além das Leis.

Sabe-se que o mundo não evolui pelo capital, mas pelo desenvolvimento do pensamento na humanidade. Neste sentido a Educação Fiscal contribui muito no processo inclusivo pelas oportunidades que oferece aos alunos em aprender coisas sérias com alegria e prazer, vivenciando as experiências de forma lúdica, recreativa e sistematizada. Pelas informações e os conhecimentos que repassa, pois ajuda as pessoas a entender como funciona o sistema e a ordem mundial. Facilita o acesso ao Plano Plurianual, a Lei de Diretrizes Orçamentária e Lei Orçamentária Anual, documentos fundamentais para saúde socioeconômica de um país. Além de estimular, motivar e oportunizar aprimorar conhecimentos sobre as operações e a matemática financeira. Elementos fundamentais para o exercício da cidadania pró-ativa na vida diária de todos.

Neste contexto, percebe-se a importância da educação na vida das pessoas, pois ela realmente faz o diferencial no comportamento do Ser humano que busca o Ter para Ser mais feliz. Sendo assim, a escuta e o respeito entre as formas de pensar torna-se fundamental para que se transformem as informações e os conhecimentos em sabedoria e se consiga conviver cordialmente com as pessoas num clima de Democracia.

A Inclusão Escolar e Social requer um Professor (a) com visão global para perceber o macro-sistema, mas com capacidade para atuar localmente, no micro-sistema. Um ser capaz de se submeter a um contínuo processo de ensino aprendizagem. Um profissional empreendedor, produtivo, polivalente, flexível e versátil, capaz de promover o desenvolvimento sócio-educacional. Qualificado intelectual e tecnologicamente para interagir com o novo paradigma. No intuito de que possam ajudar as pessoas a aprender, a fazer, a viver e a conviver com este novo modelo social que não admite mais a ignorância. Exige respeito, para que as informações e os conhecimentos sejam transformados em novos saberes. A coragem em determinação para que identifiquem os medos e superem-se como humanos pela aquisição do saber.

Trabalhar com projetos requer inovação na postura da escola, no currículo, na Gestão do (a) Professor (a), nos métodos e técnicas a serem aplicados na ação, na transformação e na avaliação. Exige um profissional com um determinado perfil. Portanto, delinear o perfil do (a) Professor (a) para atuar com a Inclusão Social não foi uma tarefa fácil, exigiu uma análise entre o conhecimento, a prática pedagógica e as expectativas sociais. O seu Perfil deve ser de um educador (a) com visão de futuro, comprometido com o seu tempo e o espaço social. Um ser humano capaz de escutar o (a) aluno (a), trabalhar em equipe, em redes de apoio interativas e alternativas compartilhando informações, conhecimentos e experiências. Isto implica em capacidade de comunicação e no fato de despir-se de preconceitos para agir com eficácia.

Na sua missão cabe desenvolver pessoas com princípios, valores éticos, estéticos e inclusivos. Inspirar seres criativos, comunicativos, capazes de aplicar conhecimentos e promover o bem comum. Seres humanos em condições de dar seqüência ao processo de humanização e emancipação para uma Cultura de Paz.

O (a) Professor (a) é uma figura essencial no paradigma inclusivo. Um profissional indispensável para que se favoreça a humanização e o desenvolvimento de um mundo melhor. Neste sentido, acredita-se ter chegado ao final do estudo de caso. De acordo com o pensamento de Morin (2001), Freire (1999), de alunos (as) e Professores (as) se organiza uma lista com dez itens indispensáveis ao Perfil do (a) Professor (a) para atuar com a Inclusão Escolar e Social.

  • 1. Um ser humano de visão ética, estética e inclusiva com credibilidade;

  • 2. Tenha domínio do conhecimento e se atualize constantemente;

  • 3. Comprometa-se com os (as) alunos (as), a escola e a sociedade;

  • 4. Tenha Maturidade e promova experiências significativas;

  • 5. Seja um líder responsável que saiba planejar e compartilhar idéias;

  • 6. Um gestor que execute projetos com inteligência, criatividade e qualidade;

  • 7. Um motivador para ajudar as pessoas a alcançar os seus sonhos;

  • 8. Tenha senso organizacional, para ajudar as pessoas a alcançar os objetivos;

  • 9. Inovador, com a idéia de que precisa produzir resultados relevantes;

  • 10.  Seja capaz de avaliar, identificar o seu perfil e melhorar-se.

Em suma, o (a) Professor (a) do futuro deverá ser um educador (a). Um líder capaz de lidar com a razão e a emoção, um facilitador capaz de levar os (as) alunos (as) a alcançar os resultados com alegria e satisfação de forma reflexiva. Um profissional que favoreça o desenvolvimento e o aprimoramento da equipe. Um profissional racional, amoroso e generoso capaz de compartilhar experiências. Administrar conflitos, promovendo acordos e parcerias. Um ser que tenha a humildade e a sabedoria para aprender a aprender sempre. Que saiba agir, transformar e promover a Inclusão Escolar e Social. Do resultado da Tese de Doutorado elaborou-se um projeto denominado Gestão Institucional para a Inclusão Social na Escola e na Comunidade, no anexo sete.

Encaminhamentos Viáveis e Possíveis

O Estudo de Caso investigou a Prática Pedagógica com o Projeto Recreação e Cidadania na Escola Municipal de Ensino Fundamental Edy Maya Bertoia, numa proposta metodológica que visa a Inclusão Escolar e Social. Nesta perspectiva, constata-se que a reflexão constante sobre o fazer pedagógico no projeto promoveu um ensino ideal e uma educação de qualidade. Os (as) alunos (as) aprenderam não apenas o conteúdo formal, mas a lidar com a diversidade por meio das vivencias para incluir-se. Os (as) Professores (as) perceberam a relevância do seu papel na sociedade, como líderes, formadores de opinião. Capazes de inspirar as pessoas a agir com autonomia.

Fundamentada na análise do resultado se delineou algumas características ideais ao Perfil do (a) Professor (a) para atuar com a inclusão escolar e social no novo paradigma. Sendo assim, recomenda-se que o trabalho desenvolvido por meio de um Estudo de Caso seja divulgado e compartilhado com os interessados no assunto pela sua relevância sócio-educacional. Assim, se sugere:

  • Incluir nas Políticas Públicas Educacionais a oferta de Cursos de Qualificação para os (as) Professores (as) que tenham interesse em trabalhar com a Política de Inclusão Escolar e Social, inspirados no Projeto Recreação e Cidadania.

  • Oferecer o Curso que visa a Gestão Institucional para a Inclusão Social na Escola e na Comunidade com novas metodologias para Professores (as) da Educação Básica, do EJA – Educação de jovens e adultos e outros Projetos.

  • Buscar acordos e parcerias entre as Universidades, Coordenadorias Regionais, Secretarias de Educação, Empresas e Instituições Formadoras, para qualificar Profissionais (as) Inclusivos numa perspectiva humanista e emancipadora.

  • Criar um Centro de Pesquisas Municipais para ampliar os estudos sobre a Inclusão Social na escola e na comunidade. Compartilhar estudos e experiências para aprimorar a prática pedagógica do (a) Professor (a). No intuito de promover um ensino ideal e uma Educação Social de Qualidade;

  • Neste sentido, às Políticas Públicas Educacionais e a escola, tem o compromisso de preparar profissionais para atuar com a Inclusão Escolar e Social, nos processos de gestão pessoal e coletiva. Para que possam ajudar as pessoas e viver e a conviver neste novo paradigma informatizado. De modo que possam instigar as pessoas a participar no processo de ensino aprendizagem, do desenvolvimento da cidadania pró-ativa e da ética mundial;

  • Constata-se que não basta facilitar o acesso as informações a aos conhecimentos para desenvolver a cidadania, mas é preciso fazer com que as pessoas participem do processo. Construam o novo com ousadia, melhorem a auto-estima e a empatia, que percebam o outro e se percebam como cidadãos autônomos, partícipes, dotados de autocontrole e responsabilidade social.

