Levantamentos topográficos. Apontamentos de Topografia

 

O objectivo da disciplina de Topografia consiste na aprendizagem de métodos e técnicas de aquisição de dados que possibilitem a determinação das coordenadas de um conjunto de pontos, que descrevam geometricamente uma parcela da superfície do terreno, com rigor e aproximação necessários.

A Topografia é uma disciplina da Geodesia que na sua concepção clássica ocupa-se da representação local de uma parcela da superfície terrestre, sobre a qual o efeito da curvatura terrestre é considerado desprezível (definição de campo topográfico). Contudo, actualmente o desempenho desta disciplina é um pouco mais vasto face às técnicas e metodologia por ela empregue; cite-se o apoio à construção civil no âmbito de grandes obras de engenharia – pontes, barragens, linhas férreas, etc., bem como, a topografia industrial e mineira.

A recolha de dados necessários à elaboração de uma planta ou carta topográfica de uma dada parcela da superfície terrestre é designada por levantamento topográfico. A aquisição da informação topográfica para a elaboração de cartas ou plantas é feita com o recurso a dois métodos: o método topográfico ou clássico e o método fotogramétrico. Na escolha do método mais adequado considera-se essencialmente a área e a escala do levantamento, pois o método topográfico pelo facto de implicar um conjunto significativo de operações de campo torna-o demorado para zonas extensas, e por isso, mais dispendioso face ao método fotogramétrico. Já o método fotogramétrico para zonas demasiado pequenas apresenta custos relativamente elevados e para escalas grandes tem a limitação da altura mínima de voo. Normalmente, salvo raras excepções o método topográfico é utilizado para escalas superiores a 1:1000 e o fotogramértico para escalas inferiores ou iguais a 1:1000.

A descrição geométrica de uma superfície do espaço físico real é normalmente feita a partir de uma função do tipo f=f(x, y, z) onde z é uma função implícita z=z(x, y). No caso da cartografia terrestre, o plano cartográfico representa, de uma forma biunívoca, a superfície física da Terra, onde M=x (distância à meridiana) e P=y (distância à perpendicular) são as coordenadas planimétricas ou coordenadas cartesianas do plano cartográfico; e, h=z é a coordenada altimétrica (também designada por cota e representada por C). O relevo da superfície é habitualmente definido através de curvas de nível C=C(M,P) (C=cte para cada nível), constituindo o chamado modelo altimétrico do terreno ou modelo numérico do terreno (DTM – Digital Terrain Model).

 



(Ver trabalho completo)

 

Carlos Manuel Correia Antunes
cmantunes[arroba]fc.ul.pt

 
As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.