O novo paradigma: Transdisciplinaridade



  1. Sumario
  2. O que é transdisciplinaridade?
  3. A carta de arrábida e a unesco
  4. Dimensão espiritual
  5. Um estudo preliminar sobre a dimensão espiritual na educação superior
  6. O símbolo que precisamos incorporar
  7. Bibliografia consultada

SUMARIO

            Inicialmente discutem-se os conceitos de monodisciplinaridade, multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade, sendo que ela é conceituada através da Carta de Arrábida e da Unesco, frisando sua relação com a abordagem holística, assim como com a escala de freqüências vibratórias, essência do Universo. Descreve-se logo o novíssimo conceito de "inteligência espiritual", desenvolvido a partir do ano 2000 e que fornece a base científica para a compreensão da dimensão espiritual, reclamada pela Unesco e que faz parte inseparável da Transdisciplinaridade. O conceito de dimensão espiritual foi transformado em construto numa pesquisa do autor em andamento. Utilizando métodos estatísticos sofisticados incluindo análise fatorial e determinação do Alfa de Cronbach, foi comprovado que ele não é homogêneo e sim composto por quatro fatores. Aplicado um questionário aos alunos de Mestrado e Doutorado em Administração da UFMG, numa escala de 0 a 8, obteve-se um "score" de 1,06 (grau muito baixo), no tocante á percepção que eles tinham da abordagem da dimensão espiritual naquele curso.       Resultados tão magros impõem um toque de atenção ás autoridades universitárias. Finalmente se apresenta um símbolo da Transdisciplinaridade, que deveria ser incorporado com urgência na sociedade moderna.

            Área Temática: Gestão de Pessoas.

1. O QUE É TRANSDISCIPLINARIDADE?

            A Transdisciplinaridade, segundo Nicolescu (1970), é uma nova abordagem científica, cultural, espiritual e social.

            Como o prefixo trans o indica, ela diz respeito ao que está ao mesmo tempo entre as disciplinas, através das diferentes disciplinas, e sobretudo, além de qualquer disciplina. Seu objetivo é a compreensão do mundo presente, para a qual um dos imperativos é a unidade de conhecimento. 

            O mundo acadêmico, o mundo das ciências, é o mundo das disciplinas autônomas isoladas. Mas devido a seu vertiginoso avanço e á proliferação de tecnologias, a complexificação dos problemas está levando á aproximação e a reconstrução da associação entre as disciplinas em diferentes graus, do mais simples (multidisciplinaridade) até o mais completo (transdisciplinaridade). Esta evolução deveria acercar as Universidades, que hoje são uma soma de Faculdades, a seu verdadeiro sentido universal, abrangente, o de "universitas".

            Os diversos tipos de disciplinaridade, até agora descritos por diversos autores, podem ser assim classificados.

            a) Monodisciplinaridade. Constitui um corpo específico e coerente de conhecimentos ensináveis, de acordo com seus próprios antecedentes de educação, treinamento, procedimentos e conteúdos. Por exemplo: em Ciências Gerenciais, seria o caso de Finanças, Marketing, Produção, Recursos Humanos ou Sistemas de Informação.

            b) Multidisciplinaridade. Ocorre quando a solução de um problema torna necessário obter informação de outras áreas envolvidas, sem que as disciplinas relacionadas com o processo, sejam modificadas ou enriquecidas. Assim, se aplicarmos conhecimentos de Finanças para quantificar custos e benefícios num processo produtivo, conduzido pela disciplina Administração da Produção, teremos uma atividade multidisciplinar. No caso, se trata da divisão do mesmo objeto entre disciplinas diferentes que o recortariam, e cada uma o trabalharia segundo seus próprios pontos de vista, resguardando as suas respectivas fronteiras.

            c) Interdisciplinaridade. Se entende quando disciplinas marcadamente diferentes, trocam interações reais, devido a uma certa reciprocidade no intercâmbio, o que acaba produzindo um enriquecimento mútuo. Por exemplo: uma abordagem sobre saúde da população pode envolver Medicina, Nutrição, Agronomia e Administração, pelo menos.

            d) Transdisciplinaridade. No caso, não só há interações e enriquecimento entre as disciplinas técnico-científicas, e sim uma abrangência total, ou seja, todo tipo de disciplina, pode participar, em princípio, na empreitada. E esse "todo tipo" sobrepassa aquelas disciplinas técnicas e científicas, envolvendo arte, filosofia, ética e espiritualidade. Ou seja, a transdisciplinaridade se processa através do sistema total.

2. A CARTA DE ARRÁBIDA E A UNESCO

            Esta Carta é o quilômetro zero da Transdisciplinaridade, sendo adotada no Primeiro Congresso Mundial de Transdisciplinaridade, realizado no Convento de Arrábida, Portugal, em novembro de 1994.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.