Representações sociais dos adolescentes acerca da violência doméstica

Enviado por Lorena T. C. Geib


  1. Introducao
  2. Objetivo
  3. Metodologia
  4. Resultados e discussao
  5. Consideracoes finais
  6. Referencias bibliograficas

RESUMO: Com o objetivo de analisar as representações sociais dos adolescentes sobre a violência doméstica, realizou-se esta pesquisa qualitativa junto a 18 alunos de escolas de ensino médio em Passo Fundo - RS, com técnicas projetivas e entrevistas semi-estruturadas, evidenciando-se a representação da violência como um fenômeno presente na sociedade, ancorada no consumo de drogas, na defesa pessoal com porte de armas e na conduta anti-social. A violência doméstica é representada como uma atitude de fuga e defesa, maléfica, intencional e impune e como uma banalização legitimada. Essas representações ancoram-se na sensação de abandono e rejeição, cuja superação deverá ser buscada de forma multidimensional para a internalização de novas práticas e condutas socialmente aceitas.

PALAVRAS CHAVES: Violência; Adolescência; Saúde Pública.

ABSTRACT: This qualitative study was held with the objective of analyzing the adolescentes’ social representation about domestic violence. It involved eighteen high school students in Passo Fundo – RS. Through some prejecting techniques and semi-structured interviews, it was possible to notice that the violence representation is a present phenomenon in the society and it is supported by the use of drugs, personal defence with the use of guns and by the antisocial behaviour. The domestic violence is represented as an attitude of escape and defence, harmful, intentional and unpunished and as a legitimate trivialization. This representation is supported by the sensation of abandonment and rejection and it should be overcome through the search of a multi-dimensional way to introduce new practices and socially acceptable behaviour.

KEYWORDS: Violence; Adolescence; Public Health.

RESUMEN: Con el objetivo de analisar las representaciones sociales de los adolescentes sobre la violencia doméstica, se realizó esta encuesta calificativa junto a 18 alumnos de escuelas de enseñanza de nivel medio en Passo Fundo-RS, con técnicas proyectivas y entrevistas semiestructuradas, se evidenciando la representación de la violencia como un fenómeno presente en la sociedad, amparada en la consumación de drogas, en la defensa personal con porte de armas y en la conducta antisocial. La violencia doméstica es representada como una actitud de fuga y defensa, maléfica, intencional e impune y como una banalización legitimada. Essas representaciones se amparan en la sensación de abandono y rechazo, cuya superación debe ser buscada de manera multidimensional para la internalización de nuevas prácticas y conductas aceptas en la sociedad.

PALABRAS CLAVES: Violencia; Adolescencia; Salud Pública.

Introdução

 A violência - concebida como um fenômeno socialmente construído - é representada de forma diferente entre as sociedades e entre os grupos de uma mesma sociedade. No contexto das mudanças culturais provocadas pela sociedade pós-industrial, a família reconfigurou seus papéis com uma distribuição desigual de autoridade e poder e uma maior fragilidade de diálogo. A emancipação feminina e o ingresso da mulher no mundo do trabalho diminuíram a participação dos pais na educação dos filhos, criando um vácuo formativo não preenchido pelas creches, nem pelas escolas. Em decorrência disso, estabeleceu-se uma indefinição de papéis sociais e de limites da (in) disciplina e do abuso físico dos filhos. Os comportamentos socialmente aprendidos nos espaços domésticos são freqüentemente reproduzidos pelos adolescentes nos espaços extrafamiliares, configurando-se, muitas vezes, em atitudes de permissividade e violência.

Os adolescentes tornam-se, assim, transmissores culturais dessa conduta, que gera para si mesmos, conflitos interpessoais, baixa auto-estima, frustrações e risco de ser tanto agressor quanto vítima, com a possibilidade de perpetuar a violência intergeracional.

A violência origina-se do latim violentia que significa o ato de violentar abusivamente contra o direito natural, exercendo constrangimento sobre determinada pessoa por obrigá-la a praticar algo contra sua vontade (CLIMENE & BURALLI, 1998).

Considerada um fenômeno multicausal, a violência é um processo de vitimização que se expressa em "atos com intenção de prejudicar, subtrair, subestimar e subjugar, envolvendo sempre um conteúdo de poder, quer seja intelectual quer seja físico, econômico, político ou social. Atingem de forma mais hostil os seres mais indefesos da sociedade, como as crianças e adolescentes, e também as mulheres sem, contudo, poupar os demais" (ROCHA et al., 2001, p.96).

Entre as várias formas de expressão da violência estão a física, a sexual, a psicológica e a negligência. A primeira consiste no uso intencional, não acidental da força, através de agressões, tapas, murros, maus tratos e espancamentos. A violência sexual é vista como um abuso do poderio exercido sobre determinada vítima sem seu consentimento como carícias indesejadas, incesto, exploração sexual, exibicionismo, pornografias infantis e estupro. A violência psicológica é caracterizada por desrespeito, verbalização inadequada, humilhação, ofensas, intimidações, traição, ameaças de morte e de abandono emocional e material, resultando em sofrimento mental. Por fim, temos a negligência como uma forma de omitir o atendimento das necessidades básicas (GUERRA, 1998; BRAGHINI, 2000).

A violência quando praticada dentro do lar é chamada violência doméstica. Essa ocorre em meio às interações pai- mãe -filho, e não deve ser considerada algo natural; ao contrário, é algo destrutivo e que permeia a dinâmica familiar, podendo atingir crianças, mulheres e adolescentes de diferentes níveis sócio-culturais.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.