  • O Governo Federal, Estadual e Municipal vem desenvolvendo ações, proporcionando qualificação para os (as) Professores (as). Portanto, a pesquisa adapta-se aos objetivos, visa à inclusão escolar e social das classes sociais menos favorecidas e as verbas encontram-se disponíveis nas ações complementares e em programas incentivados pelo Governo Federal;

  • O Projeto Recreação e Cidadania oferecem motivação, estímulos e oportunidades de vivenciar situações de aprendizagem na Sala de Aula, nos Ambientes de Recreação natural ou informatizado e nas oficinas. O qual pode ser adaptado a outras necessidades no intuito de atender grupos específicos.

Qualificar Professores (as) requer re-estabelecer relações de poder, por isso se optou pela qualificação numa perspectiva humanista e emancipadora. Para que os (as) Professores (as) possam desempenhar as suas funções com a autoridade de um líder. Educar requer planejamento, conteúdos, métodos alternativos e interativos, informatizados que contemplam a acessibilidade na diversidade. Tudo isto se encontram no Projeto Recreação e Cidadania que prevê a inclusão escolar e social fundamentada numa nova ética social que vai além das Leis. Valoriza a pessoa humana na sua essência, na luta pela conquista da cidadania pró-ativa com autonomia responsável.

O sucesso da experiência visa sensibilizar a comunidade e inspirar Políticas Públicas Inclusivas. Conclui-se assim, que este trabalho precisa ser divulgado, desenvolvido nas escolas e Projetos Sociais numa relação de afeto, cognição e prazer. A fim de preparar as futuras gerações para participar do exercício da cidadania pró-ativa. Oportunizar o acesso a todos que se encontram fora do sistema educacional e sócio-econômico, garantindo o desenvolvimento do processo democrático ético e saudável.

E agora Professor (a)!

Texto de Pablo Neruda (adaptado)

Não importa o método, a técnica ou o código que você utilizar,

Quero apenas que me encante. 

Me encante da maneira que você quiser, como souber, para que eu possa me dar.

Me encante nos mínimos detalhes, para que eu possa sorrir.

Aquele sorriso inocente, gostoso e carente.

Me encante com suas mãos para que eu possa sentir

E quando for preciso, me toque.

Me acarinhe se quiser, que eu vou fingir que não entendo,

Que eu nem queria este momento.

Me encante com seus olhos profundos,mas me olhe, nem que seja por um segundo.

Depois desvie o seu olhar, como se ele não tivesse conseguido me encantar,

E então volte a me fitar, profunda e tranquilamente.

Até que eu fiquei perdida, constrangida, sem saber o que falar...

Me encante com as suas palavras, mas me fale: dos sonhos e dos prazeres.

Me conte segredos, sem medos e depois me digas

O quanto eu também te encantei...

Me encante com serenidade,com alegria e ternura

mas não se esqueça, deve ser com delicadeza e sem maldade.

Me encante com uma certa calma,

Sem pressa e tente entender a minha alma.

Me encante como se eu fosse a sua primeira namorada,

Sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas,

Na luz do sol ou debaixo da chuva,

Sorrindo ou chorando

Alegre ou triste, mas me encante.

Eu preciso correr este risco...

Preciso aprender a aprender como uma criança inteligente para ser gente

Sem dizer nada ou dizendo tudo.

Me encante de verdade, mas com vontade...

Que depois, quem sabe um dia,

Eu vou ter coragem para dizer bem baixinho:

- Sou ré confessa!

Estou apaixonada pela arte de educar!

Referências bibliográficas

Abegg, I; De Bastos F.; Mallmann E. Momentos Pedagógicos dialógico- Problematizadores: sendo desafiados nas aulas. Disponível em: Http://www.amem.ce.ufsm.br. Acesso em 06 de abr 2004.

Ações Educativas Complementares. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/secad/index.php?option=content&task=view&id=41&Itemid=168 acesso 050508.

Alves R. 2008. A casa. Disponível http://www.rubemalves.com.br/. Acesso 12/07/08.

Antunes, C. 2001 Um método para o ensino fundamental: o projeto. Petrópolis:Vozes.

________ 2001. Como transformar informações em conhecimento. Petrópolis: Vozes.

APA – American Psychological Association. 2006 Trad. França Porto Alegre: Artmed.

Arrellano. Disponível em (http:// www.geocities.com/aula/inv-accion.htm. Acesso

04/07/07.

Arroio, M. 2000 Oficio de Mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis RJ: Vozes.

Ausubel D. 1982. A Aprendizagem significativa: a teoria de Davis Ausubel SP: Moraes.

Ausubel, D. 1968. Educational Psychology: A Cognitive View. New York, Holt,

Rinehart and Winston.

AusubelD, Novak JD, Hanesian H. 1980 Psicologia Educacional. RJ:: Interamericana.

Bacon Francis. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Francis_Bacon_(fil%C3%B3sofo), acesso em 02

de novembro de 2007.

Barbier, P. 2002. A Pesquisa-ação. Brasilia: Plano.

Bastos Filho, J. Cabeça bem feita versus cabeça cheia. Disponível em <

http://www.rei.br/outraEdicao/artigo_01.htm> acesso em 23 de novembro de 2007.

Batista, C. 2007. Educação Inclusiva: atendimento educacional especializado para a deficiência mental. 3ª ed. Brasilia: Mec SEESP.

Bello, J. 2004. Metodologia Científica. RJ. Disponível

http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/met01.htm acesso 6 de março de 2008.

Berhens, M. 2000. Aprendizagem colaborativa num paradigma emergente. In: Behrens,

M.; Masseto. M. Moran J.M., Tecnologias e mediação pedagógica, Campinas:

Papirus.

Bourdieu e Passeron. A reprodução, editado no Brasil em 1975 pela Francisco Alves. Sociedade sem escolas 1973, publicado pela Editora Vozes.

________________ 1982. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. TraduzidoBairão R. Revisado por Garcia P. e Baeta A. (2ª Ed) RJ: Francisco Alves.

Bruyne P. Herman J. Schoutheete M. 1991. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais. Rio de Janeiro: Francisco Alves.

Buffa, E. 1991 A Educação Negada: introdução ao estudo da educação

contemporânea. SP: Cortez.

Bunge, M. 1973. Filosofia da Física. Lisboa Portugal: Edições 70.

________ 1974. Teoria e Realidade. SP: Perspectiva.

Capra F. 1997. A Teia da vida. Uma nova compreensão cientifica dos sistemas vivos.

Tradução de Eichemberg R.. São Paulo: Cultrix.

Carbone, P. 2006. Gestão por competências e gestão do conhecimento. RJ: FGV.

Carbone, P. & Brandão & Leite & Vilhena. 2005. Gestão por competências e gestão do

conhecimento. 1ª ed. Rio de Janeiro: FGV.

Carbone P. 2000. Gestão por competências: uma nova metodologia de gerenciamento

do capital humano. Curitiba, PR: Mundo.

Carr, W e Kemmis, S. 1988. Teoria Crítica de la Enseñanza: Investigación-accion en la

Formación del Professorado. Barcelona: Martinez Roca.

Cervo, L. Bervian P. 1996. Metodologia Cientifica. 4ª ed. São Paulo: Makron Books.

Chauí, M. 1994 Conformismo e Resistência – aspectos da cultura popular no Brasil.

SP: Brasiliense.

Chevallard, Y. 1991. La Transposición Didática – Delsaber sábio al saber enseñado.

Argentina. La Pensée Sauvage.

Cogo, D. 2002. O outro migrante: das estretágias de midiatização das migrações contemporâneas na mídia imprenssa brasileira. Disponível< http://72.30.186.56/search/cache?ei=UTF8&p=derrida+global+latiniza%C3%A7%C3%A3o&y=Buscar&fr=ieastb&u=www.uff.br/mestcii/denise1.htm&w=derrida+global+latinizacao&d=eGRK9_H_Qimd&icp=1&.intl=cd> acesso em 12 de abril de 2008.

