Principais fatores de agressividade no trânsito de salvador em horário de rush



  1. Resumo
  2. Abstract
  3. Introdução
  4. Revisão bibliográfica
  5. Materiais e métodos
  6. Resultados e discussão
  7. Considerações finais
  8. Referências

"Fez-lhe esta declaração:  - Dar-te-ei todo esse poder  E a sua satisfação  Porque a mim me foi entregue  E dou-o a quem quiser.  Dou-te tempo de lazer  Dou-te tempo de mulher  Portanto, tudo o que vês  Será teu se me adorares  E, ainda mais, se abandonares  O que te faz dizer não. ... E o operário disse: Não!  - Loucura! - gritou o patrão - Não vês o que te dou eu?  - Mentira! - disse o operário  Não podes dar-me o que é meu.  E um grande silencio fez-se  Dentro do seu coração." (Vinícius de Moraes)

RESUMO

Comportamento agressivo é um explosivo clínico significativo e médico-legal. Um problema em pessoas que agem com violência no trânsito. No entanto, especialistas em neuropsiquiatria propuseram uma categoria específica para esta doença: a "síndrome orgânico agressivo:". A razão básica para propor a presente monografia, é de existir uma ligação dupla entre o comportamento violento e pós-traumático. Por um lado, a exposição à violência leva a sintomas pós-traumáticos do transtorno do estresse, e por outro lado alguns dos sintomas de estresse pós-traumático são comportamento violento e agressão. Em outras palavras, a violência cria pós-traumático, e pós-stress traumático contém violência. A freqüência de comportamento violento como pano de fundo para o desenvolvimento da pós-traumático está aumentando. A exposição à violência, os ataques criminosos e terroristas, chumbo abuso sexual (especialmente na primeira infância) e físicos para ansiedade, agressividade, depressão e sintomas pós-traumáticos do transtorno do estresse.. Conclui-se que um estudo seria adequado para vigiar essa agressividade mútua, visando à segurança no trânsito.

Palavras-chave: Comportamento agressivo Teste AC e Avaliação Psicológica.

ABSTRACT

Aggressive behavior is an explosive significant clinical and medico-legal. One problem with people who act violently in traffic. However, specialists in neuropsychiatry proposed a specific category for this disease: the "organic aggressive syndrome". The basic reason for proposing this monograph, there is a double bond between violent behavior and post-traumatic stress. On the one hand, exposure to violence leads to symptoms of posttraumatic stress disorder, and secondly some of the symptoms of posttraumatic stress disorder are violent behavior and aggression. In other words, violence creates post-traumatic and post-traumatic stress disorder contains violence. The frequency of violent behavior as a backdrop for the development of post traumatic stress disorder is increasing. Exposure to violence, attacks criminals and terrorists, lead sexual abuse (especially in early childhood) and physical anxiety, aggression, depression and symptoms of posttraumatic stress disorder .. It is concluded that a study would be appropriate to monitor this mutual aggression, aimed at traffic safety.

Keywords: Aggressive, Test AC and Psychological Assessment.

1 INTRODUÇAO

O efeito do Estatuto Social de um frustrador sobre a tendência de eliciar o comportamento agressivo foi investigada por Doob e Gross (1968). Estes investigadores cronometrado o intervalo entre o bloqueio por um carro experimental de motoristas esperando em um semáforo e resposta dos pilotos buzina. O resultados do estudo Doob e Gross, que foram replicados por Boehner (1971), demonstraram que o estado do frustrador foi inversamente relacionado com o tempo de uma resposta agressiva.

Com o tempo, o termo agressividade passou a ter dois significados bem distintos:

  • 1. um significado positivo: de força, de afirmação e de exercício do poder pessoal e de capacidade para superar obstáculos;

  • 2. um significado negativo: de hostilidade, de ofensa às pessoas, de disposição para a violência e para a lesão física ou moral.

  • Neste último sentido, a agressividade ainda pode ser classificada como heteroagressividade (dirigida às outras pessoas) e autoagressividade (dirigida contra si mesmo).

Como conseqüência, no presente experimento, foi explorado o efeito do status social de uma pessoa frustrado sobre a tendência para reagir de um modo agressivo. Assim, ao contrário Doob e Gross (1968), que variou o estado do carro experimental, variou o estado do carro bloqueado.

Como a ascensão política e social contribuiu para uma nova prática entre as pessoas e suas relações com o trânsito, não há como negar uma correlação entre o comportamento das pessoas e o trânsito em horário de rush (de maior intensidade).


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.