O professor de Filosofia no Ensino Médio



  1. Resumo
  2. Considerações iniciais
  3. Polarização do ensino de filosofia: via histórico-teórica versus via temático-problemática
  4. A terceira via didática para o ensino de filosofia: história, problemas e argumentos
  5. Referências

Trilhas Filosóficas - Ano II, número 1, jan.-jun. 2009

Resumo

Abandonar concepções unilaterais de ensino e conceber que a filosofia apresenta uma especificidade inviolável são passos importantes a serem dados na tarefa de reflexão sobre o ensino da filosofia. É preciso elaborar estratégias didáticas que dêem conta de um ensino que compreenda: conceitos contemplados da história da filosofia, conceitos criados a partir de problemas e argumentos expressos mediante a conjunção história-problemas. Isso significa unir ensino como produto e como processo em uma terceira via didática. Apresentá-la é o que pretende este artigo: analisando os argumentos favoráveis e contrários às duas antagônicas tendências do ensino de filosofia, a histórico-teórica e a temático-problemática; identificando os elementos producentes, oriundos dos argumentos favoráveis, e contraproducentes, advindos dos argumentos contrários, a fim de rechaçar estes últimos e se apropriar dos primeiros à elaboração da terceira via; sintetizando o que de producente as tendências antitéticas apresentam; e associando a competência argumentativa ao que foi sintetizado como producente das tendências. A terceira via didática visa, pois, a conjugar a precisão e a cientificidade do ensino histórico, a criatividade do ensino temático e a necessidade de que os educandos desenvolvam a competência argumentativa.

Palavras-chave: Ensino histórico-teórico; ensino temático-problemático; terceira via didática.

Abstract

To abandon unilateral conceptions of teaching and to conceive that the Philosophy presents an inviolable specificity are important steps to be given towards the task of reflection on the teaching of Philosophy. It is necessary to elaborate didactic strategies which comprehend a teaching that takes into account: contemplated concepts of the history of Philosophy, concepts created from problems and arguments expressed by the history-problems conjunction. It means to tie teaching as product and as process in a third didactic via. The purpose of this work is to present it: analyzing the favorable and the contrary arguments to the two antagonistic tendencies of the Philosophy teaching, the historical-theoretical and the thematic-problematic; identifying the producing elements, originated from the favorable arguments, and the self-defeating ones, originated from the contrary arguments, in order to reject the latter and to appropriate the first ones to the elaboration of the third via; synthesizing what of producing the antithetic tendencies present; and associating the argumentative competence to what has been synthesized as producing from the tendencies. Therefore, the third didactic via aims at conjugating the precision and the scientificity of the historical teaching, the creativity of the thematic teaching and the need that the students develop argumentative competence.

Keywords: Historical-theoretical teaching; thematic-problematic teaching; third didactic via.

1. Considerações iniciais

Abandonar concepções unilaterais de ensino e conceber que a filosofia apresenta uma complexa especificidade que não pode ser violada são passos importantes a serem dados pelos professores da disciplina de filosofia na tarefa de pensar alternativas didáticas para o seu ensino, ainda mais quando da recente inclusão obrigatória da disciplina nos currículos de Ensino Médio. É preciso elaborar estratégias didáticas que deem conta de um ensino que compreenda: conceitos contemplados da história da filosofia, conceitos criados a partir de problemas e argumentos expressos mediante a conjunção história-problemas. Isso significa unir ensino como produto e como processo em uma única didática: uma terceira via ou didática alternativa. Apresentar esta didática, a fim de evitar os fracassos decorrentes das concepções unilaterais de ensino, é o que pretende este estudo que: i) analisa os argumentos favoráveis e contrários às duas antagônicas e dominantes tendências do ensino de filosofia, a histórico-teórica e a temático-problemática; ii) identifica os elementos producentes, oriundos dos argumentos favoráveis, e contraproducentes, advindos dos argumentos contrários, que as tendências apresentam, a fim de rechaçar estes últimos e se apropriar dos primeiros à elaboração da terceira via didática; iii) sintetiza o que de producente as tendências antitéticas apresentam; e iv) associa a competência argumentativa, eminentemente filosófica, ao que foi sintetizado como producente das tendências.


Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.