Comenio, J. 1976. Didáctica magna. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.

Comenius. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Com%C3%AAnio acesso 15/06/08.

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm. Acesso 070708.

Correia, J. A Antinomia Educação Tradicional – Educação Nova Uma Proposta deSuperação.Disponível . Acesso 04/03/08.

Da Matta, R. 1983. Carnavais, malandros e heróis. (4 ed) Rio de Janeiro: Zahar.

Danhke, G.L. (1989). Investigación y comunicación. Em C. Fernandez-Collado y G.L.

Danhke (Eds) La comunicación humana: Ciência social (pp.385-454) México:

Mcgraw-Hill.

Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: http://www.mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm. Acesso 05/06/08

Decreto 3956 de 2001. Convenção Interamericana para eliminação de todas as formas de discriminação

contra as pessoas portadoras de deficiência Disponível

http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/decreto3956.pdf Acesso em 03/06/ 2008.

Decreto Federal 5296/2004 http://www.planalto.gov.br/ccivil/_ato2004- 2006/2004/decreto/d5296.htm. Acesso 22 de maio de 2008.

Decreto n. 2.208, de 17 de abril de 1997. Educação Profissional. Diário Oficial da

República Federativa do Brasil, Brasília, v. 135, n. 74.

Decreto 5518 – Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-

2006/2005/Decreto/D5518.htm acesso em 12 de março de 2007.

Delors, J. (org.). 2000. Educação: um tesouro a descobrir - Relatório para a UNESCO

da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. (4ª Ed) SP: Cortez.

Demo, P. 1995. Metodologia científica em ciências sociais. (3ª ed) São Paulo. Atlas.

_________ 2002. Pesquisa princípio científico e educativo. (9ª Ed) SP: Cortez Editora.

Depresbiteris, L. Avaliando competências na escola de alguns ou na escola de todos? Disponível < http://www.senac.br/informativo/BTS/273/boltec273d.htm> acesso em 16 fev 2008.

Desenvolvimento do Milênio. Disponível http://www.pnud.org.br/odm/index.php?lay=odmi&id=odm–A/RES/55/2 acesso 12/01/08.

Descartes, R. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Ren%C3%A9_Descartes, acesso

02 nov 2007.

Dick, B. (1997) Approaching an action research thesis: an overview.(http:// www.scu.edu.au/school/gcm/ar/arp/phd.html) Acesso em 12 de junho de 2008.

_______ (1997) Rigour and relevance in action research. (http://www.scu.edu.au/school/gcm/ar/arp/rigour.html). Acesso 12 de junho de 2008

_______ (1997) Stakeholder analysis. (http://www.scu.edu.au/schools/gcm/ar/arp/stake.html)

Documento subsidiário à Política de Inclusão. 2005. Brasília: MEC

Documentos sobre a Ampliação do Ensino Fundamental para Nove Anos. 2007.

Orientações para a Inclusão da Criança de Seis Anos de Idade. Brasília: Mec.

 Durham, E. Os limites do curso de Pedagogia. Artigo disponível em:

www.novaescola.org.br Acesso em 07 de julho de 2006.

Durkeim E. 1984. Sociologia, Educação e Moral. Porto: Rés.

Durkheim, E. 1995. As Regras do Método Sociológico. ( 6ª Ed) Lisboa:Presença.

Educação Social. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_social. Acesso 09 de julho 2008.

Educação Superior no século XXI e a Reforma Universitária Brasileira. Disponível em

http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v13n47/v13n47a02.pdf acesso em 26/04/ 2007

Einstein, A. Disponível em: frasehoy[arroba]listas.net Acesso em 02 de julho de 2008.

Ensino Fundamental de nove anos. Disponível em:

http://coie.cpost.com.br/ori/ef9anos.pdf acesso em 27 de outubro de 2007.

Estatuto da Criança e do Adolescente.

Disponível acesso 01/05/08.

Ezpeleta J. 2000. Reforma Educativa Y Prácticas Escolares. Artigo publicado in

Políticas, instituciones y actores em educación. Argentina: Novedades Educativas.

Feitosa, S. 1999. O Método Paulo Freire.

Disponível http://www.paulofreire.org/Biblioteca/metodo.htm acesso em 26/02/08.

Fernandes, A. 1996. Cidadania e Educação: analise comparativa. Ins: cidadania/Textos

Ferreira N. e Aguiar M. (orgs.) 2000, 2003 Gestão da Educação: Impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez.

Ferreira, N. 1993. Cidadania: Uma questão para a educação. RJ: Ed. Nova fronteira.

Ferreira, C. 2001. Construindo competências e habilidades na educação básica. In

Teorias da Aprendizagem. 2003 Rodrigues A. Silva A. Pariz J. Triches N. Iesde, BR.

Ferreira, N. Aguiar, M. (org). 2000. Gestão na Educação: impasses, perspectivas e

compromissos. SP:Cortez.

Fischmann R. 1987 Pluralismo e Identidade: uma construção cotidiana. Comunhão e

liberdae atual. Passos – Literae Communios. SP

Formosi J. Silva L. 2004 Avaliação de desempenho no modelo de gestão por

competências: uma experiência de utilização. Disponível

http://www.psicologia.com.pt/artigos/ver_artigo_licenciatura.php?codigo=TL0001

acesso 24 de fev 2008.

Freire 1972 in Beisiegel C. (1972). A educação de adultos no Estado de São Paulo.

Dissertação de Mestrado. Dpto de Ciências Sociais da FFLCH da USP.

Freire, P. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_Freire> acesso 22 fev 08

____________ 1982. Ação cultura para Liberdade. RJ, Paz e Terra.

________ 1975, 1979, 2001. Educação como prática de liberdade. RJ, Paz e Terra.

Freire P. 1988. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra.

______ 1997, 1999. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática

educativa SP : Paz e Terra.

_____ 1992. Pedagogia da esperança. São Paulo: Paz e Terra.

_____ 2000. Pedagogia da indignação – Cartas pedagógicas SP: Unesp.

_____ 1987. Pedagogia do Oprimido (29a ed.). Rio de Janeiro:    Paz e Terra.

_____ 1993. Política e educação: ensaios. São Paulo. Cortez.

Frères, L. 2006 A Inteligência da Complexidade. Disponível <

http://www.buscalegis.ufsc.br/arquivos/Douglas04-10-2006-1.htm acesso 22/02/08.

Fromm, E. 1999. Ter ou Ser? RJ. Editorial Presença.

Furtado J. 2007. O papel do professor na promoção da aprendizagem significativa. In:

Jornal do Simprom Ed. O papel do professor na promoção da aprendizagem

significativa p. 4 set 2007.

Garcia, L. 2003 Competências e habilidades: você sabe lidar com isso? Disponível

http://www.centrorefeducacional.com.br/habicompv.htm acesso em 15/02/08.

Gadotti, M. Saber aprender, um olhar sobre Paulo Freire e as perspectivas atuais da

educação. Disponível em:

http://www.paulofreire.org/Moacir_Gadotti/Artigos/Portugues/Gadotti_sobre_Freire/Ap render_ensinar_Freire_2000.pdf , acesso em 23 de fevereiro de 2008.

Gadotti, M. 2001. Educar Adultos hoje na perspectiva de Paulo Freire. Disponível em http://www.paulofreire.org/Moacir_Gadotti/Artigos/Portugues/Educacao_Popular_e_EJA/Educar_adultos_2001.pdf, acesso em 19 de outubro de 2007.

Gallliano, A. 1986. O método científico: teoria e prática. São Paulo: Harbra.

Galileu G. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Galileu_Galilei , acesso em

02/11/07.

Gasparian, M. 1997 Psicopedagogia institucional sistemica, SP : Lemos.

Gauthier, C. 1998. et. Al. Por uma teoria da pedagogia. Ijui: Unijuí.

