A intuição e a sensação em dependentes de drogas na perspectiva da psicologia analítica



Partes: 1, 2, 3, 4, 5

  1. Resumo
  2. Introdução
  3. Objetivos
  4. Método
  5. Resultados
  6. Discussão
  7. Considerações finais
  8. Referências
  9. Glossário
  10. Apendice

O corpo reagirá com sintomas de envenenamento. Mas também a mente, não dispondo de possibilidades de incorporar essa experiência, pode reagir como se estivesse envenenada.

Luigi Zoja

RESUMO

Este trabalho investigou a relação das funções intuição e sensação com a dependência química sob o enfoque da Psicologia Analítica. Empregou-se pesquisa bibliográfica e estudo exploratório. A pesquisa foi realizada em uma Casa de Recuperação de Dependentes da cidade de Taubaté e contou com a participação de dezoito internos, nos quais houve a aplicação do Questionário de Avaliação Tipológica – QUATI (Zacharias, 2000). Destes, foram selecionados dois voluntários para entrevista de anamnese que apresentavam as funções investigadas como principal, os quais configuraram os tipos sensitivo e intuitivo, ambos introvertidos. Verificou-se a existência de influência recíproca entre as funções estudadas e a dependência química, assim como de indícios de influência da tipologia psicológica na adaptação e na seleção dos internos à Casa de Recuperação. Os achados deste estudo podem contribuir para com as instituições de recuperação, com as práticas de prevenção, com as intervenções terapêuticas e com os dependentes químicos. Indica-se também a necessidade de novas pesquisas com referência à relação estudada.

Palavras-chave: Droga (dependência). Psicologia Analítica. Tipos Psicológicos

ABSTRACT

This study investigated the connection of intuition and feeling functions with the drug addiction from the perspective of Analytical Psychology. For that, it used the literature review and exploratory study. The survey was conducted in a House of Dependent Recovery in Taubaté and was taked part by eighteen inmates, in which there was the implementation of the Questionário de Avaliação Tipológica (Assessment Questionnaire Tipológica) - QUATI (Zacharias, 2000). Of these, two volunteers were selected for anamnesis interview who presented the main features investigated, which shaped the sensitive and intuitive types, both introverts. It was found that there is interplay between the functions being studied and addiction as well as evidence of the influence of psychological typology in the adaptation and the selection of inmates to the House of Recovery. The findings of this study may contribute to the institutions of recovery, with the practices of prevention, treatments and with the drug addicts. It is also stated the need for further research with reference to the connection studied.

Keywords: Drugs (dependency). Analytical Psychology. Psychological Types

INTRODUÇAO

O interesse do pesquisador pela psicologia junguiana começou com a abordagem dos sonhos durante as sessões de psicoterapia, o que aumentou muito o seu interesse pelo inconsciente e pelo autoconhecimento. Isso ocorreu há mais de vinte anos, quando do estudo de literatura de abordagem psicológica de sonhos. Ocorre que havia várias referências a Jung nesses livros, revistas e obras filosóficas. Em 1991 a obra "O homem e seus símbolos", de Jung, foi adquirida e daí em diante houve um aprofundamento no estudo de sua obra, de seus discípulos e de seus adeptos.

No psicólogo suíço foi encontrada uma descrição psicológica que tornava muitos aspectos das relações humanas compreensíveis. O somatório das vivências psicoterápicas, das apreciações dos próprios sonhos e dos alheios e da prática da imaginação ativa, técnica que Jung utilizava com seus clientes para torná-los independentes do psicoterapeuta, resultaram em um certo embasamento empírico dos estudos autodidatas paralelos.

De 2003 em diante, o pesquisador deparou-se com a dificuldade de uma pessoa próxima da família em abandonar a dependência das drogas. Como já havia estudado os tipos psicológicos, foi percebida uma estreita relação entre o seu tipo, a forma como se submetia a certos entorpecentes e os possíveis efeitos das drogas que usava. Mas seria essa ligação uma realidade ou apenas uma coincidência, um incidente de importância insignificante? A oportunidade para responder a essa pergunta iria surgir algum tempo depois como estudante de psicologia.

Na Unitau ocorreu a integração de mais conhecimento, acima de tudo de outras escolas psicológicas, o que colaborou para alicerçar mais o conhecimento anteriormente assimilado. Entender os tipos psicológicos ajudou-o no relacionamento com várias outras pessoas, inclusive a esposa. Procurou entender as dificuldades dos colegas em determinadas matérias e perceber as relações com esse saber. Obteve indícios, por exemplo, de que os alunos que tinham a função sensação como superior (tipo sensação), obtinham um desempenho bem maior do que os intuitivos (função oposta à sensação), nas aulas de laboratório, que exigiam observação rigorosa das cobaias. Estes, por sua vez, provavelmente se sobressaíam em outras que exigissem maior elaboração de possibilidades ou levantamento de hipóteses... Porém, com a oportunidade de elaborar um TCC, o possível alcance da pesquisa sobre o tratamento de dependentes químicos e a disponibilidade de um docente pesquisador que há muito pesquisava psicologicamente a dependência de drogas, decidiu finalmente pela investigação da relação desta com as funções psíquicas, algo que o intrigava desde suas indagações com relação ao tipo psicológico de seu parente com as drogas. Mas qual a importância de um estudo como esse?

Partes: 1, 2, 3, 4, 5

Página seguinte 


As opiniões expressas em todos os documentos publicados aqui neste site são de responsabilidade exclusiva dos autores e não de Monografias.com. O objetivo de Monografias.com é disponibilizar o conhecimento para toda a sua comunidade. É de responsabilidade de cada leitor o eventual uso que venha a fazer desta informação. Em qualquer caso é obrigatória a citação bibliográfica completa, incluindo o autor e o site Monografias.com.