Determinação por cromatografia gasosa de açúcares em frutíferas de clima temperado

Enviado por Ângela Diniz Campos


RESUMO: As frutíferas de clima temperado apresentam o fenômeno da dormência. Na saída da dormência, há a conversão do amido para açúcares solúveis, como substrato para a retomada de crescimento na primavera.

Visando à maior compreensão da fisiologia das plantas em respostas a eventos, como as variações climáticas, estresses e problemas de adaptação, desenvolveu-se este trabalho, no Laboratório de Fisiologia Vegetal da Embrapa Clima Temperado, com o objetivo de descrever uma metodologia para a determinação das concentrações dos açúcares solúveis (frutose, sorbitol, a-glicose, b-glicose e sacarose), em tecidos vegetais de frutíferas, via cromatografia gasosa.

O cromatógrafo utilizado para as análises dos açúcares por essa metodologia é o GAS CHROMATOGRAPH e a coluna do tipo Packed Column J. K. de 3,2mm de diâmetro por 2m de comprimento, empacotada com Silicone SE-52 Uniport HP 80/100 mesh. Através da cromatografia gasosa, obtêm-se eficiência e resolução cromatográfica, para análises de açúcares solúveis, sendo, desta forma, vantajoso e executável esse tipo de análise pelo método descrito.

Termos para indexação:
carboidratos, pomáceas, metabolismo.

ABSTRACT: The temperate-zone deciduous fruit trees present the phenomenon of dormancy. In that period, there is the conversion of the starch in soluble sugars, as substratum for the resumption of growth in the spring.

Seeking to better understanding the physiology of the plants in answers to events as the climatic variations, stresses and adaptation problems, this study was done in the Laboratory of Crop Physiology of Embrapa Temperate Climate, with the objective of describing a methodology for determination of concentrations of the soluble sugars (fructose, sorbitol, a-glucose, b-glucose and sucrose), in tissues of fruit tree, through gaseous chromatography.

The chromatograph used for the analyses of the sugars was the GAS CHROMATOGRAPH with the column of the type Packed Column J. K. of 3,2mm of diameter for 2m of length packed with Silicon IF-52 Uniport HP 80/100 mesh. Through the gaseous chromatography it is obtained efficiency and chromatographic resolution to soluble sugars determination, being this way, advantageous to use this methodology.

Index terms:
carbohydrates, pomefruits and metabolism.

A mobilização dos açúcares solúveis, ligada a eventos climáticos, como a temperatura, tem grande importância nos estudos de adaptação de frutíferas de clima temperado. No Brasil, está sendo utilizada a determinação de açúcares em frutíferas para estudar os problemas advindos da falta de frio hibernal (Herter et al., 2001).

Devido à importância da determinação desses açúcares, algumas metodologias têm sido estudadas, dentre as quais, as fundamentadas nas técnicas cromatográficas.

Tais técnicas de separação permitem determinar a composição de misturas complexas de diversas substâncias químicas, com grande eficiência e reprodutividade. Pode ser conceituada como um método físico-químico de separação, no qual os constituintes da amostra são separados por partição em duas fases, uma móvel e outra estacionária.

Na cromatografia gasosa, a fase móvel é um gás quimicamente inerte em relação à fase estacionária e aos componentes da mistura a ser analisada. Esta técnica possibilita a análise de inúmeros compostos, dentre os quais, os carboidratos.

Outros métodos são usados para a determinação de açúcares não-redutores, pela diferença entre os açúcares redutores (conforme metodologia de Nelson, 1944, e Somogy, 1952) e os açúcares solúveis totais, determinados pela reação com antrona (Hodge & Hodfreiter, 1962), embora os resultados sejam menos precisos do que os obtidos por cromatografia.

Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de descrever uma metodologia para determinação de açúcares solúveis em tecidos vegetais, especialmente de frutíferas de clima temperado, via cromatografia gasosa.

A partir de 2000, iniciou-se a análise de carboidratos em tecido vegetal de pomáceas, por cromatografia a gás, no Laboratório de Fisiologia Vegetal da Embrapa, em Pelotas-RS. Isto foi possível graças à vinda ao Brasil do perito japonês, Professor Hiroshi Gemma (Institute of Agriculture And Forestry, Tsukuba-Japão), dentro do Projeto JICA, bem como a treinamentos de curta duração, realizados no Japão por pesquisadores da Embrapa Clima Temperado.

As análises das concentrações em mg g-1MS, dos açúcares solúveis (frutose, glicose, sacarose e sorbitol), foram padronizadas para as condições brasileiras com base neste treinamento e nas metodologias adotadas por Rakngan (1995) e Kobashi et al. (2000).


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.