Goulart, João. Jango. Disponível< http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Goulart>

acesso em 06 de junho de 2008.

Gardner, Howard. 1999. O verdadeiro, o belo e o bom. Rio de janeiro: Objetiva.

Gehlen Ivaldo. 2008 Forum - Projetos como instrumentos da mudança social. Professor

do Departamento de Sociologia da UFRGS.

Disponível

Goulart, L. Reflexões acerca da concepção de história de Karl Marx. Disponível em http://www.historiaehistoria.com.br/materia.cfm?tb=alunos&id=76>acesso 28/10/07.

Goleman, D. 1997 Inteligência emocional: a arte revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Rio de janeiro: objetiva.

Gregório, S. (2008) Professor Emancipador. Disponível em: http://sbgadministra.blogspot.com/2008/06/professor-emancipador.html> acesso em 08 de julho de 2008.

Guterres, C. 2008. Os Fundamentos da educação e a prática educativa Disponível

http://cead.ufsm.br/moodle/mod/book/view.php?id=3550 acesso em 30 /03/2008.

Guimaraes, A. 1996 A Dinamica da violencia escolar: conflito e ambibuidade. SP:

Autores Associados.

Habermas, J. 1975. Conhecimento e Interesse. Coleção os Pensadores. RJ: Abril.

_____________ "Nos limites do Estado", artigo Folha de São Paulo, Caderno Mais,

p 4 18/07/99.

Haro, A. 1998. La Educacíon Social en Marcha. Nau Llisbres: Valencia.

Herbart e o sistema da teoria educativa. Disponível em http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/per13.htm> acesso em 2 de fevereiro de 2008.

Hunter, J. 2004. O Monge e o Executivo. Rio de Janeiro: sextante.

Infantas, L. Métodos y técnicas didácticas. Disponível em

< http://www.monografias.com/trabajos51/metodos-

didacticos/metodos-didacticos.shtml> acesso em 08 de novembro de 2007.

Iudícibus, Sergio de. 1996. O verdadeiro significado de uma teoria. Revista Bra Contabilidade. N. 97.

Kant, I. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Immanuel_Kant> acesso em 12 de junho de 2008.

Kamii, C, Devries, R. 1991. Piaget para a educação pré-escolar. PA: Artes Médicas.

Kaplan A. 1975. A conduta na pesquisa: metodologias para as ciências do

comportamento. POA: EPU.

Khazrai H. 1983. Relatórios de atividades. EDUFMA.

Kenski, Vani Moreira. 2004. Ensinando em ambientes virtuais: relato do planejamento

de uma disciplina semipresencial em curso de pós-graduação. In: Ramanowski J.P., P.L.P. Junqueira, S.R. A. (orgs).

Kuhn, T. 1997 A estrutura das revoluções científicas. (5ª Ed). São Paulo, Perspectiva.

_______ Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Thomas_Kuhn> acesso 02/11/07.

Larroyo F. 1974. História geral da pedagogia. (2ª Ed.) São Paulo: Mestre Jou, v. II.

Lakatos, E. Marconi M. 1991. Metodologia científica. (2ª Ed.) São Paulo: Atlas.

__________________ 1997. Fundamentos de Metodologia Científica. (3ªed.) SP: Atlas.

Liberman, I. Precisa-se. Disponível: http://www.origem.adm.br/precisase.html 120608.

Lei 11.114. Ensino de seis anos. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11114.htm.

Acesso 07/06/08

Lei 11.274/2006. Ensino Fundamental de nove anos. Resultado do Projeto de Lei 3.675/04. Disponível:

https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11274.htm

LDB 9394/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Brasil. Lei n. 9.394, de 23 de

dezembro de 1996. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília.

LDB 9394/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Disponível em

http://www.planetaeducacao.com.br/novo/legislacao/ldb.pdf, acesso em 02/02/08.

Levy P. 2008 in Starobinas, L. Gutierrez S. Quem é o homem algorítmico. In: Carta na

escola. Ed. 23 Ed.Confiança, SP. Disponível

http://www.cartanaescola.com.br/edicoes/23/nasce-o-homem-algoritmico/>

acesso em 12 maio de 2008.

Libâneo, J. 2003. Didática. São Paulo: Cortez.

Lima, Elvira Souza. 2007. Memória e imaginação. São Paulo: Inter Alia.

Lefebvre H.(1995) Lógica formal / lógica dialética. (6. ed). SP Civilização Brasileira.

Lüdke M. André M. 1986. Pesquisa em educação: Abordagens qualitativas. SP. EPU.

Luria, A.R. 1974. Cognitive Development. Boston: Harvard.

_________1976. Cognitive development: It"s cultural and social foundations (M. Lopez-Morillas & L.Solotaroff, Trad.). Cambridge: Harvard University Press. (Publicado em russo 1974. Tradução para o português: Luria [1990]. Desenvolvimento cognitivo: Seus fudamentos culturais e sociais [L. M. Barreto, M. K. Oliveira, M. M. M. Andrade & R. H. Maciel, Tradutores]. São Paulo: Ícone.)

Luckesi, C. 1996 Avaliação da aprendizagem escolar, São Paulo: Cortez.

Mallmann, Cataplan, De Bastos 2006. Desafios da mediação pedagógica em cursos de

formação de professores presenciais e a distância. Vol 31 N.2. Disponível

< http://coralx.ufsm.br/revce/revce/2006/02/a12.htm> acesso 10 de junho de 2008.

Marco Estratégico para a UNESCO no Brasil. Disponible

http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001475/147544POR.pdf acesso 02/06/08.

Martins, J. 1994 A. Pesquisa Qualitativa em Psicologia: Fundamentos e Recursos Básicos. SP: Moraes.

________ 1988 Didática Geral: fundamentos, planejamento, metodologia, avaliação/ Jose do Prado Martins. SP Atlas.

Marx K. Dis http://pt.wikipedia.org/wiki/Karl_Marxponível . Acesso em 23/01/08.

Mazzardo, M. 2004 Investigando as potencialidades dos ambientes virtuais de ensino-

aprendizagem na formação continuada de professores. PPGE UFSM

Mcclelland, D.C. 1973. Testing for competence rather than intelligence. American

Psychologist, Washington, D.C.

MEC - Caderno 2: que tipo de.... Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=768&Itemid=80

8, acesso 19 de outubro de 2007

Meira, S. 2008. Nasce o homem algoritmo. Carta na escola, ed. 23 SP: Confiança.

Disponível:http://www.cartanaescola.com.br/edicoes/23/nasce-o-homem

algoritmico/> acesso em 12 maio 2008.

Mello, G. A transposição didática: a mais nobre e complexa tarefa do professor.

Artigo disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/edições/0178/aberto/com_a_palavra.shtml. Acesso em 10 de julho de 2006.

Menezes, Álvaro. O Pato Pastel. Texto.

Mesquita Filho A. 1984 Os Átomos também Amam. Cap 2. SP: Univ. São Judas Tadeu. __________ 1997 Integração ensino-pesquisa-extensão, Integração III(9):138-43 Disponível:

http://www.usjt.br/prppg/revista/index.php. Acesso em 15 de março de 2008.

Minayo M. 1995 Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. RJ: Vozes.

Ministério da Educação e Cultura. Rede Nacional de Formação Continuada de

Professores Disponível em< http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=203&Itemid=228> acesso em 15 de outubro de 2007.

Mion, R. Angotti, J. De Bastos, F. 1999. Construindo a formação problematizadora e

dialógica do educador. Disponível

artigo15.pdf. Acesso 28/02/08.

Montesquieu, B. Disponivel em: frasehoy[arroba]listas.net Acesso em 04 de julho 2008.

Moreira M. 1999. Aprendizagem significativa. Brasília: Universidade de Brasília.

_________ 1999. Teorias de Aprendizagem. São Paulo: Pedagógica e Universitária.

Moreto, Vasco. Competências e Habilidades. Disponível em:

http://www.centrorefeducacional.com.br/compehab.htm acesso em 16 fev 2008.

