O povo brasileiro – a formação e o sentido do Brasil



  1. Resenha
  2. Será?
  3. Bibliografia

Resenha

"Sou nascido aqui mesmo neste País. Tudo aqui é tão lindo, pena que o homem não pense em cuidar. Solidão é viver sem ninguém em quem poder confiar. Povo lindo chora rindo, como na Sapucaí. Sou do País do futuro, futuro que insiste em não chegar por aqui. Somos muitos e muito podemos fazer. Quem sabe ainda veremos o que o poetinha um dia sonhou e não viu. Pátria minha, patriazinha, tadinha, lindo e triste Brasil" (Lindo e Triste Brasil Toquinho)

Será?

Monografias.com

Para nossa cultura, que se baseia na ciência e considera história, ciência que estuda as ações humanas, o parâmetro do juízo é a história. Uma obra é vista como obra de arte quanto tem importância na história e contribui para formação e desenvolvimento de uma cultura. Para muitos críticos pode se reconhecer a qualidade de uma Obra de Arte, Arte com "A" maiúscula, quando documenta o realizar de uma experiência, com todo o interesse e a ânsia de busca que necessariamente a acompanham. Quando ela é determinada e determinante dos sistemas culturais que se encontra inserida. E como tal é capaz de alterar pensamentos e ações.

Com base em tais parâmetros foi escolhida a Obra Literária O Povo Brasileiro – A Formação e o Sentido do Brasil, para estudo critico e apreciativo, enquanto peça de avaliação do curso de Pós-Graduação Latu Sensu – Arte e Cultura do Instituto Humanidades - Universidade Candido Mendes.

Por considerá-la uma Obra de Arte Sublime, de autoria Darcy Ribeiro, que nos permite partindo do momento presente entender, conhecer e criticar nosso passado, com o objetivo de construir um novo futuro.

Nascido em 26 de outubro de 1922 em Montes Claros, Minas Gerais. Darcy Ribeiro, abandona o curso de Medicina em 1944, para se matricular na Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Dedicando-se até o final dos seus dias a arte de responder por que o Brasil ainda não deu certo.

Um ser angustiado, com os caminhos de sua "gente", de seu povo, que busca de forma profunda na relação Arte e Sociedade, respostas que levassem o País a um desenvolvimento sociocultural capaz de vencer os altos índices de miséria e violência de nossa Nação. Angústia, também em parte, condizente com época de grandes turbulências e transformações sociais em que se vivia, tanto no Brasil como a nível internacional.

No Brasil o autor vivencia quatro grandes períodos da História: 1) 1930 a 1945 Era Getúlio Vargas; 2) República Nova (1945-1964); 3) Golpe Militar – 1964-1985 - quando Darcy Ribeiro, junto com outros grandes intelectuais, teve os direitos políticos cassados e passa a viver no exílio durante anos. Sendo que é nesta época, no exílio, que o autor dá estrutura e corpo toda obra literária em foco. Uma obra, que leva trintas anos para ser parcialmente concluída, nas palavras do próprio autor, ou seja 1964-1995. Finalmente o ultimo período que vai de 1985 até presente -, quando se instala Nova República.

A nível internacional (1945/1991), temos ascensão e queda de um sonho, que era comum a muitos intelectuais na época: a construção do sistema Socialista. Sonho que acaba por deixar enormes sequelas no mundo inteiro, principalmente, numa Nação jovem como era o Brasil. Período denominado por muitos de Guerra-Fria ou Bipolaridade.

Darcy Ribeiro retorna ao Brasil em 1976, com grande participação no movimento de anistia política, que acontece quatro anos depois E é, ele, o próprio Darcy afirmar que sua obra é fruto de uma época, de uma ideologia. Perfeitamente relacionada com a cultura e sociedade vigente:

"Portanto, não se iluda comigo, leitor. Além de antropólogo, sou homem de fé e de partido. Faço política e faço ciência movido por razões éticas e por um fundo patriotismo. Não procure, aqui, análises isentas. Este é um livro que quer ser participante, que aspira a influir sobre as pessoas, que aspira a ajudar o Brasil a encontrar-se a si mesmo"

Grande conhecedor da historiografia brasileira, Darcy resgata as ideias de vários autores da chamada "geração de 30", tais como Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda, Caio Prado Jr. e Roberto. Além deste primeiro grupo, podemos citar grande influência de Florestan Fernandes, principalmente nas ideias com relação à estrutura da sociedade brasileira, à luta de classes e à revolução burguesa.

Enquanto Obra de Arte o livro passa pelos mesmos processos de qualquer outra obra de tal magnitude, que bem nos fala Giulio Carlo Argan, no Livro Arte Moderna – Do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. Inclusive, o da crítica daquilo que se produz pelo próprio autor. Onde Darcy Ribeiro leva 30 (trinta) anos para editar a primeira versão da obra, e, nas palavras do próprio escritor, não a considera concluída.

"Pedia mais de mim, me prometia revê-lo, refazê-lo, até que alcançasse aquela forma que devia ter. Qual?


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.