Avaliação funcional de fototerapias utilizadas no tratamento de recém-nascidos com icterícia: um estudo comparativo em um hospital público e um particular de Maceió



  1. Resumo
  2. Introdução
  3. Realidade tecnológica e literatura científica
  4. Aplicação de questionário in loco
  5. Estudo comparativo entre os hospitais
  6. Considerações finais
  7. Referências
  8. Anexo

RESUMO

A situação funcional dos equipamentos fototerápicos depende, principalmente, da maneira como são manuseados tais aparelhos, visto que, devido ao seu uso simples e direcionado ao tratamento da hiperbilirrubinemia neonatal, um dos principais causadores da icterícia, fatores operacionais como armazenamento, manutenção, limpeza, entre outros, são as formas mais comuns de se danificar o aparelho, comprometendo o seu desempenho; conseqüentemente, isso reduzindo a eficácia do tratamento a que se destina. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é apontar possíveis irregularidades relativas às condições de funcionamento dos equipamentos fototerápicos que estejam contribuindo com a diminuição da eficácia do tratamento prestado à população, mais especificamente aos recém-nascidos acometidos por esta enfermidade (icterícia).

Palavras-chave: equipamentos fototerápicos, icterícia, hiperbilirrubinemia, recém-nascidos, manutenção.

Introdução

A presente pesquisa tem como foco principal avaliar funcionalmente alguns dos equipamentos fototerápicos existentes em um hospital público e um hospital particular da cidade de Maceió, no estado de Alagoas, de forma que seja possível efetuar um estudo comparativo da situação estrutural e operacional dos referidos equipamentos, conforme parâmetros pré-determinados encontrados na literatura técnico-científica vigente.

Salienta-se que não foi autorizada a divulgação de qualquer expressão que possa lembrar o nome dos respectivos Hospitais, no intuito de preservar sua privacidade, evitando, assim, que possam ser gerados problemas futuros.

Ainda nesta pesquisa, objetivou-se apontar possíveis irregularidades relativas às condições de funcionamento dos equipamentos de fototerapia que estejam contribuindo com a diminuição da eficácia do tratamento prestado aos recém-nascidos que possuem icterícia, de modo que seja possível, especificamente:

  • Verificar a qualidade do tratamento prestado aos recém-nascidos que possuem icterícia;

  • Comparar os dados obtidos, através das informações encontradas nas respostas dos questionários trabalhados nos setores de UTI neonatal e pediátrica de cada um dos hospitais, de forma que seja possível elaborar um resumo comparativo sobre a situação dos dois hospitais estudados.

Para isso, apresentamos informações inerentes a aspectos intimamente ligados a esta pesquisa, dentre os quais destacamos:

  • Equipamento Fototerápico (Fototerapia)[1]: convencionalmente, é composto por Lâmpadas Fluorescentes Especiais (Azuis), as quais, por irradiarem em um determinado espectro da luz, apresentam bons resultados terapêuticas no tratamento da hiperbilirrubinemia neonatal (Icterícia). Ainda existem outros tipos de equipamentos Fototerápicos, que se utiliza de outras tecnologias, como, por exemplo, os Super Leds e as Lâmpadas Halógenas (também conhecidas como Dicróicas);

Monografias.com

  • Hiperbilirrubinemia Neonatal (Ictérica): segundo afirmam Vieira, Lima, Carvalho e Moreira (2004, p.2), "Cerca de 60% dos recém-nascidos desenvolvem hiperbilirrubinemia clinicamente detectável nos primeiros dias de vida". Conhecido também como amarelão, a icterícia neonatal é uma alteração fisiológica, isto é, normal, na coloração da pele e branco dos olhos dos recém-nascidos, deixando o bebê amarelado. A cor amarelada do bebê acontece pelo excesso de bilirrubina no sangue, pigmento de cor amarelada, produzido normalmente pelo metabolismo das células vermelhas do sangue. O excesso acontece pela dificuldade do fígado em capturar toda a quantidade de bilirrubina produzida, acumulando no sangue.

A partir de um questionário (conferir Anexo), elaborado com base nos dados encontrados em artigos técnicos e informações fornecidas por alguns fabricantes desses equipamentos, foi possível executar a coleta de informações sobre tais aparelhos, de forma que pudéssemos realizar a interpretação e a comparação das informações coletadas, no intuito de explicitar a real situação em que se encontram as fototerapias nesses hospitais.

Por motivações pessoais e profissionais, e por acreditar-mos que os equipamentos de fototerapia desses hospitais encontram-se em condições não adequadas a sua função, sentimo-nos no dever de averiguar a situação funcional desses aparelhos.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.