Morin E. 2003 A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento.

(8ª ed.) RJ: Bertrand.

_______A cabeça bem feita. Disponível em

http://pt.shvoong.com/books/philosophy/1626156-cabe%C3%A7a-bem-feita/

acesso 23 nov 2007.

______ A ciência, o imaginário e a educação. Disponível em:

< http://www.tvebrasil.com.br/SALTO/entrevistas/edgar_morin.htm> acesso em

25 nov 2007.

______ A escola mata a curiosidade. Disponível em:

emhttp://novaescola.abril.com.br/index.htm?ed/168_dez03/html/falamestre acesso em 27 nov 07.

______1999 Antropologia da Liberdade. Disponível

< http://www.comitepaz.org.br/Morin3.htm> acesso em 16 de fevereiro de 2008.

______Disponivel em http://pt.wikipedia.org/wiki/Edgar_Morin> acesso em 02 /11/07.

______ 2001. Introdução a pensamento complexo. Lisboa: Instituto Piaget.

_____ 2005. Iv Méthode 4. Les idées : leur habitat, leur vie, leurs

moeurs, leur organisation, Paris.

______ 1980. O método II: a vida da vida. 2ª ed. Tradução Bragança M.. Lisboa:

Europa-América.

______ 1992. Recherche-action intégrale et participation cooperative. Méthodologie et

etudes des cas. Laval: Éditions Agence d"Arc. Vol I

______ 1973. O Paradigma Perdido: A Natureza Humana. Seuil: Europa-América.

Morin E. 2003. Os Sete saberes necessários a educação do futuro.( 3ª, 8ª ed.) SP:

Cortez. Unesco.

______ 2001 Os sete saberes. Disponível em < http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio-

ambiente/umapaz/files/Morin.pdf Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

Morin e Le Moigne, J. 2000. A inteligência da complexidade. Trad.: Nurimar M. SP:

Peirópolis, 2000

Moura, D.; Barbosa E. 2007. Trabalhando com projetos. Petrópolis: Vozes.

Mourão, R. 2002 Inteligência emocional: passos para uma vida plena nos anos

dourados. Disponível

em: http://www.institutokoziner.com/pdf/rute_almeida.pdf acesso em 01/02/08.

Nascimento, C. 2008. Brasil – Educação: PDE II 2007. Disponível

em:

Neruda, P. Quero que me encantes. Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pablo_Neruda. Acesso em 05 julho de 2008.

Nicolaiewsky, Nico. Medley Titãs. Música. CD

Not, L. 1988. Les pédagogies de la connaissance, [©1979], Toulouse, Privat.

Bandeira: 1981. As pedagogias do conhecimento, S. Paulo: Difel.

_____ 1989. L'enseignement répondant, Paris, PUF.

_____ 1991. Enseigner et faire apprendre. Trad. Melo: Ensinar e fazer aprender. Rio

Tinto: ASA.

Novara, D. 2003. Pedagogia del "Saber Escuchar". Madrid, Espana: EGA

Objetivos para o Desenvolvimento do Milênio – Disponível

em:http://www.pnud.org.br/educacao/index.php?lay=ecu acesso 02/06/08.

Novoa 1995 E. Mudanças sociais e função docente. In: Nóvoa, A. 1995. (org.), Profissão professor. Porto: Porto Editora.

Ornelas M. Gestão por competência. Disponível em:

acesso 24/02/08.

Oliveira M. 2004. Intervenção Psicopedagógica na Escola. Curitiba: Iesde.

Oliveira, M. 1992. Teorias Psicogenéticas em discussão. 5 ed. SP: Summus.

_________1993. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento: um processo sócio

historico. SP:Scipione.

Oliveira V. Bossa N.1994. Avaliação Psicopedagógica da criança de 0 a 6 anos.

Petrópolis: Vozes.

Parâmetros Curriculares Nacionais. Disponível em:

< http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pcn_l.php?t=001 >

acesso em 16 de fevereiro de 2008

Pain, S. 1996 Diagnostico e tratamento das dificuldades de aprendizagem, Porto

Alegre: Artes médicas.

Pardo, Ciro. 2006. in Sampieri (2006) Metodologia de la investigacion. (4ª ed.) México:

Mcgrawhill.

P.D.Mac Lean, 1970. The triune brain, in Smith (F.Q.) ed. The Neurociences, Second

Study Program,

Rockefeller University Press, Nova York.

Pellizzari, a. Kriegl M. Baron M. Fink N. Dorocinski S. Teoria da Aprendizagem

segundo Ausubel. Disponível em:

< http://vicenterisi.googlepages.com/teoria_da_aprendizagem_Ausubel.pdf> acesso

em 22 de fevereiro de 2008.

Perrenoud, F. 1999. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens. Porto

Alegre: Artmed,

_________. 2000 10 novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed.

Perez Ballestar J. 1983. Análisis y Síntesis, 2 vols., Salamanca: Universidad

deSalamanca.

_________ 2001. Dez novas competências para uma profissão. Disponível em: < http://

www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_2001/2001_23.html>.

Acesso 23 fev 08.

Piaget, J. 1971 A Epistemologia Genética.Caixeira. Petrópolis: Vozes.

_______ 1975 A equilibração das estruturas cognitivas. Rio de Janeiro : Zahar.

_______ 1997. O dialogo com a criança e o desenvolvimento do raciocínio. SP: Scipione.

__________ 1994. O juízo moral na criança (1932). São Paulo: Summus.

Piaget, J. 1973. Para onde vai à educação? Rio de Janeiro: Olympio – Unesco.

_______ 2007. Jean Piaget. Centro de Referencia Educacional. Disponível em:

http://www.centrorefeducacional.com.br/piaget.html acesso 26/04/2008.

Pigatto, L. 2007. A contribuição da metodologia recreação e cidadania no processo de

ensino- aprendizagem com a educação fiscal Disponível em:

http://br.monografias.com/trabalhos2/educacao- fiscal/educacao-fiscal2.shtmlacesso em 20 de fevereiro de 2008.

Pigatto, L. 2007. Projeto Recreação e Cidadania 2007. Disponível em:

http://br.monografias.com/trabalhos3/recreacao-cidadania/recreacao-

cidadania.shtml.Acesso01mai08.

________2007. Projeto Recreação e Cidadania 2007. Disponível em:

http://www.cibersociedad.net/recursos/art_div.php?id=239> acesso em 04/06/08.

________ 2007. Gestão Ação Transformação com o Projeto Recreação e Cidadania.

Disponível em: < http://br.monografias.com/trabalhos2/gestao-recreacao/gestao-

recreacao.shtml. Acesso em 20 fev 2008

________2008 Forum - Projetos como instrumentos da mudança social.

Disponível

Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. 2008 Portaria 948/2007 Brasilia: MEC.

Popper, K.R. 1989. A Lógica da pesquisa científica. São Paulo: Cultrix.

_________Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Karl_Popper> acesso em 02 de nov de 2007.

Popper K. (1975) Conhecimento objetivo. São Paulo: EDUSP.

Portaria de Nº 3284 de 07 de novembro de 2003 que trata da acessibilidade.

Programa Nacional de Educação Fiscal. (PNEF) 2005 Educação Fiscal no Contexto

Social/ Programa Nacional de Educação Fiscal. 2ª ed. Brasilia.

Quintana, M. Docência na educação superior – Metodologia de projetos.

Disponível em:

< http://www.psicopedagogia.com.br/opiniao/opiniao.asp?entrID=514> 08/02/08.

_______________ 2007 O pensamento complexo de Edgard Morin e sua aplicação na psicopedagogia. Disponível em:< http://mundoacademico.unb.br/conteudos/?cod=118416971711430581417> acesso 100208.

Revolução Russa de 1917. Disponível em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Revolu%C3%A7%C3%A3o_Russa_de_1917> acesso

em 15 de fev de 2008.

Richardson R. Como fazer pesquisa ação? Disponível em:

< http://jarry.sites.uol.com.br/pesquisacao.htm>acesso em 10 de novembro de 2007.

Ricci R. O perfil do educador para o século XXI. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101- 73301999000100008&lng=en&nrm=iso Acesso em 05 de maio de 2008

Rivarol, C. Disponível em frasehoy[arroba]listas.net Acesso em 02 de maio de 2008.

Rouanet P.1987. As razões do iluminismo. São Paulo: Companhia das Letras.

Rangel, Mônica. 1999. O desenvolvimento científico contemporâneo e algumas

conseqüências para a humanidade. Disponível em:

http://www.uff.br/mestcii/monica.htm acesso em 3 de março de 2008.

Raquel. 1999. Teoria de Ausubel. Disponível em:

http://www.xr.pro.br/Monografias/AUSUBEL.html acesso em 22 fev 2008

Rodrigues S. Pariz A. 2003 Articulando as teorias. In Teorias da Aprendizagem.

PR:Iesde.

__________Que tipo de qualidade é compatível com a educação emancipadora. MEC – Caderno 2: que tipo de. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=768&Itemid=808, acesso2210 07.

Quintana, M. Docência na educação superior – Metodologia de projetos. Disponível

em:

< http://www.psicopedagogia.com.br/opiniao/opiniao.asp?entrID=514> acesso em

08 de fev 2008.

Quintana M. 2007 O pensamento complexo de Edgard Morin e sua aplicação na psicopedagogia. Disponível http://mundoacademico.unb.br/conteudos/?cod=118416971711430581417 acesso 100208.

Rolim, M. Manual de apresentação de trabalhos acadêmicos. Curitiba:Iesde, 2004.

Sacristan J. 2002 Educar e conviver na Cultura Global. Artmed.

Sampieri, R. Collado C. Pilar L. 2006. Metodología de la investigación. (4 ªed).

México, MC Graw Hill.

Sander, Benno. 2005 Políticas Públicas e Gestão Democrática da Educação. Brasília.

Santos, B. Reinventar a democracia: entre o pré-contratualismo e o pós-contratualismo. In: Heller, A. , Santos, B.; Chesnais, F. et ali . 1999 A crise dos paradigmas em Ciências Sociais e os desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Contraponto-CORECON-RJ,. p. 31- 75 .

Santos, B. As tensões da modernidade. http://www.antroposmoderno.com/

textos/ astensoes.shtml. Acesso em: 29 ago. 2002.

Santos, B. 2001. O socialismo convive com o facismo. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/boaventura/boaventurafsp.html. acesso em 12 de junho de 2008

Sarramona, J. 1995 Fundamentos de Educacion. Barcelona, Espanha: CEAC

Sassaki 1999. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. (3 ed.) RJ, RJ: WVA.

Schweizer, 1993. Portal educativo de lãs Américas. Disponível em: http://www.educoas.org/portal/bdigital/contenido/laeduca/laeduca_114/resenas1/resenas3.aspx?culture=es acesso 5 de março de 2008.

Senado da Republica. Folha on line (27/01/2006) Senado aprova duração mínima de nove anos para o ensino fundamental. Disponível em < http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u18306.shtml> acesso 04 dez 07.

Schirmer, C. 2006. "Lula discursa para os pobres, mas governa para os ricos." Separatas de discursos e projetos n. 124/2006. Brasília, DF: Câmara dos Deputados.

Silva, A. Uma reflexão para a prática educativa em Paulo Freire. Disponível em:

http://www.espacoacademico.com.br/045/45pc_silva.htm> acesso em 15/06/2008.

Silva, K. 2002). A importância da sociologia na educação básica da juventude. POA N. 323 Revista Mundo Jovem.

Siqueira Neto A.C. O Profissional do Século XXI. Disponível em: < http://www.catho.com.br/jcs/inputer_view.phtml?id=9036 Acesso em 05/05/2008.

Snyders G. 1974. Pedagogia progressista, Coimbra: Almedina.

Soares J. 2006 O crime de Durkein. Disponível em acesso em 09 dez 07.

Spencer J. 2003. Quem mexeu no meu queijo? Rio de janeiro: Record.

Susman, G. and Evered, R. 1978 An asessment of the scietific merits of action research

. Administrative Science Quarterly, 23 (Dec. 1978): 582-603.

Tardif M. 2002. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis, RJ: Vozes.

Thomal A. A produção do conhecimento na educação básica atraves do ensino da

filosofia na escola

publica municipal. Dissertação de Mestrado, 2004, SC disponível em:

http://teses.eps.ufsc.br/defesa/pdf/14793.pdf> acesso em 16 de novembro de 2007.

Thurler, M. G. 2001. Inovar no interior da escola. Porto Alegre:Artmed.

Torres R. 2001. Educação para Todos. Porto Alegre:Artmed

Wallon, H. 1973. As origens do caráter na criança. São Paulo: Difel.

__________ Estágios de desenvolvimento. Disponível em: http://www.centrorefereducacional.com.br/wallon.htm Acesso 25 jun 2006.

Vasconcellos, C.S. 1995. Planejamento: Plano de ensino-aprendizagem e projeto

educativo. SP: Libertat.

Vygotsky e a educação. Disponível em:

http://www.centrorefeducacional.com.br/vygotsky.html acesso em 10/03/2007.

Vygotsky, L. 1994 A formação social da mente. (5ª ed.) SP: Martins Fontes.

What Work Requires of schools a scans report for América 2000. Disponível em: http://wdr.doleta.gov/SCANS/whatwork/whatwork.pdf Acesso em 10 de julho de 2008.

Villalba, O. 2007. Seminário de Docencia Superior. Documento de Estudio. UTIC.

Wierner N. Disponível em: http://en.wikipedia.org/wiki/Norbert_Wiener#Youth. Acesso 05 de julho 2008

Winfried B. 1991 Teoría y praxis. México: CREFAL/PREDE-OEA.

Werneck, H. 2004. Educar é sentir as pessoas. Aparecida, SP: Idéias e Letras.

Zacarias, V. 2006 Habilidades e competências. Disponível em: < http://www.centrorefeducacional.com.br/compehab.htm> acesso em 16 de fevereiro de 2008.

 

Autora:

Lisete Maria Massulini Pigatto

lisetepigattoaid[arroba]yahoo.com.br


[1] Anexo 1 - Santa Maria localiza-se no centro do Estado do RS, Brasil. Cidade de porte médio com vocação universitária. População: Urbana: 230.468; Rural: 12.928 Fonte: IBGE -Censo 2000 - Contagem Populacional. Disponível em: http://www.santamaria.rs.gov.br Acesso em 15 de junho de 2006.

[2] Inclusão social é uma ação que combate a exclusão social geralmente ligada a pessoas de classe social, nível educacional, portadoras de deficiência física, idosas ou minorias raciais entre outras que não têm acesso a várias oportunidades. Inclusão Social oferece aos mais necessitados oportunidades de participarem da distribuição de renda do País, dentro de um sistema que beneficie a todos e não somente uma camada da sociedade. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Inclus%C3%A3o_social> acesso 02 de maio de 2008.

[3] Anexo 2 - Foto da Escola Municipal de Ensino Fundamental Edy Maya Bertoia.

[4] Projeto Recreação e Cidadania 2007. Disponível http://br.monografias.com/trabalhos3/recreacao-cidadania/recreacao-cidadania.shtml> acesso 01 de maio de 2008.

[5] LDB, Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Disponível em http://www.planetaeducacao.com.br/novo/legislacao/ldb.pdf, acesso em 02 de fevereiro de 2008.

[6] Parâmetros Curriculares Nacionais. Disponível acesso 01 de maio de 2008.

[7] Estatuto da Criança e do Adolescente. Disponível acesso 01 de maio de 2008.

[8] PPP - Projeto Político Pedagógico

[9] Ensino Fundamental de nove anos. Disponível em http://coie.cpost.com.br/ori/ef9anos.pdf acesso em 27 de outubro de 2007.

[10] Ministério da Educação e Cultura do Brasil.

[11] Ministério da Educação e Cultura. Rede Nacional de Formação Continuada de Professores Disponível em< http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=203&Itemid=228> acesso em 15 de outubro de 2007.

[12] Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Inclus%C3%A3o_social> acesso 02 de maio de 2008.

[13] As habilidades estão associadas ao saber fazer: ação física ou mental que indica a capacidade adquirida. Assim, identificar variáveis, compreender fenômenos, relacionar informações, analisar situações-problema, sintetizar, julgar, correlacionar e manipular são exemplos de habilidades. Vasco Moretto (2002), doutorando em Didática pela Universidade Laval de Quebec/Canadá.

[14] As competências são um conjunto de habilidades harmonicamente desenvolvidas e que caracterizam por exemplo uma função/profissão específica. As habilidades devem ser desenvolvidas na busca das competências." Ibid.

[15] Inclusão Social. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Inclus%C3%A3o_social acesso em 05 de junho 08

[16] Gadotti, Moacir. Educar Adultos hoje na perspectiva de Paulo Freire. 2001. Disponível em http://www.paulofreire.org/Moacir_Gadotti/Artigos/Portugues/Educacao_Popular_e_EJA/Educar_adultos_2001.pdf, acesso em 19 de outubro de 2007.

[17] MEC - Caderno 2: que tipo de. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=768&Itemid=808, acesso em 22 de outubro de 2007.

[18] Edgar Morin, o seu verdadeiro nome é Edgar Nahoum, nasceu em Paris em 8 de Julho 1921, é um sociólogo e filósofo francês de origem Judaico-Espanhola (sefardita). Pesquisador emérito do CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique). Formado em Direito, História e Geografia se adentrou na Filosofia, na Sociologia e na Epistemologia. Um dos principais pensadores sobre complexidade. Autor de mais de trinta livros, entre eles: O método, Introdução ao pensamento complexo, Ciência com consciência e Os sete saberes necessários para a educação do futuro. Durante a Segunda Guerra Mundial, participou da Resistência Francesa. é considerado um dos pensadores mais importantes do século XX. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Edgar_Morin acesso em 15 de novembro de 2007.

[19] Paulo Reglus Neves Freire (Recife, 19 de setembro de 1921 - São Paulo, 2 de maio de 1997) foi um educador brasileiro. Destacou-se por seu trabalho na área da educação popular, voltada tanto para a escolarização como para a formação da consciência. é considerado um dos pensadores mais notáveis na história da pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. Disponível em < http://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_Freire> acesso em 15 de novembro de 2007.

[20] O socialismo, sob o modelo soviético e, para alguns políticos ou tecnocratas, sob o modelo social-democrata, deixou de ser a Solução para o futuro. Depois de 1989, o liberalismo econômico representou por pouco tempo a nova Solução. Atualmente se busca a terceira via, uma mistura entre os modelos socialista e capitalista.

[21] Educação Social. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_social. Acesso 09 de julho 2008.

[22] Em 1997, em decorrência de sua linha de pensamento, Morin foi convidado pelo governo francês para elaborar um projeto de reforma da Educação no país. Sua proposta para o Ensino Médio era unir no ambiente escolar: ciência, arte, e cultura, temas tratados de forma fragmentada. Embora, após muitas desistências, o projeto não tenha sido concretizado, o material elaborado por Morin serviu como base para o desenvolvimento de muitos trabalhos que buscam dar novos rumos á Educação.

[23] Ações complementares. Disponível em: http://www.cidades.gov.br/secretarias-nacionais/saneamento-ambiental/acoes acesso em 01 de julho de 2008.

[24] Universidad del Norte, Asunción Paraguay, julio de 2006.

[25] Projeto Recreação e Cidadania 2007. Disponível http://www.cibersociedad.net/recursos/art_div.php?id=239, acesso em 05 de fevereiro de 2008.

[26] Perrenoud. (1999) Dez novas competências para ensinar, Porto Alegre, Artes Médicas,

[27] Educação Inclusiva. Disponível em< http://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_inclusiva> acesso em 14 de outubro de 2007.

[28] Disponível em: http://www.mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm. Acesso 05/06/08.

[29] Medo e Ousadia. Paz e Terra, 1987, 5 ed. 1986. Paulo Freire e Ira Shor.

[30] Paidéia era o "processo de educação em sua forma verdadeira, a forma natural e genuinamente humana" na Grécia antiga. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Paid%C3%A9ia. Acesso 05 de maio de 2008.

[31] Educação Social. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_social. Acesso 09 de julho 2008.

[32] Disponível emhttp://www.klickeducacao.com.br/Gestao/SistemaEnsino/CDA/Item_View/0,2265,19-----POR,00.html acesso em 16 de outubro de 2007.

[33] Sander, Benno. 2005 Políticas Públicas e Gestão Democrática da Educação. Brasília.

[34] Cogo, Denise. 2002. O outro migrante: das estretágias de midiatização das migrações contemporâneas na mídia imprenssa brasileira. Disponível< http://72.30.186.56/search/cache?ei=UTF-8&p=derrida+global+latiniza%C3%A7%C3%A3o&y=Buscar&fr=ieas-tb&u=www.uff.br/mestcii/denise1.htm&w=derrida+global+latinizacao&d=eGRK9_H_Qimd&icp=1&.intl=cd> acesso em 12 de abril de 2008.

[35] El 26 de marzo de 1991 se firmaba en Asunción el "Tratado para la Constitución de un Mercado Común" entre Argentina, Brasil, Paraguay y Uruguay, llamado Tratado de Asunción. El objetivo del Tratado era la creación de una Unión Aduanera, que asegurara la integración de los Estados Partes en una zona de libre comercio, a través de: - la libre circulación de bienes, servicios y factores productivos; - el establecimiento de un Arancel Externo Común (AEC) y la adopción de una política comercial común en relación a terceros estados o agrupaciones de estados; - la coordinación de políticas macroeconómicas y sectoriales entre los Estados Partes a fin de asegurar condiciones adecuadas de competencia entre estos países; - el compromiso de los Estados Partes de armonizar sus legislaciones en las áreas pertinentes, para lograr el fortalecimiento del proceso de integración. Disponible em < http://www2.uol.com.br/actasoft/actamercosul/espanhol/estrutura.htm> acesso em 18 de janeiro de 2007.

[36] Disponível em< https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5518.htm> acesso em 08 de junho de 2007.

[37] Morin, Edgar. A cabeça bem feita. Disponível em http://pt.shvoong.com/books/philosophy/1626156-cabe%C3%A7a-bem-feita/ acesso em 23 de novembro de 2007.

[38] Bastos Filho, J. Cabeça bem feita versus cabeça cheia. Disponível em < http://www.rei.br/outraEdicao/artigo_01.htm> acesso em 23 de novembro de 2007.

[39] http://www.adital.org.br/site/noticia.asp?lang=PT&cod=30383

[40] Disponível em< http://www.unesco.org.br/comunidades/escolasassociadas/index_html/mostra_documento> acesso em 08 de junho de 2007.

[41] A inclusão social deixa de ser uma preocupação a ser dividida entre governantes, especialistas e um grupo delimitado de cidadãos com alguma diferença e passa a ser uma questão fundamental da sociedade. Doc. Subsidiário á Política de Inclusão. (2005, p.07)

[42] Declaração da OEA. Disponível em http://www.ubcbrasil.org.br/leis/oea.htm> acesso em 16 de novembro de 2007.

[43]  Convenção sobre os direitos das pessoas com Deficiência. Disponível em< http://www.assinoinclusao.org.br/Downloads/Convencao.pdf> acesso em 16 de novembro de 2007.

[44] Quintana M. 2007 O pensamento complexo de Edgard Morin e sua aplicação na psicopedagogia. Disponível < http://mundoacademico.unb.br/conteudos/?cod=118416971711430581417> acesso 10 de fevereiro de 2008

[45] Decreto Nº 5.296 De 2 De Dezembro de 2004 Disponível < http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=240147> acesso em 13 de março de 2008.

[46] Quintana, Mabel. O pensamento complexo de Edgard Morin e sua aplicação na psicopedagogia. Disponível < http://mundoacademico.unb.br/conteudos/?cod=118416971711430581417> acesso 08 de fev de 2008.

[47] Declaração de Salamanca, princípio 7. Disponível em . Acesso em: 26 de maio de 2006.

[48] Recursos pedagógicos são os meios necessários, utilizados para resolver problemas. (Ferreira, 2001)

[49] Constituição Federal 1988. Disponível https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constitui%C3%A7ao.htm acesso 03 de março de 08.

[50] LDB - Lei de Diretrizes e Bases. Disponível em:http://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[51] PCN - Parâmetros Curriculares Nacionais. Disponível http://www.zinder.com.br/legislacao/pcn-fund.htm acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[52] A Legislação apresentada pode ser consultada no site: http://portal.mec.gov.br/seesp/index

[53] Dados do Censo Escolar de 2005 (MEC/INEP) registram que a participação do atendimento inclusivo cresceu, no Brasil, passando dos 24,7% em 2002 para 41% em 2005.

[54] Portaria 1060 - Disponível em: Acesso em 23 de junho de 2006.

[55] Fonte: The Roeher Institute. Disability, Community and Society: Exploring the Links. North York: Roeher, 1996 p.68-69. Tradução e adaptação de Romeu Kazumi Sassaki", 1998.

[56] CNE - Conselho Nacional de Educação. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf Acesso em 14 de junho de 2006.

[57] Decreto 3956/2001 - Disponível em: http://www.usp.br/drh/novo/legislação/dou2001/df3946.html Acesso em 25 de junho de 2006.

[58] Disponível < http://www.dialogica.com.br/> acesso em 10 de fevereiro de 2008.

[59] Quintana, Mabel. Docência na educação superior - Metodologia de projetos. Disponível < http://www.psicopedagogia.com.br/opiniao/opiniao.asp?entrID=514> acesso em 08 de fev 2008.

[60] A Classificação Internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde da organização mundial da saúde: conceitos, usos e perspectivas. Disponível < Constituição Federal 1988. Disponível < http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v8n2/11.pdf> acesso 03 de março de 2008.

[61] Disponível em http://www.senai.br/psai/download/Salamanca.pdf acesso em 20 de outubro de 2007.

[62] Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Declara%C3%A7%C3%A3o_de_Salamanca acesso em 19 de outubro de 2007.

[63] Disponível http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/decreto3956.pdf> acesso em 03 de junho de 2008.

[64] Parecer CNE/CEB nº 17/2001, aprovado em 3 de julho de 2001 Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. - Resolução CNE/CEB nº 2/2001, de 11 de setembro de 2001 Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Portal MEC - Sitio CNE http://portal.mec.gov.br/cne Fornecido por Joomla! Produzido em: 6 October, 2007, 18:27

[65] Statu quo é uma expressão latina (in statu quo ante) que designa o estado atual das coisas, seja em que momento for. Disponível http://pt.wikipedia.org/wiki/Statu_quo acesso em 03 de junho de 2008.

[66] Infantas, Luz Cisnero. Métodos y técnicas didácticas. Disponível em < http://www.monografias.com/trabajos51/metodos-didacticos/metodos-didacticos.shtml> acesso em 08 de novembro de 2007.

[67] A proposta da complexidade é a abordagem transdisciplinar dos fenômenos, a mudança de paradigma, abandonando o reducionismo que tem pautado a investigação científica em todos os campos, dando lugar á criatividade e ao caos. Morin, (1973).

[68] Paulo Reglus Neves Freire foi um educador brasileiro que se destacou pelo seu trabalho na área da educação popular, voltada tanto para a escolarização como para a formação da consciência. é considerado um dos pensadores mais notáveis na história da pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. Disponivel http://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_Freire, acesso 22 de fevereiro 2008.

[69] Goulart, João. Jango. Disponível< http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Goulart> acesso em 06 de junho de 2008.

[70] Morin. Edgar. A escola mata a curiosidade. Disponível emhttp://novaescola.abril.com.br/index.htm?ed/168_dez03/html/falamestre acesso em 27 de novembro de 2007.

[71] Morin, Edgar.2001 Os sete saberes. Disponível em < http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio-ambiente/umapaz/files/Morin.pdf Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[72] Disponível em < http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio-ambiente/umapaz/files/Morin.pdf Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[73]  Disponível em < http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio-ambiente/umapaz/files/Morin.pdf Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[74] Morin, Edgar 2001. Os sete saberes necessários a educação do futuro. Disponível em < http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio-ambiente/umapaz/files/Morin.pdf Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[75] Edgar Morin, 2001. Os sete saberes necessários a educação do futuro. Disponível em < http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio-ambiente/umapaz/files/Morin.pdf Acesso em 12 de fevereiro de 2008.

[76] Revolução Russa de 1917. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Revolu%C3%A7%C3%A3o_Russa_de_1917> acesso em 15 de fevereiro de 2008.

[77] Explicar é considerar o que é preciso conhecer como objeto e aplicar-lhe todos os meios objetivos de conhecimento. A explicação é bem entendida, necessária para a compreensão intelectual ou objetiva.

[78] Lei n. 9.394, de 23 de dezembro de 1996. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília.

[79] Parâmetros Curriculares Nacionais Disponível < http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pcn_l.php?t=001 > acesso em 16 de fevereiro de 2008.

[80] Decreto n. 2.208, de 17 de abril de 1997. Educação Profissional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, v. 135, n. 74.

[81] Depresbiteris, Lea. Avaliando competências na escola de alguns ou na escola de todos? Disponível < http://www.senac.br/informativo/BTS/273/boltec273d.htm> acesso em 16 de fevereiro de 2008.

[82] Disponível em: http://www.centrorefeducacional.com.br/compehab.htm acesso em 16 de fev de 2008.

[83] Zacarias, Vera. Habilidades e competências. Disponível < http://www.centrorefeducacional.com.br/compehab.htm> acesso em 16 de fevereiro de 2008.

[84] A proposta da complexidade é a abordagem transdisciplinar dos fenômenos, a mudança de paradigma, abandonando o reducionismo que tem pautado a investigação científica em todos os campos, dando lugar á criatividade e ao caos. Morin, (1973).

[85] Morin Edgar. Antropologia da Liberdade. Disponível < http://www.comitepaz.org.br/Morin3.htm> acesso em 16 de fevereiro de 2008.

[86] Um comportamento que se desenvolve como resultado da interação de influências genéticas e ambientais.

[87] Pigatto, Lisete. 2007. A contribuição da metodologia recreação e cidadania no processo de ensino-aprendizagem com a educação fiscal Disponível http://br.monografias.com/trabalhos2/educacao-fiscal/educacao-fiscal2.shtmlacesso em 20 de fevereiro de 2008.

[88] Senado da Republica. Folha on line (27/01/2006) Senado aprova duração mínima de nove anos para o ensino fundamental. Disponível em < http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u18306.shtml> acesso 04 dez 07.

[89] Pigatto, Lisete. 2007. A contribuição da metodologia recreação e cidadania no processo de ensino-aprendizagem com a educação fiscal. Disponível http://br.monografias.com/trabalhos2/educacao-fiscal/educacao-fiscal.shtml. Acesso 20 fev 2008.

[90] Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bolsa_Escola. Acesso em 25 de junho de 2008.

[91] Durham, Eunice. Os limites do curso de Pedagogia. Artigo disponível em: www.novaescola.org.br Acesso em 07 de julho de 2006.

Partes: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9


 Página anterior Voltar ao início do trabalhoPágina seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.